Retrospectiva do Atlético - Sporting

O Atlético ganhou os quatro jogos realizados nesta edição da prova e vai tentar somar o quinto frente ao Sporting, equipa que tem encontrado algumas dificuldades nas partidas fora.

Sergio Agüero, do Atlético, celebra após marcar ao Sporting em 2009/10
Sergio Agüero, do Atlético, celebra após marcar ao Sporting em 2009/10 ©Getty Images

Desejoso de compensar a saída madrugadora da UEFA Champions League com o terceiro título na UEFA Europa League, o Atlético ambiciona a quinta vitória seguida na competição quando receber o Sporting na primeira mão dos quartos-de-final, no Estadio Metropolitano.

• A disputar a UEFA Europa League após transitar da fase de grupos da UEFA Champions, o Atlético não teve dificuldades frente ao Copenhaga, campeão da Dinamarca, nos 16 avos-de-final, e diante do Lokomotiv Moscovo, líder do campeonato russo, nos oitavos-de-final, tendo vencido os quatro jogos e marcado 13 golos.

• Igualmente terceiro no seu grupo da UEFA Champions League, o Sporting eliminou o Astana, com um resultado total de 6-4, nos 16 avos-de-final, antes de deixar pelo caminho o Plzeň, após prolongamento, nos oitavos-de-final. Um golo de cabeça de Rodrigo Battaglia permitiu à equipa de Lisboa vencer por 3-2 no conjunto das duas mãos.

Veja o golo de Agüero no jogo entre Atlético e Sporting, em 2010
Veja o golo de Agüero no jogo entre Atlético e Sporting, em 2010

Confrontos anteriores
• Atlético e Sporting encontraram-se nos oitavos-de-final da edição inaugural da UEFA Europa League, em  2009/10, com a equipa espanhola, orientada por Quique Sánchez Flores, a apurar-se graças aos golos fora, após um empate a zero em Madrid ser seguido por novo empate, a dois golos, frente à equipa dirigida por Carlos Carvalhal, em Lisboa. Sergio Agüero bisou perante Rui Patrício, guardião do Sporting, e ajudou o Atlético a qualificar-se para os quartos-de-final de uma competição que viria a vencer.

• O Atlético venceu oito dos 18 jogos frente a equipas portuguesas nas competições da UEFA (E4 D6) e cinco dos nove realizados em Madrid (E2 D2). O Benfica foi a última equipa a visitar o Estadio Vicente Calderón, tendo ganho na fase de grupos da UEFA Champions League de 2015/16 (2-1), o único desaire do Atlético nos últimos 23 jogos realizados no seu antigo recinto (V18 E4).

• Diego Costa facturou nos dois jogos caseiros anteriores do Atlético frente a adversários lusos antes dessa derrota com o Benfica. Os seus golos ajudaram a vencer FC Porto, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2013/14 (2-0) e Académica de Coimbra, na fase de grupos da UEFA Europa League de 2012/13 (2-1).

• Derrotado nos últimos cinco jogos frente a equipas espanholas, o Sporting nunca venceu nas 12 visitas a Espanha (E3 D9), sendo que o já referido nulo com o Atlético, em 2009/10, foi a única ocasião em que evitou a derrota nas últimas sete deslocações. Nessa série inclui-se o desaire decisivo por 3-1 ante o Athletic Club, na segunda mão das meias-finais da UEFA Europa League de 2011/12, e uma derrota por 2-0 com o Barcelona, na presente edição da UEFA Champions League.

Resumo: Lokomotiv Moscovo 1-5 Atlético (1-8 total)
Resumo: Lokomotiv Moscovo 1-5 Atlético (1-8 total)

 Guia de forma
• O Atlético venceu 14 dos últimos 15 jogos caseiros na UEFA Europa League, fase de qualificação incluída, e não sofreu golos nas duas vitórias no Estadio Metropolitano.

• Vencedor da UEFA Europa League em 2010 e 2012, o Atlético participa na competição pela primeira vez nos últimos cinco anos. Nesse período, a equipa de Diego Simeone disputou duas finais da UEFA Champions League, tendo atingido os quartos-de-final e as meias-finais nas restantes duas épocas.

