Braga e Vitória à procura da desforra

Batidos há duas semanas, Braga e Vitória SC esperam, esta quinta-feira, desforrar-se de Ludogorets e Marselha, com Abel a garantir uma equipa "à altura" e Pedro Martins a falar do carácter decisivo da recepção ao conjunto gaulês.

Abel Ferreira cumpre castigo e não vai estar no banco a orientar o Braga na Bulgária, mas garante confiar nos seus jogadores
Abel Ferreira cumpre castigo e não vai estar no banco a orientar o Braga na Bulgária, mas garante confiar nos seus jogadores ©Getty Images

Abel Ferreira garante que o SC Braga conhece agora melhor o Ludogorets e tem oportunidade de se desforrar da turma búlgara, garantindo que a sua equipa estará à altura, mesmo estando ele ausente do banco de suplentes, a cumprir castigo. Já Pedro Martins diz que o Vitória SC só pensa em ganhar na "decisiva" recepção ao Olympique Marseille, reconhecendo que "não ganhando as coisas complicam-se.

Confira as palavras dos treinadores das duas equipas portuguesas em acção na fase de grupos da UEFA Europa League e saiba também o que disseram os treinadores dos respectivos adversários na antevisão dos encontros desta quinta-feira.

Dimitar Dimitrov, Treinador do Ludogorets
Espero que a nossa série de vitórias na UEFA Europa League continue, mas de forma alguma penso que será fácil. O Braga já mostrou as suas qualidades e é, para mim, uma equipa extremamente forte. Em circunstância alguma devemos subestimá-los.

Vai ser um encontro muito difícil.É complicado dizer o quanto o jogo será diferente agora, em Razgrad, em relação ao jogo em Braga. Acredito que as hipóteses são de 50/50 para cada lado. Serão os detalhes a determinar o resultado da partida. Quem cometer menos erros terá mais oportunidades de vencer.

Abel Ferreira, treinador do Braga
Às vezes é preciso perder para depois ganhar; mesmo sem ver é preciso acreditar. Cada jogo é único e irrepetível. Agora somos mais conhecedores do nosso adversário e temos a oportunidade de conseguirmos a desforra. Com cabeça e com a nossa identidade, vamos lutar pelos nossos objectivos, jogando para vencer.

Os jogadores sabem o que têm de fazer. Há um trabalho feito por trás. Os jogadores dão corpo à ideia do treinador, eles sabem o que têm de fazer quando é preciso atacar ou defender um resultado. Vamos estar preparados em termos individuais e colectivos, mesmo não estando o treinador no banco. Tenho plena e absoluta confiança na equipa técnica e nos meus jogadores.


Pedro Martins, treinador do Vitória
Vamos ter uma boa noite europeia. Sabemos que é importante ganhar, com o apoio dos adeptos em todos os momentos. Vamos ter de defender bem, sem bola. Temos de procurar surpreender o adversário, como fizemos em Marselha. Muito sinceramente, acreditamos, porque este conjunto tem sempre vontade de vencer.

Desde o início que sabemos que corremos por fora, mas temos o objectivo de passar a outra fase. Não faz sentido, depois de um ano inteiro de trabalho para estar na Europa League, não irmos à luta. Tendo em conta a actual classificação, não ganhando as coisas complicam-se e na nossa cabeça, mesmo sabendo que vamos encontrar uma equipa forte, passa apenas o pensamento na vitória. Se este jogo não é decisivo anda próximo disso.

Rudi Garcia, treinador do Marselha
É um jogo decisivo para o Vitória, que só tem um ponto, mas considero o jogo decisivo também para nós e viemos para ganhar. Se ganharmos damos um passo importante para a qualificação, e é com esse objectivo e com essa intenção que vimos para aqui, diante de uma boa equipa.

Vamos defrontar uma equipa muito boa, que nos surpreendeu em França e foi mesmo superior a nós nos primeiros 30 minutos de jogo. Foi necessário um Marselha muito forte para dar a volta ao resultado. Para levarmos daqui um triunfo, teremos de estar no nosso melhor.

Topo