Karadas assusta franceses

Stade Rennais FC 1-1 SK Brann O ex-dianteiro do Benfica abriu o activo ainda na primeira parte, mas o Rennes empatou de penalty.

Bruno Cheyrou converteu uma grande penalidade nos instantes finais, o que possibilitou ao Stade Rennais FC empatar em casa frente ao SK Brann, em jogo a contar para o Grupo D da Taça UEFA. Os visitantes estiveram a escassos minutos de saborearem uma importante vitória, isto após terem visto Azar Karadas inaugurar o marcador.

Primeiros pontos
O ex-dianteiro do Benfica abrira o activo ainda na primeira parte para o Brann, uma vantagem que os nórdicos apostaram em defender com estoicismo. Contudo, a dois minutos do fim, Bruno Cheyrou empatou a contenda, através de uma grande penalidade que havia sido assinalada a punir um derrube sobre Jires Ekoko. A desilusão dos visitantes tornou-se ainda maior quando Hassan El-Fakiri foi expulso já em período de descontos. Com este resultado, ambas as equipas conseguiram o primeiro ponto no grupo, depois de terem perdido os respectivos embates da primeira jornada.

Golo negado a Leroy
O Brann, que perdeu há duas semanas contra o Hamburger SV, começou o jogo de França em grande estilo e, logo aos dez minutos, Thorstein Helstad rematou às malhas laterais. O Rennes, que fora derrotado na primeira jornada pelo FC Basel 1893, ripostou e a melhor oportunidade pertenceu a Jerôme Leroy, que viu Håkon Opdal responder ao seu remate à meia-volta com uma excelente defesa.

Karadas abre o activo
Mas foi então que, contra a corrente do jogo, o Brann abriu o activo. Na sequência de um canto, Karadas bateu Petter Hansson nas alturas e cabeceou com êxito. A partir daí, o jogo pertenceu por inteiro ao Rennes, com Hansson a cabecear ao lado, após canto de Sylvain Marveaux, e com Jimmy Briand a desviar um cruzamento de Leroy por cima da trave. Momentos após não ter conseguido dar a melhor sequência a um cruzamento de Rod Fanni, Mickaël Pagis acertou na trave, na sequência de um cruzamento de Cyril Jeunechamp do lado esquerdo.

Golo do empate
Pouco mudou após o reatamento. Aos 49 minutos, Cheyrou rematou à meia-volta ao lado e Leroy voltou a testar a atenção de Opdal com um remate de longa distância. O homólogo de Opdal, Patrice Luzi, desviou para canto um remate de Helstad, naquela que foi uma das raras ocasiões do Brann no segundo tempo. E quando parecia que os visitantes resistiriam até final da partida, Ekoko foi derrubado na área de rigor., com Cheyrou a não desperdiçar o ensejo. Já no período de descontos, uma entrada a destempo sobre Marveaux valeu a amostragem do cartão vermelho directo a El Fakiri.

Topo