Retrospectiva do Genk - Celta

A meia-final da UEFA Europa League é uma possibilidade a ter em conta para o surpreendente Genk, que marcou dois golos fora na primeira mão, algo que lhe dá esperança para a recepção ao Celta Vigo.

©AFP/Getty Images

Sem perder em casa na Europa esta época, o Genk tem razões para estar optimista na recepção ao Celta, tendo marcado duas vezes na Galiza, na primeira mão.

Encontros anteriores
• O Celta venceu 3-2 quando as duas equipas se encontram pela primeira vez nas competições da UEFA, na primeira mão.

• Os nove jogos do Genk contra formações espanholas terminaram com V1 E4 D4, mas nunca perdeu em casa ante um conjunto espanhol (V1 E3 D0).

• O Celta ainda não perdeu frente a uma equipa belga. Enfrentou o rival na Liga belga do Genk, o Standard Liège, tendo empatado 1-1 em casa e fora. O registo do clube galego frente a a equipas belgas é de V3 E4 D0.

Guia de forma
• O Genk não perdeu nos oito jogos europeus em casa esta temporada (sete vitórias seguidas de um empate 1-1 em casa ante o Gent nos oitavos-de-final) sofrendo apenas dois golos.

Highlights: See Celta take Genk advantage
Highlights: See Celta take Genk advantage

• O Celta bisou em cada um dos últimos quatro jogos europeus fora de casa, ganhando os três mais recentes pelo mesmo resultado, 2-0.

• Esta é a primeira presença do Genk nos quartos-de-final de uma grande prova da UEFA (apesar de ter estado nas meias-finais da Taça Intertoto de 2004).

• A última vez que o Celta esteve nos quartos-de-final foi em 2000/01, quando o Barcelona o impediu de chegar aos últimos quatro da Taça UEFA. Foi uma das equipas que ganhou a Taça Intertoto da UEFA em 2000, mas nunca atingiu as meias-finais de nenhuma grande competição da UEFA.

Ligações e curiosidades
• A viagem de Vigo até Genk é de cerca de 1.500 kms.

• Em risco de exclusão
Genk: Tino-Sven Šušić, Leandro Trossard
Celta: Iago Aspas, Théo Bongonda, John Guidetti, Nemanja Radoja

• Iago Aspas, do Celta, Łukasz Teodorczyk, do Anderlecht e Zlatan Ibrahimović, do United, são os jogadores com mais golos ainda em prova, com cinco cada. Edin Džeko da Roma e Giuliano, do Zenit, lideram a lista com oito.

• John Guidetti, do Celta, é um dos três suecos que restam em prova e que ainda sonham disputar a final da UEFA Europa League na capital do seu país. Os outros dois são Zlatan Ibrahimović, do Manchester United, e Isaac Kiese Thelin, do Anderlecht.

• O Genk garantiu o empréstimo do jovem José Naranjo junto do Celta no período de Inverno, mas o espanhol de 22 anos não pode alinhar nesta eliminatória, pois já representou o clube na UEFA Europa League desta época.

Resumo: Genk 1-1 Gent
Resumo: Genk 1-1 Gent

• Pablo Hernández, do Celta, é o jogador que sofreu mais faltas na presente edição da prova, tendo sido travado ilegalmente por 31 vezes em 822 minutos em campo. Sofre em média uma falta a cada 26,5 minutos.

• Theo Bongonda, internacional Belga Sub-21 do Celta, somou três vitórias e um empate em quatro jogos pelo Zulte-Waregem frente ao Genk, tendo contribuído com um golo.

• O Genk conta com o médio espanhol Alejandro Pozuelo, que jogou pelo Bétis e pelo Rayo Vallecano antes de assinar pelos belgas no Verão de 2015.

• Mathew Ryan, guarda-redes australiano de Genk, também tem uma ligação a Espanha, pois está cedido pelo Valência.

• A Bélgica é o país com mais representantes nos quartos-de-final, com duas equipas: Genk e Anderlecht. Nas últimas sete edições da UEFA Europa League apenas dois clubes belgas tinham chegado tão longe: Standard Liège, em 2009/10, e Club Brugge, em 2014/15.

Treinadores
• Peter Maes conduziu o Genk até aos 16 avos-de-final, mas foi despedido no final de Dezembro após uma série de maus resultados na Liga.

• O novo treinador do Genk é Albert Stuivenberg, que jogou nos escalões jovens do Feyenoord, dirigiu a academia do clube de Roterdão e conduziu a Holanda ao triunfo no Campeonato da Europa de Sub-17 em 2011 e 2012. Posteriormente foi adjunto de Louis van Gaal no Manchester United.

• O argentino Eduardo Berizzo jogou na UEFA Champions League ao serviço de Marselha e Celta. O antigo defesa regressou à Europa em 2014 para assumir o comando do clube galego, levando-o a regressar à Europa com o sexto lugar em 2015/16.

Desempate por grandes penalidades
• O Genk venceu as duas ocasiões em que foi forçado ao desempate nas provas da UEFA:
V 4-2 F - Budućnost Podgorica (segunda pré-eliminatória da edição de 2016/17 da UEFA Europa League)
V 4-1 C - Maccabi Haifa ("play-off" de acesso à UEFA Champions League em 2011/12)

• O Celta ainda não participou em nenhum desempate em competições da UEFA.

Topo