Eduardo em grande no Basileia

RC Strasbourg 2-2 FC Basel 1893 (Total: 2-4) O avançado brasileiro bisou no jogo arbitrado por Olegário Benquerença e garantiu a presença dos suíços nos quartos-de-final.

Com dois golos apontados no Estádio La Meinau, Eduardo brilhou no jogo que garantiu a passagem do FC Basel 1893 aos quartos-de-final da Taça UEFA, com uma vitória por 4-2 no total das duas mãos diante do RC Strasbourg.

Desvantagem
A equipa francesa, que está em dificuldades na Ligue 1, partiu em desvantagem para esta partida, depois de Matías Delgado e Zdravko Kuzmanovic terem marcado os golos que deram aos suíços uma vantagem de 2-0 na primeira mão. A sua tarefa parecia impossível quando, logo aos três minutos, Mladen Petrić não se revelou egoísta e permitiu a Eduardo inaugurar o marcador para os visitantes. No entanto, Rudy Carlier empatou pouco depois. O Estrasburgo passava a precisar de três golos para seguir em frente, mas essa esperança gorou-se quando Eduardo voltou a marcar, numa primeira parte de enorme qualidade. Perto do fim, o golo de Cedric Kanté, que colocou o resultado em 2-2, acabou por ser insuficiente.

Excelente primeira parte
Este revelou-se um resultado desapontante para os franceses, que iniciaram a partida da pior maneira com o primeiro golo de Eduardo. Foi o primeiro golo do avançado brasileiro na Taça UEFA desde a primeira ronda, na qual marcou frente ao NK Široki Brijeg, em contraste com o seu companheiro Delgado, que já leva seis e esteve perto do sétimo com um grande remate bem defendido por Nicolas Puydebois, numa fase em que o Basileia tentava aumentar a vantagem. Contudo, seria o Estrasburgo a responder, através de Carlier, que marcou apenas na sua segunda presença como titular pela equipa francesa.

Golo tardio
O tento moralizou o Estrasburgo, tendo Alexander Farnerud visto três remates seus serem defendidos, antes de Eduardo decidir a eliminatória com um excelente pontapé na sequência de um cruzamento da esquerda de David Degen. Estavam apenas decorridos 26 minutos de jogo e, apesar do ritmo ter abrandado antes do intervalo, o Basileia iniciou o segundo tempo com energia renovada, e Boris Smiljanic e Mile Sterjovski forçaram Puydebois a realizar duas excelentes defesas. A 12 minutos do fim da partida arbitrada pelo português Olegário Benquerença, Kanté ainda fez o 2-2, mas era tarde demais, de modo que os suíços garantiram assim a presença nos quartos-de-final.

Topo