Braga vence e sai de cabeça erguida

A formação portuguesa venceu em casa o Marselha na segunda mão dos 16 avos-de-final (1-0) da UEFA Europa League mas o triunfo dos gauleses na primeira mão foi determinante na eliminatória.

Watch the best of the action from the second leg of this UEFA Europa League round of 32 tie.

O SC Braga venceu, por 1-0, o Olympique de Marseille, mas despediu-se, esta noite, da UEFA Europa League, valendo à formação francesa o triunfo, por 3-0, na primeira mão.

Ricardo Horta deu vantagem à formação do Minho, ainda na primeira parte, mas na segunda metade os "arsenalistas", sobretudo através de Wilson Eduardo, não aproveitaram ocasiões soberanas, mantendo apenas a vantagem mínima, que foi insuficiente para seguir para os oitavos de final.

O Braga abriu o marcador, um minuto depois da meia hora, com Ricardo Horta a encher o pé, no coração da área, depois de uma assistência de Wilson Eduardo. A equipa bracarense já vinha a exercer maior domínio e ameaçou a baliza de Yohann Pelé, aos 13 minutos, quando Ricardo Esgaio, em boa posição, falhou o remate. Ahmed Hassan também dispôs de ocasiões para alvejar a baliza gaulesa, mas deixou-se antecipar no momento do remate.

O Marselha, que até iniciou a partida em grande velocidade, foi baixando as linhas e privilegiou a organização e circulação de bola, preferindo atacar pela certa através de Valère Germain e Lucas Ocampos.

Na segunda parte, o Braga arriscou e concedeu mais espaços na sua retaguarda que permitiram ao Marselha levar perigo à baliza de Matheus. O guardião bracarense, com boas defesas, manteve a sua equipa viva, negando o golo a Valére Germain e Hiroki Sakai. Wilson Eduardo teve, por duas vezes, o 2-0 nos pés, mas os remates saíram sempre ao lado da baliza de Yohann Pelé.

Figura: Matheus (Braga)

Matheus esteve em grande nível, mantendo o Braga vivo na eliminatória. Na segunda parte, a equipa esteve mais exposta e o guardião mostrou mãos de aço, negando o golo, por duas vezes, a Valère Germain e a Hiroki Sakai.

Momento: Wilson desperdiça

Wilson Eduardo falhou o 2-0, aos 60 minutos. Em boa posição, rematou cruzado, após cruzamento de Paulinho. Seria um momento chave para os minhotos continuarem a acreditar na reviravolta.

Topo