O melhor da fase de grupos da UEFA Europa League

A recuperação do Zenit em Israel, os cinco golos de Aritz Aduriz num só jogo, um golo realmente madrugador e muito mais. Os repórteres do UEFA.com escolhem os pontos altos da fase de grupos.

©UEFA.com

Equipa: Shakhtar Donetsk
Fenerbahçe e APOEL merecem uma menção honrosa, mas é difícil escolher outra formação que não o Shakhtar. A turma de Paulo Fonseca, líder destacada da Liga ucraniana, somou seis vitórias em seis jogos no Grupo H, terminando a apenas um golo do recorde de 22 golos numa só fase de grupos detido pelo Nápoles. A má notícia para o Shakhtar é que nenhuma das anteriores sete equipas que, no passado, também terminaram a fase de grupos 100 porcento vitoriosas acabou por conseguir erguer o troféu.

Jogador: Giuliano (Zenit)
Giuliano nunca se mostrou verdadeiramente ambientado à Europa na sua passagem pelos ucranianos do Dnipro entre 2011 e 2014, mas o atacante brasileiro está a dar cartas nesta sua segunda incursão pelo futebol europeu. Contratado este Verão ao Grêmio, marcou o golo do empate aos 86 minutos e no minuto seguinte fez a assistência para o golo da vitória no sensacional triunfo do Zenit em casa do Maccabi Telavive (mais sobre esse jogo já a seguir); depois salvou por duas vezes a sua equipa frente ao Dundalk. Terminou a fase de grupos com seis golos marcados e quatro assistências.

Estrela em ascensão: Leon Bailey (Genk)
Poucos apostavam no Genk num grupo complicado, ao lado de Athletic Club, Sassuolo e Rapid Viena, mas a verdade é que a turma belga se apurou confortavelmente. E teve no extremo jamaicano Bailey a sua principal fonte de inspiração. Contribuiu com quatro golos e duas assistências, levando já a que seja comparado ao amigo Raheem Sterling. "Ele tem uma velocidade fora do normal," reconhece Ronald de Boer, antigo médio do Barcelona e da selecção da Holanda. "E consegue aliar essa velocidade a uma excelente técnica individual, o que constitui uma combinação explosiva."

Um pouco daquilo que Bailey tem para oferecer
Um pouco daquilo que Bailey tem para oferecer

Golo: Moussa Sow (Fenerbahçe 2-1 Man. United)
A pressão inerente a ocupar o lugar de um avançado de renome como Robin van Persie, ainda para mais com este a ficar de fora de um embate com o seu antigo clube, pode ser demasiado pesada para alguns jogadores. Pode haver a tendência de começar por jogar pela certa, tocar umas vezes na bola para, aos poucos, ir ganhando confiança. Ou então pode fazer-se o que Sow fez contra o United na quarta jornada: esperar apenas 74 segundos para, com um extraordinário pontapé de bicicleta, bater um dos melhores guarda-redes da Europa.

O momento brilhante de Moussa Sow frente ao United
O momento brilhante de Moussa Sow frente ao United

Jogo: Maccabi Telavive 3-4 Zenit
O Milagre de Istambul é muita vezes citado como a recuperação de todas as recuperações mas, olhando para este jogo, o Liverpool até teve uma tarefa fácil na final de 2005 da UEFA Champions League. À passagem da hora de jogo já tinha restabelecido o empate e. para ganhar, necessitou de prolongamento e penalties. Um desafio bem maior foi ultrapassado, em Israel, pelo Zenit, logo na primeira jornada: também a perder por 3-0, a turma russa esperou até aos 77 minutos para iniciar a sua recuperação e chegou à vitória ainda dentro dos 90 minutos.

Resumo: a notável recuperação do Zenit
Resumo: a notável recuperação do Zenit

Melhor exibição: Aritz Aduriz (Athletic Club 5-3 Genk)
Francesco Totti a fazer esquecer a sua idade com um "hat-trick" de assistências frente ao Astra também era um feito merecedor de destaque, mas a eleição acaba por recair sobre um "jovem" cinco anos mais novo do que o italiano. Aduriz, de 35 anos, esteve imparável na quarta jornada, devastando por completo a defesa do Genk. Assinou cinco golos no jogo, um novo recorde da competição, três dos quais marcados na transformação de grandes penalidades. Na época passada, Arduiz já se tinha tornado no jogador mais velho de sempre a marcar na Taça UEFA/UEFA Europa League; está em boa posição para estender esse recorde.

Veja Aduriz marcar cinco num só jogo pelo Athletic
Veja Aduriz marcar cinco num só jogo pelo Athletic

Número alto: 73.063
O número de espectadores presentes em Old Trafford para verem o Manchester United bater o Fenerbahçe na terceira jornada bateu, por mais de 6.000 espectadores, a anterior assistência recorde de um jogo da fase de grupos da UEFA Europa League. Menção especial também para Zlatan Ibrahimović, que com o seu golo da vitória frente ao Zorya Luhansk três semanas antes se tinha tornado apenas no terceiro jogador da história a marcar por sete clubes diferentes nas provas de clubes da UEFA. Os outros? Adrian Mutu e John Carew.

Número baixo: 10,69
O número de segundos que tivemos de esperar pelo primeiro golo da época da fase de grupos da UEFA Europa League. Jan Sýkora, do Liberec, foi o seu autor, apesar de o pontapé de saída ter pertencido à turma da casa, o Qarabağ, do Azerbaijão. Bateu, por dois segundos, o anterior golo mais rápido da competição. Curiosamente, a formação checa voltou a marcar logo no primeiro minuto do jogo seguinte, na recepção ao PAOK. Mas não ganhou nenhum desses encontros.

Liberec marca o golo mais rápido da história da Europa League
Liberec marca o golo mais rápido da história da Europa League

Foto:

O autor do golo da vitória do Dundalk, Ciaran Kilduff, festeja com os adeptos após o triunfo sobre o Maccabi Telavive
O autor do golo da vitória do Dundalk, Ciaran Kilduff, festeja com os adeptos após o triunfo sobre o Maccabi Telavive©Sportsfile
Topo