Retrospectiva do Valência - Arsenal

A reviravolta do Arsenal na primeira mão das meias-finais deixou o Valência com uma desvantagem de dois golos para suplantar no Mestalla.

©Getty Images

O Valência terá de prolongar a sua excelente sequência de triunfos em casa na UEFA Europa League se quiser dar a volta à desvantagem de 1-3 trazida da primeira mão das meias-finais, frente ao Arsenal, com os dois clubes a lutarem por um lugar na final de Baku.

• O Valência competiu no Outono na UEFA Champions League, onde foi terceiro classificado no Grupo H atrás de Juventus e Manchester United (2V 2E 2D). Os espanhóis não sofreram derrotas nos seis jogos disputados na UEFA Europa League até à derrota da primeira mão na visita ao Arsenal, afastando depois Celtic e Krasnodar, para, nos quartos-de-final, eliminarem o Villarreal com dois triunfos (3-1 fora, 2-0 em casa).

• Esta época, o Arsenal conseguiu um apuramento tranquilo no Grupo E, perdendo apenas dois pontos e garantindo a qualificação na quarta jornada, mas não evitou sustos nos 16 avos-de-final e oitavos-de-final, frente a BATE Borisov e Rennes, respectivamente. Os londrinos deixaram pelo caminho nos quartos-de-final o Nápoles, após vitórias em casa (2-0) e fora (1-0).

Resumo: Arsenal 3-1 Valencia
Resumo: Arsenal 3-1 Valencia

Confrontos anteriores 

• Mouctar Diakhaby materalizou o domínio do Valência em Londres com um cabeceamento à boca da baliza, mas dois golos de Alexandre Lacazette, que já resolvera os quartos-de-final em Nápoles, viraram o jogo a favor do Arsenal, antes do intervalo. No minuto 90, Pierre-Emerick Aubameyang fez o 3-1 com um remate ao segundo poste, após centro de Sead Kolašinac.

• Os dois clubes já se defrontaram por três vezes nas competições da UEFA, com o Valência a levar sempre a melhor.

• O clube espanhol derrotou os "gunners" por 5-4 no desempate por grandes penalidades na final da Taça dos Vencedores das Taças de 1979/80 - a primeira final europeia a ser decidida desta forma - depois de um empate a zero em Bruxelas. Graham Rix falhou o pontapé decisivo.

• O Valência eliminou o Arsenal nos quartos-de-final da UEFA Champions League em 2000/01 devido aos golos marcados fora de casa, após uma derrota por 1-2 em Londres e um triunfo por 1-0 em casa, graças a um golo de John Carew. Dois anos depois, o avançado norueguês marcou mais dois golos e o Valência, que era campeão de Espanha, bateu os ingleses por 2-1, no Mestalla, na última jornada da fase de grupos, avançando para os quartas-de-final à custa dos ingleses. O encontro em Londres tinha ficado 0-0.

• O registo do Valência em 38 jogos europeus frente a adversários ingleses é de 12V 16E 10D. Venceu seis das nove eliminatórias a duas mãos, a última frente ao Stoke City, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2011/12, quando somaram duas vitórias por 1-0. Em casa ganhou nove dos 18 jogos, perdendo quatro, apesar de todas essas derrotas terem ocorrido nos últimos sete desses encontros.

• No encontro anterior com um clube inglês numa meia-final europeia terminou com a eliminação do Leeds United, com um total de 3-0, na UEFA Champions League de 2000/01 (0-0 fora, 3-0 em casa).

• O Arsenal venceu apenas 11 dos 34 desafios europeus com clubes espanhóis e averbou 15 derrotas, incluindo três em finais - frente ao Valência em 1979/80, com o Saragoça na Taça dos Vencedores das Taças de 1994/95 e com o Barcelona na UEFA Champions League de 2005/06.

• Os “gunners” venceram apenas duas vezes em 15 encontros na visita a equipas espanholas, a última delas contra o Real Madrid (1-0) nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2005/06. Perdeu nas últimas quatro vezes que jogou em Espanha, três delas seguidas com o Barcelona, que antecedeu o 1-0 da época passada, frente ao Atlético. Assim, os "gunners" perderam as últimas quatro eliminatórias contra formações espanholas, tendo ganho cada uma das quatro anteriores.

Cinco grandes golos em meias-finais da Europa League
Cinco grandes golos em meias-finais da Europa League

Guia de forma
Valência
• Quarto classificado da Liga espanhola em 2017/18, o Valência qualificou-se pela 11ª vez para a fase de grupos da UEFA Champions League, após duas épocas de ausência das competições europeias.

• O Valência sofreu duas derrotas com a Juventus no Outono, sem marcar qualquer golo, mas somou quatro pontos frente a Manchester United e a Young Boys, com triunfos em casa e empates fora. O Celtic foi a vítima nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League (2-0 fora, 1-0 em casa), antes de um golo do suplente português Gonçalo Guedes no reduto do Krasnodar ter permitido uma emocionante qualificação com um total de 3-2. Depois foi a vez do Villarreal ser eliminado em grande estilo nos quartos-de-final.

