Rúben Neves em entrevista ao UEFA.com

Rúben Neves falou ao UEFA.com antes da visita ao terreno do Slovan Bratislava, onde o Wolves vai tentar desalojar os eslovacos do topo do Grupo K.

Rúben Neves é um dos motores do meio-campo do Wolves
Rúben Neves é um dos motores do meio-campo do Wolves ©Getty Images

Parte do considerável contingente português do Wolverhampton, o médio Rúben Neves tem sido um dos jogadores mais utilizados desde que chegou ao clube, em 2017, e elemento fundamental na manobra da equipa.

Em palavras exclusivas ao UEFA.com, o jogador dos "lobos", que estão de regresso às competições europeias após uma longa ausência, falou connosco antes da visita dos ingleses ao terreno do Slovan Bratislava, surpreendente líder do Grupo K da UEFA Europa League.

Desfrutar de um passatempo transformado em profissão

O Wolves perdeu em casa com o SC Braga na primeira jornada
O Wolves perdeu em casa com o SC Braga na primeira jornada

O futebol para mim é uma paixão e mais do que simples trabalho. Na verdade, muitas pessoas encaram-no como apenas um trabalho, mas não para mim. Sempre joguei futebol e pertenço a uma família com vários praticantes de futebol. Faz parte de mim desde cedo, por isso é um privilégio poder ganhar a vida transformando o meu passatempo numa profissão.

Dá-me grande prazer jogar a este nível, o mais alto nível. Ajudo a minha equipa e também tenho a oportunidade de representar um grande país como é Portugal. Isso enche-me de orgulho mas também confere uma grande responsabilidade. Lido com isso diariamente mas só posso agradecer por tirar satisfação de algo que me dá gosto fazer, que é jogar futebol.

Pensador de jogo com inspiração italiana

Defino-me como um jogador inteligente em campo. Passo bem a bola e gosto de ler o jogo. Aparte isso, tento dar o meu máximo, trabalhando arduamente para melhorar certos aspectos da minha forma de jogar, por forma a ser melhor jogador.

Cresci a admirar o Andrea Pirlo e a sua forma de jogar. Adoro como ele conduzia o jogo. Por isso, apesar de jogar mais recuado, não me considero um médio-defensivo no sentido tradicional da posição. Sou um médio-defensivo que cria jogo, que vê o jogo desde trás e tenta organizá-lo, mas que também defende. Esta dupla função é extremamente importante. Acima de tudo sou o tipo de médio que permite à equipa jogar com mais fluidez.

O colega e professor João Moutinho

Rúben Neves prepara-se para festejar um grande golo marcado ao Manchester United esta época
Rúben Neves prepara-se para festejar um grande golo marcado ao Manchester United esta época©Getty Images

É um privilégio tê-lo como colega. Ainda para mais ocupamos as mesmas zonas do relvado. Todos os dias aprendo algo com ele, eu e os outros jogadores. Mas ele também aprende connosco! Tive a sorte e o privilégio de crescer vendo-o jogar e agora convivo diariamente com ele. É gratificante e um orgulho trabalhar com um jogador como o João, que é um autêntico profissional.

Vida no Wolverhampton e ambições na UEFA Europa League

Quando cheguei tudo foi positivo, surpreendentemente positivo, pois o clube disputava o segundo escalão, que eu já sabia ser um campeonato muito competitivo. No entanto, não estava à espera das condições que encontrei. Adoro o projecto que me foi apresentado e, felizmente, tudo tem corrido bem, primeiro com a subida de divisão e depois com uma campanha notável na elite inglesa, que culminou com o apuramento para a UEFA Europa League. Neste torneio vamos fazer como em qualquer outra competição: pensar jogo a jogo. De cada vez que entramos em campo, concentramo-nos nesse jogo e tentamos dar o nosso melhor.

Topo