O "site" oficial do futebol europeu

Adversários de topo e viagens interessantes

Publicado: Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009, 19.09CET
Optimismo cauteloso foi o que o uefa.com encontrou entre os treinadores antes da estreia da fase de grupos da UEFA Europa League, depois de conhecido o sorteio desta sexta-feira.
Adversários de topo e viagens interessantes
O objectivo final é arrecadar o troféu da UEFA Europa League ©Getty Images
 
Publicado: Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009, 19.09CET

Adversários de topo e viagens interessantes

Optimismo cauteloso foi o que o uefa.com encontrou entre os treinadores antes da estreia da fase de grupos da UEFA Europa League, depois de conhecido o sorteio desta sexta-feira.

Optimismo cauteloso foi o que o uefa.com encontrou entre os treinadores antes da estreia da fase de grupos da UEFA Europa League, depois de conhecido o sorteio de sexta-feira, realizado no Mónaco.

Grupo A: AFC Ajax, RSC Anderlecht, NK Dinamo Zagreb, FC Timişoara
Martin Jol, treinador do Ajax

Podia ter sido pior, mas também um pouco melhor. Todas estas equipas jogaram nas pré-eliminatórias da UEFA Champions League, pelo que não concluíram os respectivos campeonatos na quinta ou sexta posições. O Anderlecht é um bom adversário e daqui bem perto, enquanto já conhecemos o Dínamo Zagreb há uns anos. Não sei o que se tem passado no futebol romeno, mas todos jogam muito bem.

Grupo B: Valencia CF, LOSC Lille Métropole, SK Slavia Praha, Genoa CFC
Unai Emery, técnico do Valência

É um grupo complicado, mas vamos dar tudo, pois temos enormes ambições na UEFA Europa League. Estamos bem informados sobre o Lille, que pratica um bom futebol e tem jogadores muito fortes. O Génova é uma equipa experiente, começou muito forte na Serie A e possui jogadores de enorme qualidade, como Hernán Crespo. Talvez o que conheçamos menos seja o Slávia, a equipa que eliminou o FK Crvena Zvezda com autoridade na última eliminatória e esteve na UEFA Champions League há dois anos.

Rudi Garcia, treinador do Lille
Saiu-nos um grupo com adversários de alto nível de campeonatos muito fortes. Embora sabendo que irá ser difícil, creio que nos poderemos qualificar para a fase seguinte. Também será uma experiência bastante emocionante e enriquecedora para os meus jogadores, pois ganharão bastante experiência ao jogarem em grandes estádios como o Mestalla.

Grupo C: Hamburger SV, Celtic FC, Hapoel Tel-Aviv FC, SK Rapid Wien
Bruno Labbadia, treinador do Hamburgo

Este grupo promete jogos atractivos e emocionantes. Não é preciso dizer-se muito sobre o Celtic e o Rapid eliminou sensacionalmente o Aston Villa. É claro que o nosso objectivo é passarmos a fase de grupos. Podia ter sido mais fácil, mas também podia ter sido mais difícil. São adversários de topo e viagens interessantes.

Tony Mowbray, treinador do Celtic
Foi um sorteio difícil. Vi o Hamburgo frente ao Manchester City na época passada e foi uma equipa muito boa, balanceada para o ataque. Eles são fortes na Liga alemã. Vi o Rapid Vienna eliminar o Aston Villa. Afastar uma equipa dos primeiros seis lugares da Premier League mostra que eles não são nada maus. Será bastante emocionante. Estou ansioso por estes jogos.

Grupo D: Sporting, SC Heerenveen, Hertha BSC Berlin, FK Ventspils
Nunzio Zavettieri, técnico do Ventspils
Não chamaria a nossa tarefa de missão impossível. Não seremos certamente favoritos, mas somos capazes de embaraçar um ou dois adversários. A nível pessoal, teria sido bom defrontar uma equipa italiana, mas Sporting, Heerenveen e Hertha são conjuntos de campeonatos fortes. A sua capacidade está acima de quaisquer dúvidas.

Grupo E: AS Roma, FC Basel 1893, Fulham FC, PFC CSKA Sofia
Roy Hodgson, treinador do Fulham

Estou satisfeito com o sorteio. Basileia e Roma são equipas fantásticas. Sabíamos que em qualquer grupo teríamos jogos difíceis. Estávamos mais preocupados em entrar em grupos que não nos enviassem para locais que não fossem os mais indicados para irmos. Será agradável a ida a Basileia. Quando eu era seleccionador da Suíça, o clube estava ainda na segunda divisão. Só conseguiu a promoção após eu ter deixado o cargo em 1995, mas é um estádio fantástico e uma cidade linda.

Thorsten Fink, treinador do Basileia
A Roma será muito forte e é a principal favorita. E é claro que estamos ansiosos por defrontar o Fulham para revermos Pascal Zuberbühler e Roy Hodgson. Sendo alemão, não me importaria de defrontar uma equipa da Bundesliga, mas estou satisfeito com o sorteio. É difícil mas emocionante e não colocou quaisquer problemas de viagens. Temos algumas possibilidades de seguir em frente.

