Benfica perde em Frankfurt e é eliminado

O Eintracht bateu o Benfica por 2-0 em Frankfurt, o resultado de que precisava para passar às meias-finais devido aos golos marcados em Lisboa.

See how Eintracht Frankfurt fought back to claim a place in the semi-finals.

O Eintracht bateu o Benfica por 2-0, com golos de Kostić e Rode, e conseguiu o resultado de que precisava para passar às meias-finais da UEFA Europa League devido aos golos marcados em Lisboa após empate 4-4 no conjunto da eliminatória.

A primeira meia-hora em Frankfurt foram pouco interessante, com a equipa da casa incapaz de ultrapassar a boa organização do Benfica, que defendia tranquilamente a vantagem que trouxe de Portugal. O jogo só ganhou animação aos 35 minutos, Gaćinović rematou de fora da área do Benfica, a bola foi devolvida pelo poste e sobrou para Kostić, que não teve dificuldades em bater Vlachodimos. Bruno Lage protestou a posição do sérvio e foi expulso do banco do Benfica. Ao intervalo, o Eintracht tinha atingido metade do objectivo para este jogo, vencia por 1-0.

O Benfica criou a primeira jogada de perigo aos 47 minutos, João Félix cruzou da esquerda e Falette quase fez um auto-golo ao tentar afastar a bola. Cinco minutos depois foi Samaris que serviu Seferović com um excelente passe, mas o cabeceamento do suíço saiu franco e à figura do guarda-redes Trapp. O Frankfurt respondeu aos 57 minutos, Gaćinović, em jogada individual, rematou de longe e fez a bola passar a rasar o poste da baliza do Benfica.

A equipa da casa ficou em vantagem na eliminatória aos 67 minutos. A defesa do Benfica não conseguiu afastar a bola, Rode surgiu a rematar à entrada da área e fez o 2-0 para o Eintracht. O alemão tentou marcar com um remate em arcos quatro minutos depois, mas Vlachodimos voou para evitar o golo. O Benfica reforçou o ataque no último quarto-de-hora, aos 85 minutos Grimaldo cruzou largo da esquerda e Sávio surgiu do lado aposto a rematar forte, mas Trapp desviou a bola para o poste com a ponta dos dedos. O guarda-redes segurou a qualificação dos alemães. 

FIGURA: Rebić (Eintracht)

O croata não marcou, mas foi um quebra-cabeças permanente para a defesa do Benfica. Esteve em várias jogadas de perigo e foi ele que iniciou a jogada do primeiro golo, um momento que fez os anfitriões acreditarem que a reviravolta era possível.

MOMENTO: Golo de Kostić

O jogo estava muito equilibrado e o Benfica parecia ter a situação controlada, mas o golo do sérvio a meio da segunda parte recolocou os alemães mais perto do sonho.

Topo