Parma quer manter tradição

O Sevilha tem participado em competições europeias desde 1957/58, mas a visita do Parma traz-lhe oposição italiana pela primeira vez.

O Sevilla FC tem participado em competições europeias desde 1957/58, mas a visita do Parma FC traz-lhe oposição italiana pela primeira vez.

A forma não é um problema para o Sevilla - tendo ganho todos os quatro encontros disputados em casa na Taça UEFA esta temporada, mantendo-se em três deles com a baliza inviolável e marcando nove golos no total, quatro deles apontados por Júlio Baptista. De facto, o Sevilla mantém-se imbatível nos 17 encontros realizados em casa em jogos a contar para as competições europeias, mesmo tendo defrontado equipas como o Benfica, Real Madrid CF e FC Barcelona.

Já o Parma venceu as três eliminatórias em que defrontou equipas espanholas. Na Taça das Taças de 1992/93, ultrapassou o Club Atlético de Madrid devido aos golos marcados fora, vencendo por 2-1 em Espanha e perdendo por 1-0 em casa. Na terceira eliminatória da Taça UEFA de 1994/95, perdeu a primeira mão por 1-0 diante do Athletic Club Bilbao, mas venceu em casa por 4-2, tendo mais tarde levantado o troféu.

Quatro temporadas depois, na mesma competição, venceu o Atlético na meia-final (3-1 fora e 2-1 em casa) e voltou a erguer o troféu, mantendo a tradição de bater sempre equipas espanholas. O Parma perdeu por 2-0 diante do Atlético de Bilbau na fase de grupos da presente temporada, mas ultrapassou as duas derrotas sofridas fora de casa, quando venceu o VfB Stuttgart por 2-0 no prolongamento dos 16 avos-de-final.

Topo