Apuramento com derrota

Zenit 0-1 Bayer Leverkusen (total: 4-2)
O golo madrugador de Dmitri Bulykin não chegou para impedir a festa russa. Tymoschuk falhou um penalty.

Os jogadores do Bayer Leverkusen ficaram naturalmente desiludidos com o afastamento da Taça UEFA
Os jogadores do Bayer Leverkusen ficaram naturalmente desiludidos com o afastamento da Taça UEFA ©Getty Images

O FC Zenit St. Petersburg carimbou o passaporte para as meias-finais da Taça UEFA com um total de 4-2, isto apesar de ter perdido esta quinta-feira em casa frente ao Bayer 04 Leverkusen, por 1-0.

Nervos russos
Pese embora ter abordado o encontro da segunda mão com uma larga vantagem, fruto do excelente triunfo por 4-1 conseguido na Alemanha há uma semana, o Zenit denotou algum nervosismo nos instantes iniciais, perante um Bayer sem nada a perder. De regresso ao seu país, o avançado russo do conjunto de Leverkusen, Dmitri Bulykin, desperdiçou uma soberana oportunidade para inaugurar o marcador logo aos quatro minutos, quando surgiu isolado perante Vyacheslav Malafeev. Apesar de o guarda-redes ter conseguido impedir o 1-0 com uma providencial defesa, Bulykin não perdoou na ocasião seguinte de que dispôs.

Golo aos compatriotas
Estavam decorridos 18 minutos quando Gonzalo Castro foi à linha final no lado direito, antes de cruzar na perfeição para o cabeceamento vitorioso de Bulykin. O golo germânico veio intranquilizar ainda mais o Zenit, que continuou a revelar muitas dificuldades para gizar lances de perigo dignos desse nome. Quanto ao Bayer, a formação de Michael Skibbe tinha ainda uma tarefa hercúlea à sua frente, ou não tivesse de marcar mais três golos para consumar uma inesperada reviravolta na eliminatória. E a verdade é que os forasteiros não lograram voltar a importunar Malafeev até ao intervalo, isto numa primeira parte em que os passes errados foram uma constante dos dois lados.

Os cantos de Arshavin
A etapa complementar começou por oferecer mais do mesmo aos adeptos presentes no Estádio Petrovsky, em São Petersburgo, mas, lentamente, o Zenit foi tomando conta das operações. Andrei Arshavin colocou à prova o guardião alemão René Adler aos 52 minutos, apenas um antes do mesmo Arshavin quase empatar de canto directo, valendo uma vez mais a atenção de Adler. A perícia de Arshavin na marcação dos pontapés de canto voltou a fazer-se sentir mais duas vezes antes da hora de jogo, com Adler a revelar-se à altura e a manter o Bayer na frente do marcador.

Zenit falha penalty
O perigo voltou a rondar a baliza alemã aos 66 minutos, altura em que Victor Fayzulin cobrou um livre directo em posição frontal, tendo a bola saído a rasar o poste. Ainda mais perto de restabelecer a igualdade ficou Igor Denisov, aos 70 minutos, mas o seu remate de pé esquerdo embateu no poste. Pior ainda fez Anatoliy Tymoschuk aos 85 minutos, quando permitiu a defesa de Adler na cobrança de uma grande penalidade, a castigar uma falta de Haggui sobre Fayzulin. Apesar do desperdício, o Zenit fez a festa do apuramento, ficando agora à espera do que vai acontecer no Getafe CF-FC Bayern München para saber quem será o seu adversário nas meias-finais, agendadas para 24 de Abril e 1 de Maio.

Topo