Coke pede último esforço ao Sevilha

"Este poderá ser o último troféu ganho para alguns dos nossos jogadores", disse o capitão Coke ao UEFA.com ao exortar o Sevilha a não deixar Basileia arrependido após a final.

O capitão do Sevilha, Coke, no dia aberto à imprensa antes da final da UEFA Europa League
O capitão do Sevilha, Coke, no dia aberto à imprensa antes da final da UEFA Europa League ©Sportsfile

O capitão e lateral-direito do Sevilha, Coke, de 29 anos, venceu duas vezes a UEFA Europa League nos dois últimos anos e explica que significado terá voltar a ter o troféu nas mãos.

Sobre o porquê do Sevilha adorar a UEFA Europa League

Há duas formas de analisar a relação entre a nossa equipa e esta competição. A Europa League trouxe ao Sevilha o reconhecimento e o respeito a nível internacional, e essa é a razão pela qual encaramos a competição tão seriamente. E por causa dessa atitude, a equipa e os adeptos passaram a adorar esta prova. E a Europa League realmente compensou-nos com grandes vitórias e muito sucesso. 

Sobre o Liverpool

Apurou-se para a final eliminando equipas de topo e superou o Villarreal, que está a fazer uma excelente temporada na Liga espanhola. O Liverpool é uma grande equipa e muito bem orientada. Por vezes, esmaga os seus adversários, que parecem enjaulados em torno da sua área. 

Sobre jogar as finais

Seria bom se conseguíssemos entrar em campo como se fosse um jogo normal – evitavam-se os nervos –, mas quando se chega ao estádio e vemos todos os adeptos entusiasmados, a nossa família, os nossos amigos, os nossos colegas é quando percebemos que está muito mais em jogo. Percebemos que estamos a jogar para um título, pelos que mais amas e pelos teus adeptos. Este poderá ser o último troféu ganho para alguns dos nossos jogadores, por isso teremos de ter um compromisso absoluto e trazer a taça para Sevilha.

Sobre o que significa voltar a ganhar

Veja a glória do Sevilha em 2015
Veja a glória do Sevilha em 2015

Antes de jogarmos a final de 2014, em Turim, pensámos que se tratava de um prémio, de uma recompensa pela época que tínhamos feito. Mas depois fomos para Varsóvia para a nossa segunda final e agora vamos disputar a terceira em Basileia. Há que desfrutar de jogos como este como se fossem o último. A nossa equipa lutou muito para estar aqui. Alguns dos meus colegas, como o [Marco] Andreolli e o Michael [Krohn-Dehli], infelizmente, não poderão jogar devido a lesão, e isso é muito doloroso.

Topo