Estrasburgo surpreende na Suíça

FC Basel 1893 0-2 RC Strasbourg Amara Diané e Arthur Boka marcaram os golos do triunfo gaulês no terreno do campeão suíço.

O RC Strasbourg entrou com o pé direito na fase de grupos da Taça UEFA, ao vencer, por 2-0, no terreno do FC Basel 1893, que acabou o encontro reduzido a dez jogadores.

Patrick Müller expulso
Os campeões suíços foram assim surpreendidos pelos seus vizinhos franceses da margem do Rio Reno, que já se encontravam a vencer por 2-0 no Estádio Saint Jakob quando Patrick Müller foi expulso, aos 33 minutos, por falta sobre Amara Diané. Curiosamente, havia sido Diané a abrir o marcador aos 14 minutos, antes de Arthur Boka ampliar a vantagem dez minutos volvidos.

Estrasburgo em grande
A equipa da casa entrou em campo cheia de confiança, mas rapidamente passou a sentir muitas dificuldades para travar o Estrasburgo, que ainda não venceu qualquer jogo na Liga francesa. Os vencedores da Taça da Liga gaulesa da época passada criaram a sua primeira oportunidade logo aos sete minutos, desperdiçada por Mckaël Pagis, antes de Guillaume Lacour e Diané seguirem o exemplo do seu companheiro.

Bola ao poste
O Basel reagiu e, aos 12 minutos, esteve muito perto da vantagem, mas Alexander Farnerud rematou ao poste da baliza contrária. A turma suíça pagou bem caro este desperdício, já que dois minutos depois Diané bateu Pascal Zuberbühler, de cabeça. Matías Delgado não esteve longe de obter o empate para o Basel na cobrança de um livre, mas foi Boka quem mostrou melhor pontaria, assinando o 2-0 aos 24 minutos.

Cartão vermelho
Diané, sempre muito activo no ataque gaulês, poderia ter feito o terceiro golo, mas a recepção da bola não foi a melhor e a oportunidade perdeu-se. Momentos depois, o avançado voltou a isolar-se, sendo travado em falta por Müller, com o árbitro Mark Halsey a não ter outra alternativa que não expulsar o jogador da formação helvética.

Oportunidades perdidas
Já depois de Delgado e Eduardo terem desperdiçado boas oportunidades para reduzirem a diferença, o Basel não mostrou grande capacidade de reacção e foi Diané quem, por duas vezes, esteve muito perto de ampliar a vantagem. A 14 minutos do final do encontro, Delgado poderia ter feito renascer o jogo, mas Stéphane Cassard fez uma grande defesa e assegurou definitivamente a vitória do Estrasburgo.

Topo