O que esperar da UEFA Europa League

A segunda jornada da fase de grupos tem um reencontro especial para Paulo Fonseca, mas Paulo Sousa, José Mourinho e Paulo Bento são outros treinadores portugueses que também vão a exame.

Robin van Persie no treino do Fenerbahçe
Robin van Persie no treino do Fenerbahçe ©Getty Images

Braga reencontra Paulo Fonseca
Em entrevista ao UEFA.com, Paulo Fonseca, treinador do Shakhtar, recordou ter desafiado o destino na véspera do sorteio da fase de grupos ao afirmar que não queria defrontar a sua antiga equipa. O destino não perdoou ao definir o Grupo H. Fonseca era o técnico dos minhotos quando foram eliminados pelos ucranianos nos quartos-de-final da UEFA Europa League da época passada e agora terá de pensar que é apenas mais um desafio para o seu clube actual tentar somar a quinta vitória em cinco jogos com o Braga.
Shakhtar - Braga, 18h00 (de Portugal Continental)

Mourinho contra o desconhecido Zorya
A derrota na primeira jornada com o Feyenoord serviu para recordar ao Manchester United – à procura de conquistar o único troféu europeu que falta no seu museu – que é o alvo a abater pelos rivais do Grupo A. Os ucranianos do Zorya são um mistério para a maioria dos adversários, mas mostraram determinação na estreia ao imporem um empate 1-1 ao Fenerbahçe. Os clubes da Ucrânia saíram sempre derrotados de Old Trafford e sem marcar golos, mas José Mourinho sabe que há sempre uma primeira vez.
Manchester United - Zorya, 20h05

Fiorentina quer terminar com o jejum
Os italianos ainda não venceram qualquer desafio europeu em 2016 e a recepção ao Qarabağ é uma excelente oportunidade para terminar com o jejum, pois os azeris não ganham fora há um ano nas provas da UEFA. A equipa treinada por Paulo Sousa conseguiu um nulo no reduto do PAOK na jornada inaugural, mas o Qarabağ arrancou uma igualdade 2-2 ao Liberec, pelo que tudo está em aberto.
Fiorentina - Qarabağ 18h00

Duelo entre campeões da Grécia e de Chipre
A viagem entre Nicósia e o Pireu é de cerca de 900 quilómetros, mas a deslocação do APOEL ao reduto do Olympiacos é quase um derby, pois afinal são dois dos clubes de língua grega com maior sucesso. São as equipas com mais campeonatos (Olympiacos 43, APOEL 25) e taças (Olympiacos 27, APOEL 21) nos seus países. A equipa cipriota, na qual alinham os portugueses Mário Sérgio e Nuno Morais, não vence há sete jogos fora nas competições europeias e Paulo Bento quererá prolongar a série negra.
Olympiacos - APOEL, 20h05

Resumo: Young Boys 0-1 Olympiacos
Resumo: Young Boys 0-1 Olympiacos


Topo