O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Skorovich divide os louros da vitória

O treinador do Ekaterinburg apontou o guardião Sergei Zuev e a atitude dos seus jogadores como as principais razões da emocionante vitória na final.

Sergei Zuev defende o penalty decisivo
Sergei Zuev defende o penalty decisivo ©Sportsfile

O MFK Viz-Sinara Ekaterinburg bateu os espanhóis do ElPozo Murcia FS no desempate por grandes penalidades e, à primeira tentativa, conquistou a Taça UEFA de Futsal. O treinador Sergei Skorovich elogiou o guarda-redes Sergei Zuev, que defendeu três penalties, e a atitude da sua equipa, que esteve a perder por três vezes durante o segundo tempo, mas conseguiu sempre anular a desvantagem. Duda, o treinador do Múrcia, preferiu dar mérito aos vencedores.

Sergei Skorovich, treinador do Ekaterinburg
Poucos acreditavam que conquistássemos o título ou que tivéssemos capacidade de lutar pelos primeiros lugares, mas nunca deixámos de trabalhar e sempre acreditamos nas nossas capacidades. Tivemos dois jogos muito difíceis nesta fase final. Esta noite estivemos três vezes em desvantagem, fomos obrigados a lutar muito, tivemos de sofrer, mas conseguimos resistir e, numa batalha leal, conseguimos virar a situação a nosso favor. Basta olhar para o resultado para perceber que o nosso guarda-redes foi o homem do jogo, pois defendeu três das cinco grandes penalidades no desempate. A nossa equipa esteve muito sólida e unida na final, com todos os jogadores a ajudarem-se mutuamente. Não pudemos ter a equipa na máxima força, mas todos os que estiveram em campo deram o máximo.

O Vladislav Shayakhmetov, o Dmitri Prudnikov e o Konstantin Agapov foram muito eficazes e marcaram quando a equipa mais precisava. Os meus rapazes estão muito contentes, estão a fazer uma grande festa, pois mereciam muito esta vitória. Nesta altura não adianta dizer-lhes nada, pois estão eufóricos. É sempre muito bom ganhar, mas tenho alguma pena do meu colega, pois é desagradável perder desta forma. As duas equipas fizeram tudo para ganhar. Espero que o Múrcia volte a conquistar o título espanhol.

Duda, treinador do Múrcia
Em primeiro lugar, gostaria de felicitar os justos vencedores. O Ekaterinburg conquistou este título porque mostrou uma vontade indomável. Atacámos mais e tivemos mais posse de bola, mas, sempre que ganhávamos vantagem, os russos nunca baixavam os braços e conseguiam voltar a empatar. Quero felicitá-los por isso. Normalmente conseguimos vencer os desempates por grandes penalidades, mas esta noite não tivemos sorte. O Ekaterinburg nunca deixou de acreditar e essa foi a razão do seu triunfo. Quando estávamos a vencer por 4-3, fizemos três remates perigosos, mas não conseguimos marcar e fomos penalizados por isso. Não devemos perder tempo a pensar nos erros específicos que cometemos neste e encontro, mas reflectir sobre tudo aquilo que foi mal feito na preparação desta fase final.

Por exemplo, hoje dispusemos de 40 reposições de bola e não aproveitamos nenhuma para marcar. Não devemos dramatizar os erros individuais. Houve momentos em que demos a iniciativa de jogo ao adversário. Consentimos que os russos marcassem um golo logo após terem trocado o guarda-redes por um quinto jogador de campo. Nunca conseguimos uma vantagem de dois golos, que teria terminado com a resistência do adversário. Sabíamos que eles eram fortes no contra-ataque, mas nunca os conseguimos travar.