Braga e Vitória querem continuar a acreditar

Braga e Vitória SC partem para a quinta jornada bem dentro da luta por um lugar nos 16 avos-de-final e tanto Abel Ferreira como Pedro Martins acreditam num bom resultado frente a Hoffenheim e Salzburgo, respectivamente.

Pedro Martins espera "empenho, coragem e um trabalho colectivo" por parte do Vitória na visita ao Salzburgo
Pedro Martins espera "empenho, coragem e um trabalho colectivo" por parte do Vitória na visita ao Salzburgo ©Getty Images

SC Braga e Vitória SC partem para a quinta jornada com ambos ainda na luta por um lugar nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League e quer Abel Ferreira, quer Pedro Martins acreditam num bom resultado. O técnico dos bracarenses espera aproveitar a vantagem do factor-casa ante o Hoffenheim, enquanto o treinador dos vimaranenses quer "fazer um jogo de excelência" para ficar a depender só de si na derradeira jornada.

Confira as palavras dos treinadores das duas equipas portuguesas em acção na fase de grupos da UEFA Europa League e saiba também o que disseram os treinadores dos respectivos adversários na antevisão dos encontros desta quinta-feira.

Marco Rose, Treinador do Salzburgo
O nosso objectivo é estar a bom nível no nosso último jogo em casa. Estamos apenas focados na nossa forma de jogar. Não esperamos uma vitória fácil, mas sim trabalho árduo. Se olharmos à classificação do grupo, vê-se que todas as equipas estão muito próximas e que tudo é possível.

Temos de estar alerta, porque o Vitória é uma equipa ofensiva, com jogadores rápidos nas alas e de alta qualidade. Sabemos o que esperar e temos respostas prontas.

Pedro Martins, treinador do Vitória SC
Tem que haver empenho, coragem e um trabalho colectivo muito forte. O adversário é de grande qualidade, tem historial na Liga Europa e lidera o seu campeonato. Tem demonstrado uma enorme consistência nesta prova. O Vitória tem de ser forte, corajoso, ousado e joguar sem receio. Queremos fazer um jogo de excelência e depender apenas de nós na última jornada.

Nada está decidido. Sempre disse que as quatro equipas deste grupo eram equilibradas e que iam disputar o apuramento até ao fim. E isso está a acontecer. Temos de fazer o que fizemos com o Marselha em nossa casa: ser organizados e, no aspecto ofensivo, explorar os momentos onde o adversário não é tão forte.


Abel Ferreira, treinador do Braga
Temos a vantagem e jogar em casa, perante o nosso público. Sabemos a valia do nosso adversário, temos de estar focados nas nossas tarefas, ter rigor e competência quando tivermos a bola. Temos boas possibilidades. Sabemos que vamos defrontar uma equipa com qualidade, mas queremos aproveitar, diante dos nossos adeptos, para cumprir o objetivo de passar à próxima fase.

Vai ser um jogo com características diferentes do da primeira volta, na Alemanha. Somos agora mais conhecedores do nosso adversário e eles de nós.

Julian Nagelsmann, treinador do Hoffenheim
Vamos jogar com cuidado, tentar ser equilibrados, porque o Braga joga de forma ofensiva e é perspicaz, mas entraremos em camo sem medo e a olhar para a baliza adversária.

Estamos confiantes, treinámos muito e estamos com um bom pressentimento para o jogo. O Braga venceu na Alemanha, mas não mereceu esse resultado. Vamos trabalhar para mudar isso.

Topo