Jogadores a seguir na UEFA Europa League

A fase a eliminar da UEFA Europa League está a chegar, pelo que quem deveremos manter debaixo de olho nas próximas duas semanas? Os nossos correspondentes escolheram os principais nomes.

©Getty Images

Hakim Ziyech (Ajax)
Zivech, de 23 anos, nascido na Holanda e internacional por Marrocos provou ser o elo de ligação entre o meio-campo e ataque da equipa de Peter Bosz.

Łukasz Teodorczyk (Anderlecht)
Desde que no início da época foi emprestado pelo Dínamo Kiev já marcou 24 golos repartidos pelas competições e liga principal belga.

George Efrem (APOEL)
Desde que integrou o plantel no Arsenal, o extremo do Chipre, de 27 anos, tem mostrado uma forma sublime, marcado e assistindo para golos.deal running until 2021.

Constantin Budescu (Astra Giurgiu)
Um No10 com perfil de génio e a capacidade de fazer algo do nada.

Watch Aduriz score five for Athletic
Watch Aduriz score five for Athletic

Aritz Aduriz (Athletic Club)
Com 15 golos apontados esta época, incluindo cinco frente ao Genk, na fase de grupos, o jogador de 36 anos não dá sinais de querer abrandar.

Ron Vlaar (AZ)
Actualmente com 31 anos, o antigo defesa-central do Aston Villa e da selecção da Holanda pontifica no centro da linha defensiva do Alkmaar.

Ricardo Quaresma (Beşiktaş)
O grande parceiro de Cristiano Ronaldo continua aos 33 anos fulcral no ataque do Beşiktaş's, guardando o seu melhor para os grandes momentos: contribuiu com três golos e outras tantas assistências na fase de grupos da UEFA Champions League. 

Iago Aspas (Celta Vigo)
O jogador de 29 anos está no seu melhor momento de sempre, afirmando-se no seu clube de infância após passagens pelo Liverpool e Sevilha.

Jeremain Lens
Jeremain Lens©AFP/Getty Images

Jeremain Lens (Fenerbahçe)
O veloz extremo-direito empresta criatividade a uma equipa a quem faz falta um No10 criativo clássico.

Federico Bernardeschi (Fiorentina)
O jovem talento, de 22 anos, passou 2015/16 a jogar nos flancos, mas  desde que passou a ocupar uma posição mais central transformou-se numa potente ameaça de golo.

Thomas Buffel (Genk)
As partidas em Janeiro dos conceituados Wilfred Ndidi e Leon Bailey significaram que a responsabilidade de inspirar a equipa voltou para o capitão Buffel.

Danijel Milicevic (Gent)
O criativo chegou ao Gent em 2014, então apontado como o homem capaz de dar a criatividade de que a equipa carecia.

Maor Melikson (Hapoel Beer-Sheva)
Parte fundamental da vitória do clube israelita na época passada, Melikson é um extremo criativo com olho para golos espectaculares.

Mathias Jørgensen (Copenhaga)
O defesa de 1,91 metros ajudou o FCK a não sofrer golos em quatro jogos na fase de grupos da UEFA Champions League 2016/17. 

Fedor Smolov
Fedor Smolov©AFP/Getty Images

Fedor Smolov (Krasnodar)
Melhor marcador na época passada na liga russa, volta este ano a mostrar pontaria.

Vadis Odjidja (Légia)
O médio belga, de 27 anos, chegou no último Verão do Norwich e, após um começo lento, tem singrado no futebol polaco.

Jonathan Cafú (Ludogorets)
O avançado brasileiro de 25 anos é um homem para grandes jogos e já mostrou a sua qualidade na UEFA Champions League. A qualquer momento faz algo mágico.

Alexandre Lacazette (Lyon)
Alexandre Lacazette (Lyon)
Quarto na lista dos melhores marcadores do Lyon, Lacazette, de 25 anos, está a desfrutar de mais uma época prolífica em frente à baliza.

Zlatan Ibrahimović
Zlatan Ibrahimović©Getty Images

Zlatan Ibrahimović (Manchester United)
Agora com 35 anos, Zlatan não dá mostras de abrandamento – desde Novembro marcou quase um golo por jogo. Já ganhou muitos troféus, mas nunca nas competições europeias.

Lars Stindl (Mönchengladbach)
Trabalhador e finalizador eficaz, Stindl é capaz de carregar a sua equipa nos momentos difíceis.

Sebá (Olympiacos)
Tal como disse recentemente o extremo brasileiro de 24 anos: “Estou a desfrutar da melhor época da minha carreira”. Pontificando em ambos os flancos, foi o autor de vários golos e assistências no líder da liga grega tanto a nível interno como europeu.

Badou Ndiaye (Osmanlıspor)
Jogador todo o terreno, a resistência excepcional de Ndiaye constitui a espinha dorsal do meio-campo do Osmanlıspor.

Léo Matos (PAOK)
Apesar de jogar a lateral – e de muita confiança nessa posição – o brasileiro de 30 anos é o melhor marcador do PAOK na liga e uma engrenagem vital do jogo ofensiva com as suas constantes subidas e cruzamentos direccionados da direita. Embora esta seja a sua primeira época em Salónica, já provou ser indispensável.

Radja Nainggolan
Radja Nainggolan©AFP/Getty Images

Radja Nainggolan (Roma)
O jogador de 28 anos continua a ser uma presença constante, trazendo coragem e determinação à equipa romana, bem como faro de golo.

Christian Noboa (Rostov)
Autor do sensacional golo da vitória do Rostov contra o Bayern no último Outono. 

Nabil Bentaleb (Schalke)
O internacional argelino de 22 anos tem sido tão influente e versátil que poucos duvidam que o Schalke irã transformar o empréstimo do Tottenham em contratação.

Fred (Shakhtar)
Esta é a época de estreia para o jogador de 23 anos. As suas grandes capacidades em alta velocidade e a sua habilidade para ler o jogo fazem dele o marcador do ritmo do jogo a meio-campo – um talismã em ascensão para o seu clube.

Bořek Dočkal (Sparta Praga)
Dočkal, com seis assistências, liderou a classificação na fase de grupos (o Sparta marcou apenas oito golos!) e é o cérebro da sua equipa.

Loïc Perrin (St-Étienne)
Perrin está no clube da sua cidade natal desde os 12 anos. Reverenciado pelos adeptos, o defesa de 31 anos foi o capitão da equipa durante várias épocas.

Harry Kane
Harry Kane©AFP/Getty Images

Harry Kane (Tottenham)
O atacante inglês, ao apontar 25 golos, sagrou-se o melhor marcador na Premier League na época passada e, repetindo o bom entendimento com Delle Alli, o jogador de 23 anos pode conseguir repetir o feito.

Bruno Soriano (Villarreal)
Bruno, de 32 anos, pontifica no meio-campo do Villarreal há mais de uma década, fazendo a ligação entre a defesa e o ataque.

Giuliano (Zenit)
O brasileiro de 26 anos chegou em Julho proveniente do Grêmio para preencher a vaga criada pela saída de Hulk. Tem-se mostrado à altura, tendo marcado 14 golos em todas as competições, a partir de uma posição mais recuada.   

Topo