Grupo F: Panathinaikos FC, Galatasaray SK, FC Dinamo 1948 Bucureşti, SK Sturm Graz
Franco Foda, treinador do Sturm Graz

Tudo é possível. O Galatasaray e o Panathinaikos há muito que vêm jogando na UEFA Champions League. Se eles não forem adversários interessantes, quem mais será? Passámos frente ao Kharkiv, por isso estou optimista de que vamos conquistar alguns pontos.

Grupo G: Villarreal CF, S.S. Lazio, PFC Levski Sofia, FC Salzburg
Ernesto Valverde, treinador do Villarreal

Podíamos ter tido um pouco mais de sorte. É um grupo difícil. A Lázio era uma das equipas que todos queriam evitar, enquanto o Levski e o Salzburgo são os campeões dos respectivos países e chegam a este sorteio provenientes do "play-off" da UEFA Champions League. A UEFA Europa League é um torneio. O Villarreal tem grandes expectativas e esperamos chegar longe. Não importa quem são os adversários, pois temos de ter enormes ambições.

Huub Stevens, treinador do Salzburgo
É um grupo difícil, mas atractivo. Espero que os austríacos sejam realistas relativamente às nossas possibilidades. Há algumas equipas poderosas na UEFA Europa League.

Grupo H: FC Steaua Bucureşti, Fenerbahçe SK, FC Twente, FC Sheriff
Semih Şentürk, ponta-de-lança do Fenerbahçe

É um bom sorteio. O nosso adversário mais difícil será o Steaua, enquanto o Twente é uma das boas equipas da Holanda. Conhecemos o Sheriff do duelo com o nosso rival citadino Beşiktaş [nas pré-eliminatórias da UEFA Champions League de 2007/08]. Na época passada, tivemos uma enorme desilusão na UEFA Champions League. Queremos reagir esta época, sob as ordens do novo treinador, Christoph Daum. Os nossos adeptos têm grandes expectativas e esperamos corresponder.

Stanislav Namaşco, guarda-redes do Sheriff
Obviamente, seria muito bom defrontarmos um clube como a Roma ou o Werder Bremen, mas entre os nossos adversários também há nomes famosos. O Fenerbahçe é muito forte e tem alguns jogadores conhecidos, como Roberto Carlos ou Daniel Güiza. O Steaua é outra equipa famosa, enquanto o Twente foi vice-campeão holandês na época passada, tendo terminado à frente do Ajax e do PSV Eindhoven. Será difícil, mas o Sheriff já demonstrou estar pronto para o passo seguinte.

Grupo I: Everton FC, Benfica, AEK Athens FC, FC BATE Borisov
David Moyes, treinador do Everton

Estou suficientemente feliz com o sorteio e por termos feito parte dele. A viagem a Atenas é mais longa do que gostaríamos. Mas há uns quantos locais interessantes para os nossos adeptos visitarem e assistirem a bons jogos, pelo que estamos ansiosos pelo início.

Viktor Goncharenko, treinador do BATE
Queremos aumentar a nossa experiência e o sorteio deu-nos essa a possibilidade, pois nunca defrontámos equipas inglesas, portuguesas ou gregas. Será bastante interessante. É claro que não será um grupo fácil e, nesta altura, não queria falar das nossas possibilidades de sucesso.

Grupo J: FC Shakhtar Donetsk, Club Brugge KV, FK Partizan, Toulouse FC
Adrie Koster, treinador do Bruges

O Shakhtar venceu a Taça UEFA, pelo que será um grupo difícil mas de certeza que teremos possibilidades. Podíamos ter desejado outros adversários, mas, por outro lado, todas as equipas que se apuraram para a fase de grupos são fortes ou não estariam aqui.

Alain Casanova, treinador do Toulouse
É um grupo complicado, mas talvez não tanto como outros. O Shakhtar será o favorito. O Bruges e o Partizan também terão de ser levados a sério, mas temos uma boa hipótese de nos apurarmos para a fase seguinte.

Grupo K: PSV Eindhoven, FC København, AC Sparta Praha, CFR 1907 Cluj
Fred Rutten, treinador do PSV
É um grupo em que temos hipóteses, mas temos de evoluir um pouco mais, uma vez que estes adversários são bem diferentes daqueles que defrontámos anteriormente. Temos de analisar estes adversários mais detalhadamente.

Grupo L: Werder Bremen, FK Austria Wien, Athletic Club Bilbao, Nacional
Thomas Schaaf, treinador do Bremen

Queremos ter bons resultados neste grupo, para nos assegurarmos do que valemos. Esse terá de ser o nosso objectivo. No papel, seremos os favoritos. Abordamos o grupo plenos de confiança, mas cautelosamente.

Joaquín Caparrós, treinador do Athletic
É um grupo fantástico, com algumas equipas históricas, como o Bremen ou o Áustria Viena. Todas as equipas são complicadas, mas temos hipóteses de nos qualificarmos. O importante para nós é que o nosso estádio – San Mamés – voltará a ser palco de jogos europeus à quinta-feira e isso é um prémio tanto para os jogadores como para os adeptos.

Conteúdos relacionados
Última actualização: 28-08-09 22.12CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=879838.html#adversarios+topo+viagens+interessantes