Villarreal - Liverpool: reacções e análise

As probabilidades estão a favor do Liverpool após ter sido emparelhado com o "submarino amarelo" nas meias-finais, mas com Cédric Bakambu em alta o Villarreal espreita uma oportunidade.

Jürgen Klopp eEmre Can no decorrer da vitória do Liverpool sobre o Dortmund
Jürgen Klopp eEmre Can no decorrer da vitória do Liverpool sobre o Dortmund ©Getty Images

Análise do especialista: Simon Hart (@UEFAcomSimonH)
Tudo é possível para o Liverpool depois da reviravolta operada na segunda mão dos quartos-de-final, contra o Dortmund. Está há 12 jogos sem perder na competição e confiante em atingir a que será a 12º presença numa final europeia contra uma equipa do Villarreal que nunca competiu em nenhuma. O facto da segunda mão ir jogar-se em Anfield contribui para a possibilidade de este poder voltar a ser (outra vez) o ano do três vezes vencedor da Taça UEFA.

Factos da eliminatória

  • As equipas nunca se defrontaram em provas da UEFA, mas ambas têm experiência contra adversários do outro país em meias-finais europeias.
  • Uma defesa de Jens Lehmann, num penalty perto do fim, batido por Juan Riquelme na UEFA Champions League 2005/06, apurou o Arsenal para a final à custa da equipa espanhola então orientada por Manuel Pellegrini. Caso tivesse marcado, jogar-se-ia o prolongamento.
  • O Liverpool já jogou três meias-finais contra equipas espanholas na Taça UEFA/UEFA Europa League, a mais recente perdida pelos golos marcados fora com o Atlético Madrid, em 2010. Bateu por duas vezes o Barcelona por um golo de diferença, em 2001 e 1976, vencendo o troféu em ambas as ocasiões.

Reacções
Jürgen Klopp, treinador do Liverpool
Não estou a sonhar com a Champions League ou com a final – ainda não jogámos sequer o primeiro minuto da semi-final, por isso como poderia estar já a pensar nisso? O Villarreal não está nesta fase da prova por todas as equipas que defrontou até agora não saberem jogar futebol. É um equipa incrivelmente forte. Mas isso não é um problema. É, sim, uma boa oportunidade para disputarmos dois bons jogos. Antes, porém, temos outras tarefas pela frente.

Marcos Senna, antigo jogador do Villarreal
Vamos a um estádio histórico onde é maravilhoso jogar. Era o que queríamos – pretendemos jogar a final com o Sevilha -  mas vai ser complicado. Temos de continuar a fazer o que fizemos nas eliminatórias anteriores. A equipa está preparada. Nesta fase não há favoritos.

Experiência na competição
Villarreal
Última MF: 2010/11 (perdeu 7-4 com o FC Porto)
Registo em MF: V0 D2
Melhor registo na Taça UEFA/Europa League: meias-finais (2004, 2011)
Esta época: V8 E3 D1 GM22 GS10 (entrada: fase de grupos)
Melhor marcador: Cédric Bakambu (9)

Liverpool
Última MF: 2009/10 (2-2, eliminado pelos golos marcados fora pelo Atlético)
Registo em MF: V3 D2
Melhor registo na Taça UEFA/Europa League: vencedor (1973, 1976, 2001)
Esta época: V6 E6 D0 GM15 GS9 (entrada: fase de grupos)
Melhores marcadores: James Milner, Adam Lallana, Divock Origi, Philippe Coutinho (2)

Topo