• O Atlético ganhou três dos últimos cinco jogos caseiros europeus no novo estádio, perdendo o primeiro deles por 1-2, frente ao Chelsea, na segunda jornada da fase de grupos desta edição da UEFA Champions League. No entanto, esse é o único desaire do clube madrileno nos últimos 16 jogos europeus em casa (V12 E3).

• O Atlético averbou apenas uma derrota caseira nos últimos 11 jogos na fase a eliminar da UEFA Europa League, por 0-2, frente ao Rubin Kazan, em 2012/13. Esteve oito jogos sem perder no Vicente Calderón durante a fase a eliminar da prova (V5 E3) na caminhapara rumo à conquista do titulo em 2009/10 e 2011/12.

• Vencedor das duas vezes em que participou nos quartos-de-final da UEFA Europa League, frente a Valência, em 2009/10 (2-2 fora, 0-0 em casa) e Hannover, em 2011/12 (2-1 em casa, 2-1 fora), o registo global do Atlético em quartos-de-final das competições europeias é de 15 apuramentos e cinco eliminações. O sucesso mais recente foi frente ao Leicester City, na UEFA Champions League da época passada (1-0 em casa, 1-1 fora). Perdeu apenas um dos 20 jogos caseiros nos quartos-de-final (V14 E5), por 2-3, frente ao Ajax, na UEFA Champions League da 1996/97, e não sofreu golos nos últimos quatro.

• Os "colchoneros" ganharam os quatro jogos realizados nesta edição da UEFA Europa League, sendo o único clube a conseguir esse feito.

• O Atlético terminou a Liga espanhola da temporada passada no terceiro lugar, e esta é apenas a segunda vez em oito tentativas que não conseguiu ultrapassar a fase de grupos da UEFA Champions League. No entanto, na outra ocasião, em 2009/10, viria a sagrar-se campeão da UEFA Europa League.

• O Sporting perdeu sete dos últimos dez jogos europeus fora, e 19 dos últimos 28 (V4 E5). Ganhou apenas dois e perdeu 11 dos últimos 17 jogos fora na UEFA Europa League, com o triunfo por 3-1 em Astana, nos 16 avos-de-final, a colocar um ponto final numa série de 11 jogos fora sem vencer (E6 D5) na fase a eliminar da Taça UEFA/UEFA Europa League.

Resumo: Plzeň 2-1 Sporting (2-3 total; AP)
Resumo: Plzeň 2-1 Sporting (2-3 total; AP)

• Os "leões" que perderam a final da Taça UEFA de 2004/05, no próprio estádio, frente ao CSKA Moscovo (1-3), participam nos quartos-de-final da UEFA Europa League pela segunda vez. Na ocasião anterior, eliminou o Metalist Kharkiv, com um resultado total de 3-2, em 2011/12 (2-1 em casa, 1-1 fora).

• Esta é a décima vez que o Sporting participa nos quartos-de-final de uma competição europeia. Apurou-se cinco vezes mas nunca venceu fora (E4 D5), incluindo um desaire por 0-2 frente à Real Sociedad, na Taça dos Campeões Europeus de 1982/83, na sua primeira visita a Espanha.

• O Sporting terminou a Liga portuguesa da época passada no terceiro posto, atingindo a fase de grupos da UEFA Champions League através do "play-off", graças a uma goleada por 5-1 em casa dos romenos do FCSB, alcançando um resultado total idêntico. Na fase de grupos, terminou atrás de Barcelona e Juventus.

Ligações e curiosidades
• Este é o único duelo entre equipas que já participaram nos quartos-de-final da UEFA Europa League. De facto, são os dois clubes em prova que já têm experiência nas meias-finais.

• O Atlético é o único antigo campeão presente nos quartos-de-final, apesar de o CSKA Moscovo ter ganho a Taça UEFA em 2005.

• O Sporting participou em sete das nove edições da UEFA Europa League. Apenas o Ajax (oito) tem mais.

