Advocaat contra a euforia

O treinador holandês alertou os jogadores do Zenit para um eventual relaxamento na recepção ao Bayer Leverkusen, devido à vantagem de 4-1.

Pavel Pogrebnyak (à esquerda) está em perigo de suspensão
Pavel Pogrebnyak (à esquerda) está em perigo de suspensão ©Getty Images

O treinador do FC Zenit St. Petersburg, Dick Advocaat, afirmou que os seus jogadores não têm razão para se "sentirem bem", isto apesar de, na quinta-feira, receberem o Bayer 04 Leverkusen, na segunda mão dos quartos-de-final da Taça UEFA, com uma vantagem de 4-1.

Crise doméstica
Na semana passada, o Zenit realizou uma exibição impressionante na Alemanha e ficou mais perto de repetir a proeza do PFC CSKA Moskva, que conquistou a prova em 2005. Nas competições domésticas o cenário é bem mais cinzento. Antes do jogo na Alemanha, os campeões russos perderam, por 3-1, na recepção ao FC Rubin Kazan, sendo que no domingo estiveram a vencer, por 2-0, em casa do FC Shinnik Yaroslavl, mas acabaram por empatar a duas bolas. O Zenit ficou a sete pontos da liderança, numa altura em que só foram disputadas quatro jornadas. "Deitámos fora dois pontos no fim-de-semana, por isso não há razões para ninguém se sentir bem", alertou Advocaat.

Concentração
O holandês, que já cumpriu um castigo de três jogos que o obrigou a ficar longe do banco, sugeriu que a boa campanha europeia, que já vitimou clubes como o Villarreal CF e o Olympique de Marseille, pode ser a causa do mau arranque na Premier-Liga. "Podemos fazer história na Taça UEFA, mas isso não serve como desculpa para o empate com o Shinnik, que foi um mau resultado", afirmou Advocaat, acrescentando que a sua equipa ainda não tem garantida a primeira presença do seu historial numa meia-final europeia. "No futebol nada está garantido. Vamos enfrentar uma equipa transfigurada em relação ao encontro da semana passada e o que aconteceu nesse jogo já não é importante. Tal como na semana passada, temos que defender bem e tentar marcar golos, mas desta vez estamos em vantagem".

Preocupações defensivas
Advocaat tem algumas preocupações defensivas. Kim Dong Jin lesionou-se numa perna durante um treino e vai ser obrigado a uma paragem de seis semanas, juntando-se na lista de indisponíveis a Nicolas Lombaerts, que sofreu uma grave lesão nos ligamentos de um joelho. "Sofremos algumas lesões graves e vamos ter de construir uma nova defesa", explicou. "Não temos muitos defesas e, se acontecer algum imprevisto, ficamos sem alternativas. Por isso é que, desde o início da época, tenho alertado para a necessidade de comprar mais jogadores. Temos sempre de contar com eventuais lesões". Para complicar ainda mais as coisas, os defesas Ivica Križanac e Aleksandr Anyukov, os médios Radek Šírl e Fernando Ricksen e os avançados Pavel Pogrebnyak e Andrei Arshavin terão de cumprir um jogo de suspensão se virem mais um cartão amarelo.

Defender a honra
O médio Tranquillo Barnetta, que tem um problema nos adutores, é o único atleta que não poderá ser utilizado pelo treinador do Leverkusen, embora Michael Skibbe deva poupar muitos dos habituais titulares, pois o técnico considera que tem "um por cento de hipótese, contra 99 do Zenit". Skibbe acrescentou: "Sei que temos poucas hipóteses, mas gostaria de realizar uma boa exibição para mostrar a melhor face europeia do Bayer. A primeira mão foi o pior encontro do Leverkusen nas competições europeias e queremos corrigir a má imagem".

Topo