Quem está na nossa Equipa da Semana da Europa League?

Bruno Fernandes subiu ao topo da FedEx Performance Zone e está novamente na Equipa da Semana da UEFA Europa League, na qual figura outro português, o guarda-redes Anthony Lopes, do Lyon.

©Getty Images

Nota: Ainda que a FedEx Performance Zone seja um registo que leva em linha de conta quer os jogos europeus, quer os jogos a nível interno, a Equipa da Semana tem por base exclusivamente o desempenho na ronda da UEFA Europa League em questão.

Guarda-redes

Anthony Lopes (Lyon)
O guarda-redes internacional português efectuou cinco intercepções e manteve a sua baliza incólume, com o Lyon a dar seguimento ao triunfo por 3-1 da primeira mão e a vencer desta feita por 1-0 em casa do Villarreal.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 57º (subiu 87 lugares)

Defesas

Michalis Bakakis, defesa do AEK (à direita)
Michalis Bakakis, defesa do AEK (à direita)©AFP/Getty Images

Michalis Bakakis (AEK)
Bakakis logrou cinco intercepções, dois desarmes e fez ainda um corte sobre a linha de golo, ajudando a sua equipa a segurar um nulo frente ao Dínamo em Kiev, resultado ainda assim insuficiente para impedir a eliminação da sua equipa, que havia empatado 1-1 em casa na primeira mão e ficou assim pelo caminho devido à regra dos golos fora.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 108º (subiu 180 lugares)

Lukáš Hejda (Plzeň)
Hejda totalizou quatro intercepções, três desarmes e ganhou quatro duelos aéreos, para além de ter ainda feito uma assistência para golo, com a sua equipa a afastar o Partizan na República Checa.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 132º (subiu 189 lugares)

Bastos (Lázio)
Foram os jogadores da frente de ataque da Lázio a fazer as manchetes com a goleada infligida ao FCSB, mas o internacional angolano Bastos também merece destaque graças ao golo que marcou e às várias intervenções defensivas realizadas ao longo do jogo.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 158º (subiu 151 lugares)

Branislav Ivanović (Zenit) +285
O antigo defesa do Chelsea marcou um golo e fez a assistência par outro, para além de ter realizdo seis intervenções defensivas no triunfo por 3-0 do Zenit sobre o Celtic.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 118º (subiu 285 lugares)

Médios

Felipe Anderson (Lázio)
O brasileiro apontou um golo e assistiu para mais dois, efectuou cinco dribles e criou ainda mais quatro ocasiões de golo, registando mais pontos na FedEx Performance Zone do que qualquer outro jogador nesta segunda mão dos 32 avos-de-final.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 4º (subiu 167 lugares)

Bruno Fernandes, médio do Sporting
Bruno Fernandes, médio do Sporting©AFP/Getty Images

Bruno Fernandes (Sporting)
O médio português dos "leões" ultrapassou Florian Thauvin, do Marselha, na liderança da FedEx Performance Zone com os seus dois golos – um deles na sequência de um fenomenal remate de longe.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 1º (subiu 2 lugares)

Leandro Paredes (Zenit)
O médio-defensivo provou que também tem criatividade: fez uma assistência para golo e criou ainda três outras situações de golo para os colegas, numa verdadeira actuação "todo-o-terreno".
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 93º (subiu 188 lugares)

Marin Tomasov (Astana)
Com um golo e uma assistência frente ao Sporting, Tomasov ajudou a formação do Cazaquistão a despedir-se da prova de cabeça erguida; além disso, criou ainda quatro outras ocasiões de golo e fez três cruzamentos.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 67º (subiu 297 lugares)

Avançados

Ciro Immobile (Lázio)
O ponta-de-lança internacional italiano destacou-se com um "hat-trick" – concretizando todos os três remates que efectuou à baliza – mas fez mais do que isso: três dribles e duas oportunidades de golo criadas para os colegas.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 5º (subiu 94 lugares)

Munas Dabbur (Salzburgo)
O israelita Dabbur marcou um golo no triunfo do Salzburgo sobre a Real Sociedad, para além de ter criado mais três ocasiões de golo para os colegas e de ter vencido seis duelos aéreos, revelando-se decisivo no apuramento da turma austríaca para os oitavos-de-final.
Posição no ranking da FedEx Performance Zone: 57º (subiu 190 lugares)

Topo