• Jorge Jesus, treinador do Sporting, orientou uma equipa na UEFA Europa League - excluindo pré-eliminatórias - pela 50ª vez quando visitou o Viktoria Plzeň na segunda mão dos oitavos-de-final. Apenas outro técnico atingiu essa marca: Unai Emery (59 jogos), três vezes vencedor da competição.

• Rui Patrício cumpriu todos os minutos dos 12 jogos europeus do Sporting em 2017/18. Somente em dois deles não sofreu golos.

• Diego Godín e José María Giménez, defesas do Atlético, são colegas de Sebastián Coates, defesa-central do Sporting, na selecção uruguaia.

• Jérémy Mathieu, defesa do Sporting, foi colega de Antoine Griezmann na selecção francesa.

Atlético, Juventus, Liverpool: recordações dos quartos-de-final
Atlético, Juventus, Liverpool: recordações dos quartos-de-final

• Rui Patrício e William Carvalho fizeram parte da equipa de Portugal que bateu a França de Griezmann por 1-0, após prolongamento, na final do UEFA EURO 2016. Em Leiria, cidade-natal do guarda-redes, há uma estátua que reproduz a espectacular defesa que este fez a um cabeceamento de Griezmann nessa final disputada no Stade de France.

• Jan Oblak (Benfica, Olhanense, Leiria, Rio Ave) e Diego Costa (Penafiel, Braga), dupla do Atlético, representaram clubes portugueses, enquanto Fábio Coentrão (Real Madrid), Mathieu (Valência, Barcelona) e Cristiano Piccini (Real Betis) alinharam em Espanha.

• Fábio Coentrão está emprestado ao Sporting pelo Real Madrid, rival citadino do Atlético. Em cinco épocas nos "merengues", defrontou o Atlético em 12 ocasiões, tendo registado seis vitórias (incluindo a final da UEFA Champions League de  2014), um empate e cinco derrotas.

• Vitolo e Kevin Gameiro alinharam no triunfo do Sevilha na final da UEFA Europa League de 2014, frente a um Benfica treinado por Jorge Jesus. Gameiro converteu o penalty decisivo no desempate, após um empate sem golos em Turim.

• Diego Costa e Filipe Luís fizeram parte da equipa do Chelsea que derrotou o Sporting duas vezes na fase de grupos da UEFA Champions League de 2014/15 (1-0 fora, 3-1 em casa). Stefan Savić defrontou o Sporting ao serviço do Manchester City na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2011/12; o City venceu esse jogo por 3-2, mas foi eliminado devido aos golos fora.

• Os clubes espanhóis marcaram 498 golos na UEFA Europa League, da fase de grupos até à final. Este será o 299º na competição (excluindo pré-eliminatórias) a contar com uma equipa espanhola. Estes dois registos constituem recordes a nível de países.

• Coates e William Carvalho, do Sporting, regressam após cumprirem castigo.

• Em risco de suspensão: Ángel Correa (Atlético); Marcos Acuña, Fábio Coentrão, Gelson Martins, Bruno Fernandes, Rodrigo Battaglia, Bas Dost (Sporting).

Treinadores
• Diego Simeone orienta o Atlético desde Dezembro de 2011, tendo ganho cinco títulos desde então, incluindo a UEFA Europa League de 2011/12, para além de ter levado o clube madrileno até à final da UEFA Champions League em 2014 e 2016. O antigo médio-defensivo argentino também passou duas vezes pelo Atlético como jogador, ganhando a "dobradinha" campeonato/taça em 1995/96.

• Jorge Jesus trocou o Benfica pelo rival lisboeta Sporting em 2015, após seis temporadas nas "águias" e nas quais ganhou dez títulos nacionais, incluindo três campeonatos. Além disso, foi duas vezes finalista vencido da UEFA Europa League: em 2012/13, frente ao Chelsea, e em 2013/14, frente ao Sevilha. A sua modesta carreira de jogador começou no início dos anos 70, precisamente no Sporting.

Topo