O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica quer travar campeão

A Dínamo de Moscovo vai iniciar a defesa da Taça UEFA de Futsal no mais complicado dos grupos da Ronda de Elite, do qual também faz parte o Benfica.

O detentor da Taça UEFA de Futsal, o MFK Dinamo Moskva, vai iniciar a defesa do seu título naquele que é, provavelmente, o grupo mais complicado da Ronda de Elite e do qual também faz parte o Benfica. Apesar disso, os treinadores Yuri Rudnev e Aleksandr Shibaev afirmam-se prontos para o desafio.

Começo imbatível
Apenas seis meses após a dramática vitória sobre o Boomerang Interviú, em Múrcia, que garantiu ao clube russo a sua primeira vitória ao cabo de três presenças consecutivas na final, o Dínamo regressa à acção na Europa no Grupo B, em Pádua, onde terá como adversários o KMF Municipium Casino Pljevlja, do Montenegro, o Benfica, finalista vencido em 2004, e a equipa da casa, o Luparense Calcio A5. O Dínamo continua imbatível no campeonato russo ao fim de 14 jogos e soma mais três pontos que o TTG-Java Yugorsk, segundo classificado, depois de ter alcançado uma vitória e um empate nos desafios com as outras equipas grandes do futsal russo, o MFK Tyumen e o MFK CSKA Moskva. O triunfo por 3-2 sobre o Tyumen, que ainda não havia perdido qualquer ponto até então, seguiu-se a um empate (1-1) e Rudnev afirmou: "Tivemos um excelente teste antes de defrontarmos os nossos adversários na Taça UEFA de Futsal".

Responsabilidade
Olhando para os jogos que determinarão quem garantirá o único lugar disponível para a "final-four", Shibaev acrescentou: "O Dínamo vai enfrentar adversários fortes, mas isso é bom porque é melhor jogar contra equipas fortes do que fracas. Todos reconhecem a responsabilidade que cai sobre nós e não vamos fugir dela. Se olharmos para todos os jogos grandes da história do Dínamo, vemos que geralmente jogamos muito bem. O Luparense e o Benfica foram, indiscutivelmente, as equipas mais fortes na fase de qualificação e os italianos também não sofreram qualquer golo". Anatoli Badretdinov, contratado durante o Verão ao MFK Spartak Shelkovo, defrontou o Luparense e o Benfica na última temporada e acrescentou: "Tanto a equipa portuguesa como a italiana têm muitos brasileiros no plantel, o que marca claramente o seu estilo de jogo. São todos muito bons com a bola nos pés, especialmente o Benfica. Mas os italianos são, talvez, um pouco mais velozes".

Esperança "encarnada"
O Benfica está na sua terceira presença na Taça UEFA de Futsal, depois de ter perdido a final de 2004 para o Interviú e de ter falhado o acesso às meias-finais dois anos mais tarde. Uma série de três vitórias consecutivas deixou o Benfica a três pontos do líder do campeonato português, o Belenenses, sendo que na fase de qualificação a turma da Luz apontou 27 golos, que lhe conferiram três vitórias em outros tantos jogos. O treinador Adil Amarante afirmou: "Não fomos felizes com o sorteio. Vamos ter de enfrentar o campeão em título, o Dínamo de Moscovo, que tem sete jogadores brasileiros muito bons. Para além disso, o Luparense joga em casa e também tem sete atletas nascidos no Brasil. Ainda assim, vamos partir para Itália com apenas um objectivo no pensamento, que é garantir a qualificação para a 'final four'. Contra adversários destes temos de nos concentrar a 1000 por cento. A este nível qualquer pequeno detalhe pode fazer a diferença. Não vamos poder contar com o André Lima, o Bebé e o Sidnei, mas não podemos lamentar essas ausências".

Caminhada do Luparense
O Luparense também venceu o seu grupo na fase de qualificação, marcando 12 golos sem sofrer nenhum, e leva um registo perfeito no campeonato italiano, com cinco vitórias em outros tantos jogos, incluindo um memorável triunfo por 6-5 no "derby" frente ao até então imbatível Marca Trevigiana C5, no sábado. O melhor marcador do campeonato, Nando Grana, referiu: "esperamos um grupo muito complicado, mas estamos em boa forma e prontos para o desafio. O apoio dos nossos adeptos pode ser importante e queremos seguir em frente".

Realismo
O Municipium venceu todos os seus jogos desde a fase preliminar, em Agosto, um excelente registo para a primeira equipa do Montenegro a marcar presença nesta competição. Realista quando às suas hipóteses, o capitão Zoran Zarić afirmou: "Queremos mostrar que não estamos aqui por acaso, mas não podemos dizer que somos melhores que Dínamo, Benfica e Luparense".

Reportagem adicional de Nuno Tavares, Paolo Menicucci e Aleksandar Radović