Everton apura-se em grande estilo

Everton FC 6-1 SK Brann (total: 8-1) A equipa inglesa apurou-se e vai defrontar os italianos da Fiorentina.

A festa de Andrew Johnson após o segundo golo do jogo
A festa de Andrew Johnson após o segundo golo do jogo ©Getty Images

O Everton FC venceu facilmente o SK Brann, por 6-1, tendo assegurado a sétima vitória consecutiva na Taça UEFA e o esperado apuramento para os oitavos-de-final da prova.

"Hat-trick" de Yakubu
Com Nuno Valente a alinhar os 90 minutos e Manuel Fernandes a saltar do banco para a segunda parte, o Everton chegou ao triunfo com um "hat-trick" de Yakubu Ayegbeni, um bis de Andrew Johnson e um golo de Mikel Arteta. O clube de Liverpool igualou assim a maior vitória europeia da sua história, apurando-se para a ronda seguinte com um total de 8-1. Ao Brann de nada valeu o golo solitário de Petter Vaagen Moen.

Apoio norueguês
O campeão norueguês viajou até Inglaterra com o apoio de dois mil adeptos e entrou em força no encontro, cabendo-lhe o primeiro remate enquadrado da partida, aos 11 minutos: Thorstein Helstad atirou à figura de Tim Howard. Aos 35 minutos, o Brann teve uma excelente oportunidade para marcar, após um livre de Vaagen Moen a que respondeu, de cabeça, Helstad, mas Tim Howard assinou uma defesa fantástica.

Eficácia no contra-ataque
Seria, porém, o Everton a marcar no minuto seguinte, na primeira jogada de perigo que criou. Steven Pienaar descobriu Tim Cahill que, à segunda tentativa, isolou Yakubu que rematou cruzado para o fundo da baliza de Håkon Opdal. A equipa de Liverpool só precisou de mais quatro minutos para ampliar a vantagem e decidir, definitivamente, o desfecho da eliminatória. Nuno Valente e Mikel Arteta combinaram bem, com este último a tocar para Johnson e o avançado, de 27 anos, não perdoou.

Chuva de golos
O Everton esteve bem melhor na segunda parte e, ainda na primeira parte, Phil Neville isolou Johnson, que bateu Opdal, mas a bola foi ao poste da baliza norueguesa. Yakubu assinou o seu segundo golo aos 54 minutos, concluindo de pé esquerdo após passe de Pienaar. O Brann chegou ao golo de honra à passagem da hora de jogo, com um livre de longe de Vaagen Moen a iludir Howard, mas o Everton respondeu aos 70 minutos, com Arteta a festejar num remate desviado. Yakubu concluiu facilmente o seu "hat-trick" após um cruzamento de Pienaar, mas o melhor estava guardado para o fim. A equipa de David Moyes fez o 6-1 num remate fantástico de Johnson.

Topo