• Esta é a terceira participação da equipa espanhola nas meias-finais da UEFA Europa League, um recorde, tendo sido eliminada nas duas presenças anteriores por adversários espanhóis, com o Atlético em 2011/12 (2-4 fora, 0-1 casa) e com o Sevilha, devido aos golos marcados fora, em 2013/14 (0-2 fora, 3-1 em casa).

• O Valência está invicto em 11 jogos em casa na UEFA Europa League, com vitórias nos últimos oito, nos quais marcou 22 golos e sofreu apenas três. A última equipa a ganhar em Mestalla nesta competição foi uma equipa da Premier League, o Swansea City, que venceu 3-0 na primeira jornada da fase de grupos em 2013/14.

• Das 19 eliminatórias de provas da UEFA em que o Valência perdeu na primeira mão, em dez delas conseguiu dar a volta. Quando a derrota foi por 3-1, no entanto, foi sempre eliminado. Assim, na única vez em que deu a volta a uma eliminatória depois de perder na primeira mão por com uma vantagem superior a um golo, foi nos quartos-de-final da edição de 2013/14 da UEFA Europa League, quando deu a volta a um desaire por 0-3 em Basileia, com um 5-0 em casa após prolongamento. Essa continua a ser a maior reviravolta nas fases a eliminar da UEFA Europa League.

Veja o triunfo do Arsenal em Nápoles nos quartos-de-final
Veja o triunfo do Arsenal em Nápoles nos quartos-de-final

Arsenal
• O Arsenal esteve presente em 19 épocas consecutivas na UEFA Champions League, até ao ano passado, altura em que atingiu as meias-finais da UEFA Europa League na época de estreia, sendo eliminado pelo Atlético, que viria a conquistar o troféu.

• Os londrinos conseguiram esta época ultrapassar com facilidade a fase de grupos. Começaram com um triunfo por 4-2 na recepção ao Vorskla Poltava, conseguindo depois quatro vitórias e um empate em que não sofreram mais golos.

• A série de cinco jogos sem sofrer golos, que igualou um recorde da prova, terminou na visita ao BATE; onde o Arsenal perdeu por 1-0, antes de conseguir vencer por 3-0 em casa. Nos oitavos-de-final conseguiu uma reviravolta semelhante, perdeu por 3-1 Rennes, antes de mais uma vitória por 3-0 em Londres. O triunfo por 1-0 em Nápoles veio reforçar a vantagem de 2-0 conseguida na primeira mão frente aos italianos.

• A única presença do Arsenal numa meia-final da UEFA Europa League aconteceu no ano passado, frente ao Atlético, quando empatou 1-1 em casa, com Alexandre Lacazette a marcar, antes de perder por 1-0 em Madrid. Foi a primeira meia-final europeia dos "gunners" desde a UEFA Champions League de 2008/09, quando eliminados pelo Manchester United com um total de 4-1 (0-1 fora, 1-3 em casa). A última vitória numa meia-final foi frente a um rival espanhol, o Villarreal, que foi batido por um total de 1-0 na UEFA Champions League de 2005/06.

• Os finalistas da Taça UEFA de 1999/2000 venceram os três jogos fora de casa na fase de grupos desta temporada, antes de perderem com BATE e Rennes, para depois ganharem em Nápoles. O seu registo fora de casa em duas temporadas de UEFA Europa League é agora de 8V, 1E e 4D, com 21 golos marcados e dez sofridos, tendo a vitória em Nápoles terminado uma série de quatro jogos sem vitórias fora na fase a eliminar. (1E 3D).

• O Arsenal venceu a primeira mão em casa em 19 eliminatórias de provas da UEFA, tendo ganho 17, a última delas frente ao Nápoles, nos quartos-de-final desta temporada. As duas únicas ocasiões em que não conseguiu seguir em frente depois de ganhar em casa o primeiro jogo aconteceram após triunfos por 2-1, a primeira delas ante o Valência, nos já mencionados quartos-de-final da UEFA Champions League de 2000/01 e a segunda também contra uma equipa espanhola, frente ao Barcelona (1-3 fora) nos oitavos-de-final da mesma competição, dez anos depois.

Resumo: Valência 2-0 Villarreal
Resumo: Valência 2-0 Villarreal

Ligações e curiosidades 
• O treinador do Arsenal, Unai Emery, esteve durante quatro épocas no comando do Valência, de 2008 a 2012, tendo somado 107 vitórias em 220 jogos. O técnico levou o Valência aos quartos-de-final da UEFA Europa League em 2009/10 e às meias-finais em 2011/12.

• Emery também conduziu o Sevilha a um triunfo sobre o Valência nas meias-finais da UEFA Europa League de 2013/14, a última vez que os "blanquinegros" estiveram entre os quatro melhores da prova.

• O registo de Emery em 14 jogos frente a Marcelino, actual treinador do Valência, é de 8V 1E 5D.

• Kevin Gameiro era jogador de Emery nas equipas do Sevilha que conseguiram três triunfos consecutivos na UEFA Europa League. O avançado francês, que faz 32 anos no dia da segunda mão, marcou a grande penalidade decisiva no desempate na final de 2014 com o Benfica e o fez o empate frente ao Liverpool na final de 2016. Venceu também o troféu na época passada com o Atlético de Madrid.

