2017/18: Griezmann conduz Atlético à glória

O avançado francês Antoine Griezmann bisou na final em Lyon e foi decisivo em mais um título do Atlético.

Os jogadores do Atlético comemoram o segundo golo de Antoine Griezmann
Os jogadores do Atlético comemoram o segundo golo de Antoine Griezmann ©AFP/Getty Images

Antoine Griezmann teve um belo regresso a casa e foi decisivo para o terceiro título do Atlético na UEFA Europa League em nove épocas.

Griezmann cresceu a cerca de 70 quilómetros de Lyon, o palco da final, e marcou um golo em cada parte ao Marselha para conquistar o seu primeiro grande título. O avançado inaugurou o marcador contra a corrente do jogo depois de erro fatal de André Zambo Anguissa, mostrando depois enorme classe na jogada do segundo golo no início da segunda parte. "Com sangue frio", explicou.

Resumo da final
Resumo da final

As esperanças do Marselha tinham praticamente caído por terra quando Dimitri Payet saiu de campo a coxear ainda antes de atingida a meia hora de jogo. Uma frustração para uma das grandes figuras da competição e que tinha sido decisivo na recuperação nos quartos-de-final frente ao Leipzig quando, no início da segunda mão, os franceses se viram obrigados a marcar, pelo menos, três golos.

Essa não foi, contudo, a maior recuperação dessa noite, muito menos da prova. Esse destaque vai para a jovem equipa do Salzburgo, que marcou três golos em quatro minutos e quatro segundos na segunda parte, transformando uma desvantagem 5-3 frente à Lazio num triunfo por 6-5. Os campeões austríacos foram depois eliminados pelo Marselha na meia-final.

O Atlético conquistou o troféu em Lyon
O Atlético conquistou o troféu em Lyon

No outro duelo das meias-finais, o Atlético afastou o Arsenal, apesar de ter jogado reduzido a dez homens durante 80 minutos na primeira mão. Diego Simeone afirmou que essa exibição resumiu aquilo que é a sua equipa: apaixonada, determinada e letal. A final só reforçou as palavras do treinador argentino, com o capitão Gabi a confirmar o triunfo sobre o Marselha com o 3-0 perto do final.

Melhores marcadores: Ciro Immobile (Lazio), Aritz Aduriz (Athletic Club) 8

Mais assistências: Dmitri Payet (Marselha) 7

Melhor em Campo na final: Antoine Griezmann (Atlético)

Os dez melhores golos da época na UEFA Europa League
Os dez melhores golos da época na UEFA Europa League

Marcos da temporada

  • Griezmann tornou-se no nono jogador a marcar dois golos numa final da Taça UEFA/UEFA Europa League, nunca ninguém conseguiu um "hat-trick".

  • Atlético Igualou Inter, Juventus e Liverpool em três triunfos na Taça UEFA/UEFA Europa League. O Sevilha, com cinco títulos, é o único que conseguiu melhor.

  • 
Foi a terceira derrota do Marselha em finais da Taça UEFA/UEFA Europa League. O Benfica é a outra equipa que esteve em três finais e nunca conquistou o troféu.

  • O AEK Atenas somou sete empates seguidos entre a segunda jornada e a segunda mão dos oitavos-de-final, frente ao Dínamo de Kiev. Foi eliminado sem sofrer qualquer derrota, devido aos golos marcados fora.

  • O triunfo da Real Sociedad por 6-0 sobre o Vardar na fase de grupos, em Skopje, igualou a maior goleada de sempre na UEFA Europa League e estabeleceu um novo recorde para triunfos fora de casa.

  • O Vardar foi a primeira equipa da ARJ da Macedónia a atingir a fase de grupos de uma competição masculina da UEFA.

  • Pela primeira vez desde 2011/12, não houve um único desempate por grandes penalidades na UEFA Europa League.

  • O Salzburgo disputou 20 jogos na caminhada até às meias-finais, igualando o recorde de uma campanha europeia partilhado por Bordéus (1995/96) e Basileia (2012/13).

  • A Lázio tornou-se na segunda equipa a ser eliminada depois de marcar cinco golos numa eliminatória da UEFA Europa League. O Salzburgo marcou três golos em quatro minutos e quatro segundos e conseguiu impor-se por 6-5 nos quartos-de-final.

  • O Salzburgo atingiu uma série de 18 jogos sem derrotas antes da primeira mão com a Lazio, ficando a apenas três do recorde que o Ajax detém há 22.

  • Aritz Aduriz aumentou o seu recorde ao atingir os 18 golos na fase de grupos da UEFA Europa League, enquanto Mario Sonnleitner, defesa do Rapid Viena, estabeleceu um novo máximo de jogos disputados (31).

Equipa da época

Topo