Cardozo e Di María salvam Benfica

1. FC Nürnberg 2-2 Benfica (total: 2-3)
Os "encarnados" estiveram a perder por 2-0, mas chegaram ao empate bem perto do final.

©Getty Images

O Benfica empatou a duas bolas com o 1. FC Nürnberg e apurou-se para os oitavos-de-final da Taça UEFA. Depois de terem ganho na primeira mão (1-0), os “encarnados” concederam dois golos na Alemanha, mas chegaram ao empate nos minutos finais, com golos de Óscar Cardozo e Di María, assegurando a passagem à fase seguinte.

Rodríguez de fora
Sem poder contar com o lesionado Cristián Rodríguez, o Benfica apresentou-se no Frankenstadion com Makukula só na frente de ataque, tendo Óscar Cardozo iniciado o jogo no banco. No centro da defesa José Antonio Camacho optou pela inclusão de Edcarlos, com Katsouranis a alinhar no meio-campo, juntamente com Petit.

Oportunidade a abrir
Os lisboetas entraram muito bem na partida e podiam ter chegado à vantagem logo aos quatro minutos, após iniciativa de Léo pelo lado esquerdo. O brasileiro cruzou rasteiro e a bola acabou por sobrar para Maxi Pereira, que rematou por cima, quando tinha tudo para assinar o primeiro golo do desafio. À procura de anular a vantagem do Benfica, o Nuremberga tentou desde cedo “pegar” no jogo, mas os “encarnados” iam controlando as operações, pressionando os germânicos logo à saída da sua grande área.

Nuremberga ameaça
Os portugueses iam inclusivamente criando alguns lances de apuro junto das redes à guarda de Blažek, tendo desperdiçado algumas ocasiões para dilatar a vantagem na eliminatória. Aos 29 minutos, os alemães criaram a primeira situação de real perigo junto da baliza de Quim, após desvio de Koller, a isolar Charisteas. Valeu ao Benfica a antecipação do seu guarda-redes, que negou os intentos do avançado grego. Aos 39 minutos, o Nuremberga esteve novamente perto do golo, mais uma vez por intermédio de Charisteas. O atacante acorreu a um cruzamento do lado direito, mas o remate saiu por alto.

Quim nega golo a Saenko
Três minutos volvidos, o Benfica voltou a criar perigo, tendo estado muito perto de inaugurar o marcador, após um alívio defeituoso da defensiva germânica. Katsouranis disparou após assistência de Nuno Assis, com a bola a passar muito perto do poste. Já em período de descontos, a turma da casa voltou a criar perigo, na sequência de uma jogada de Engelhardt pelo lado esquerdo, que culminou com o cruzamento para Saenko. O atacante do Nuremberga, com tudo para fazer o golo, permitiu a defesa de Quim, com o jogo a caminhar para o intervalo.

Charisteas não falha
Na segunda parte, os comandados de Thomas Von Heesen entraram a pressionar, na tentativa de chegar ao golo, algo que viria a acontecer aos 59 minutos, após falha de marcação da defensiva “encarnada”. Charisteas isolou-se pelo lado direito e, cara-a-cara com Quim, inaugurou o marcador, igualando a eliminatória, numa fase em que o Benfica sentia dificuldades para travar o futebol ofensivo do Nuremberga. Aos 63 minutos esteve à vista o segundo golo dos da casa, após remate de longe de Pinola, que embateu com estrondo no poste da baliza de Quim.

Hesitação fatal
Aos 65 minutos, os alemães chegaram mesmo ao 2-0, novamente após uma desconcentração da defesa “encarnada”. Luís Filipe acabou por entregar a bola a Saenko em zona proibida, que se limitou a tirar Quim do caminho, para assinar o segundo tento da noite. Camacho lançou Sepsi e Cardozo para os lugares de Edcarlos e Maxi Pereira e, aos 73 minutos, os portugueses estiveram perto do golo, por intermédio de Cardozo. O avançado paraguaio desmarcou-se pelo lado esquerdo, mas o remate saiu ao lado.

Golos sul-americanos
O Benfica passou então a assumir as despesas do jogo, na tentativa de chegar ao golo do apuramento, algo que aconteceria a um minuto dos 90, graças a um tento do recém-entrado Óscar Cardozo. Di María, que também entrou no segundo tempo, teve ainda tempo para empatar a partida, depois de se isolar e tirar o guarda-redes alemão do caminho, numa fase em que poucos acreditariam na reviravolta. O Benfica vai agora medir forças com o Getafe CF (eliminou o AEK Athens) nos oitavos-de-final da prova.

Topo