• Francis Coquelin, médio do Valência que falhou a primeira mão por castigo, foi formado na academia do Arsenal e jogou pela equipa principal dos londrinos entre 2011 e 2018. O colega de equipa Gabriel jogou pelos "gunners" de 2015 a 2017.

• Shkodran Mustafi foi contratado pelo Arsenal ao Valência em 2016. Em duas épocas no clube espanhol marcou dois golos em 64 jogos na Liga espanhola.

• Nacho Monreal jogou por Osasuna (2006–11) e Málaga (2011–13) antes de ingressar no Arsenal. O seu registo frente ao Valencia é de 2V 1E 4D.

• Mesut Özil efectuou 105 jogos na Liga espanhola ao serviço do Real Madrid, tendo marcado 19 golos entre 2010 e 2013. O alemão nunca perdeu em sete jogos com o Valência em todas as competições (4V 3E).

• Monreal, Héctor Bellerín e Denis Suárez, jogador emprestado pelo Barcelona, já representaram a selecção de Espanha, tal como Rodrigo, Daniel Parejo e José Gayà, todos dos Valência.

• Em Setembro de 2018, Rodrigo marcou o golo do triunfo de Espanha sobre Inglaterra em Wembley (2-1) na UEFA Nations League.

• O Arsenal é a única equipa que repete a presença nas meias-finais da UEFA Europa League em relação à época passada, e apenas o terceiro clube - depois de Benfica e Sevilha - a atingir os quartos-de-final em campanhas consecutivas.

• O Arsenal é a única das quatro equipas presentes nas meias-finais que nunca conquistou a Taça UEFA ou a UEFA Europa League. Os ingleses foram batidos pelo Galatasaray no desempate por grandes penalidades na final de 2000

• O Valência, vencedor da Taça UEFA de 2004, está nas meias-finais da UEFA Europa League pela terceira vez, igualando Atlético de Madrid, Benfica e Sevilha.

• O Valência vai disputar a final da Taça de Espanha em Sevilha, a 25 de Maio, frente ao Barcelona, o detentor do troféu.

• O Arsenal é a única equipa sobrevivente das meias-finais da UEFA Europa League da época passada, e apenas o terceiro clube - depois do Benfica e do Sevilha - a chegar a esta fase da prova em época consecutivas.

• O Arsenal é o único dos quatro semifinalistas que ainda não ganhou a Taça UEFA ou a UEFA Europa League. Foi derrotado nos penalties na final de 2000 pelo Galatasaray.

• O Valência conseguiu a maior vitória da época ao vencer no terreno do despromovido Huesca, por 6-1, no domingo, dia em que o Arsenal empatou 1-1 em casa frente ao Brighton. Estes resultados deixaram ambos os clubes no quinto lugar das suas ligas e, como tal, fora da qualificação directa para a UEFA Champions League 2019/20.

Resumo da final de 2004: Valência 2-0 Marselha
Resumo da final de 2004: Valência 2-0 Marselha

Desempates por grandes penalidades
•  O registo do Valência em quatro desempates em provas da UEFA é de V2 D2:
5-4 v Arsenal, 1979/80, final da Taça das Taças
4-5 v Bayern, 2000/01, final da UEFA Champions League
5-4 v Celtic, 2001/02, terceira eliminatória da Taça UEFA
3-4 v Steaua, 2004/05, 16 avos-de-final da Taça UEFA

• O registo do Arsenal em quatro desempates em provas da UEFA é de V2 D2:
4-5 v Valência, 1979/80, final da Taça das Taças
3-2 v Sampdoria, 1994/95, meia-final da Taça das Taças
1-4 v Galatasaray, 1999/2000, final da Taça UEFA
7-6 v Roma, 2008/09, oitavos-de-final da UEFA Champions League

Os treinadores
• A carreira de Marcelino como médio, que incluiu passagens pelas selecções jovens e de sub-21 de Espanha, terminou aos 28 anos devido a uma grave lesão. Como treinador, passou pelos diversos escalões do futebol espanhol e pelo comando das equipas de Saragoça, Racing de Santander e Sevilha, antes de um excelente período de três anos e meio no Villarreal, em que levou o clube a regressar à liga espanhola, a três classificações consecutivas entre os seis primeiros e às meias-finais da UEFA Europa League de 2015/16. Foi nomeado treinador do Valência em Maio de 2017.


• Após dois anos no Paris Saint-Germain, em que conquistou sete troféus nacionais, Unai Emery foi apresentado como treinador do Arsenal em Maio de 2018, substituindo o lendário Arsène Wenger. O espanhol foi o responsável pelo histórico "hat-trick" do Sevilha na UEFA Europa League entre 2013/14 e 2015/16, tendo assumido o cargo após quatro épocas no Valência e uma breve passagem pelo Spartak Moscovo. É o treinador com mais jogos na UEFA Europa League, o embate com o Valência vai ser o 72º desafio.

Topo