Tomáš Rosický retira-se: carreira em revista

"Quem gosta de futebol, tem de gostar do Tomáš Rosický", afirmou Arsène Wenger, treinador do Arsenal. O "pequeno Mozart" anunciou esta quarta-feira o final da carreira aos 37 anos em Praga.

Tomáš Rosický vai terminar a carreira depois da última época no Arsenal
Tomáš Rosický vai terminar a carreira depois da última época no Arsenal ©Getty Images

Tomáš Rosický confirmou que vai pendurar as botas aos 37 anos. O antigo médio de Arsenal e Dortmund tem sido vítima de inúmeras lesões desde que em 2016 regressou ao seu primeiro clube, o Sparta Praga. "Tornou-se cada vez mais difícil preparar os jogos ", explicou numa conferência de imprensa realizada no centro de estágio do Sparta. "A minha cabeça sempre quis jogar, mas o meu corpo recusou-se. Recentemente a minha cabeça começou a estar de acordo, pelo que senti que esta decisão era inevitável".

O UEFA.com recorda a carreira de um dos mais talentosos, e azarados, médios da sua geração.

O que dizem dele
"Tinha todas as qualidades necessárias para praticar o futebol que apreciamos aqui, diria que Tomáš Rosický era o jogador perfeito para o Arsenal. Pessoalmente, como todos no clube, adoro o jogador. Também adoramos o homem, e sua atitude, e sua classe e as qualidades excepcionais ... foi um privilégio ser seu treinador".
Arsène Wenger, treinador do Arsenal

Tomáš Rosický esta quarta-feira, envergando a primeira camisola do Sparta
Tomáš Rosický esta quarta-feira, envergando a primeira camisola do Sparta©Ondřej Zlámal

"É um dos melhores jogadores checos de sempre e tivemos grandes jogadores".
Petr Čech, guarda-redes do Arsenal e da República Checa

Registo final
República Checa: 103 jogos, 21 golos
Competições de clubes da UEFA: 96 jogos, 11 golos
Ligas nacionais europeias: 410 jogos, 54 golos

Rosický no Sparta em 1999
Rosický no Sparta em 1999©Getty Images

Alicerces da fama
Sparta Praga
• Jogador jovem do ano na República Checa em 1999, Rosický foi campeão nas duas primeiras época ao serviço do Sparta. Saiu para o Dortmund em Janeiro de 2001 depois de marcar por duas vezes na fase de grupos da UEFA Champions League de 2000/01, incluindo um golo frente ao Arsenal, onde viria a jogar posteriormente.

• Regressou ao Sparta aos 35 anos, no Verão de 2016, marcando o nono e último golo pelo clube na Liga checa em Setembro de 2017, no triunfo por 2-0 sobre o Karviná.

• Realizou o 96º e derradeiro jogo nas competições europeias de cubes na derrota por 1-0 frente ao Estrela Vermelha, nas pré-eliminatórias da UEFA Europa League, em Agosto de 2017. Existem apenas cinco checos com mais jogos europeus disputados: Petr Čech (127), Pavel Nedvěd (119), Tomáš  Hübschmann (113), Marek Suchý (98) and Libor Sionko (97)

Rosický foi campeão da Bundesliga pelo Dortmund
Rosický foi campeão da Bundesliga pelo Dortmund©Getty Images

Borussia Dortmund
• Contratado por 25 milhões de Marcos (aproximadamente 9 milhões de Euros), Rosický tornou-se na contratação mais cara da Bundesliga e no jogador checo mais caro de todos os tempos. O Bayern também estava interessado no médio de 20 anos.

• Ganhou a Bundesliga e chegou à final da Taça UEFA de 2002, na primeira época completa ao serviço do clube (perdendo por 3-2 com o Feyenoord na final de Roterdão). Foi finalista vencido da Taça da Liga alemã na época seguinte.

• Foi eleito Jogador Checo do Ano em 2001 e 2002

Rosický with the FA Cup in 2014
Rosický with the FA Cup in 2014©Getty Images

Arsena
• 
Foi cobiçado pelo Atlético Madrid antes de se mudar para o Arsenal no Verão de 2006. Foi eleito Jogador Checo do Ano pela terceira e última vez em 2006. 

• Nunca foi campeão pelos “gunners, mas disputou duas finais da Taça da Liga (em 2007 e 2011) e venceu a Taça de Inglaterra em 2014. O Arsenal voltou a vencer a Taça de Inglaterra em 2015, mas Rosický não estava disponível para a final.

• Fez o 83º e último jogo na UEFA Champions League (incluindo as pré-eliminatórias) frente ao Mónaco em Fevereiro de 2015. Čech (111) é o único checo com mais jogos na mais prestigiada competição de clubes da Europa.

• As lesões levaram a que só tenha disputado mais de 20 jogos na Premier League numa das dez épocas em que representou o Arsenal (na primeira) e não disputou qualquer jogo em 2008/09 e 2015/16. No entanto conseguiu tornar-se num dos ídolos do clube.

Tomáš Rosický no UEFA EURO 2016
Tomáš Rosický no UEFA EURO 2016©Getty Images

República Checa
• É o mais novo (19 anos no UEFA EURO 2000) e o velho (35 anos no UEFA EURO 2016)a representar a República Checa num Campeonato da Europa.

• Participou em quatro EUROs, assim como no Campeonato do Mundo de 2006. Sucedeu a Pavel Nedvěd como capitão da seleção nacional em 2006.

• O seu último desafio internacional foi o empate a dois golos com a Croácia no UEFA EURO 2016. É o terceiro jogador com mais internacionalizações pela República Checa a seguir a Čech (124) e Karel Poborský (118). "Estou feliz por ter conseguido realizar mais de 100 jogos pelo meu país", afirmou esta quarta-feira. "Sempre gostei de regressar a casa para jogar. É difícil apontar um momento alto, mas tenho um lamento, considero que devíamos ter ganho o UEFA EURO 2004 em Portugal.

Rosický num treino do Arsenal
Rosický num treino do Arsenal©Getty Images

O que talvez não saiba
• O pai e irmão, que se chamam ambos Jiří Rosický, também foram jogadores do Sparta. A mãe, Eva, foi uma mesatenista de alto nível.

• Recebeu a alcunha de “Pequeno Mozart” quando jogava no Dortmund devido à capacidade de orquestrar o jogo da equipa.

• Durante as longas paragens motivadas pelas lesões, Rosický aperfeiçoou as qualidades como guitarrista e em 2010 juntou-se em palco à popular banda de rock checa Tři sestry (Três Irmãs) para mostrar o seu talento.

Rosický a falar ao UEFA.com em 2014
Rosický a falar ao UEFA.com em 2014

Discurso directo
"A minha carreira foi muito bonita, apesar de todos os problemas que tive com lesões. Experimentei alguns dos momentos fabulosos que o futebol propicia, mas também vivi alguns menos agradáveis. Nunca joguei por dinheiro ou fama. Sempre fui um miúdo que ama o futebol e isso trouxe-me muitas alegrias".

Rosický ao anunciar o abandona esta quarta-feira
Rosický ao anunciar o abandona esta quarta-feira©Ondřej Zlámal

"Que conselho daria aos jovens jogadores?  Que vale a pena. Vão ter se de esforçar muito e fazer grandes sacrifícios. O futebol é um belo jogo que abre muitas portas. Irão conhecer pessoas fantásticas, terão oportunidade de viajar pelo mundo. Isso justifica tudo. Arrisquem!

Topo