"Why, why, why Delilah?" e outros temas que dominam as bancadas

Quando o Dortmund se prepara para receber o Liverpool num derby do "You'll Never Walk Alone", o UEFA.com descobriu que muitas canções foram surpreendentemente adoptadas pelas bancadas europeias.

Adepto do Liverpool com cachecol "You'll Never Walk Alone"
Adepto do Liverpool com cachecol "You'll Never Walk Alone" ©Getty Images

"You'll Never Walk Alone" vai ser entoado pelos dois lados em ambos os jogos no BVB Stadion quando o Borussia Dortmund defrontar o Liverpool nos quartos-de-final da UEFA Europa League, pois este é o "hino" que ambos os clubes partilham – para além de Jürgen Klopp.

A triste canção do musical de 1945, "Carousel", foi adoptada pelo Liverpool como tema musical nos anos 60, mais tarde pelo Celtic, Feyenoord, Dortmund e por vários outros clubes alemães e holandeses, apesar de não ter nada que ver com futebol.

O UEFA.com vasculhou o continente à procura de outras canções que se transferiram para as bancadas dos estádios.

Adeptos do Rayo vivem 'La Vida Pirata'
Adeptos do Rayo vivem 'La Vida Pirata'©Getty Images

Em Espanha, "La Vida Pirata ("Vida de Pirata"), do Rayo Vallecano, tem pouco a dizer em relação ao clube. "A vida de pirata é a melhor vida, sem trabalho nem estudo, apenas uma garrafa de rum... e em cada porto tenho uma mulher, a loira é fenomenal, a morena não é má, as inglesas são muito sérias, mas as francesas dão o seu melhor..."

'Forgive me, Delilah, I just couldn't take anymore'
'Forgive me, Delilah, I just couldn't take anymore'©Getty Images

Os adeptos nos estádios de Inglaterra orgulham-se de transferir músicas famosas para as suas bancadas, e algumas conseguiram manter-se sem serem substituídas. Os adeptos do Everton adoptaram como hino o tema da série policial dos anos 60, "Z-Cars", que decorre numa cidade imaginária do Noroeste, enquanto os adeptos do Stoke cantam, desde os anos 70, a canção "Delilah", de Tom Jones.

Adeptos do Nápoles anseiam pelo amor
Adeptos do Nápoles anseiam pelo amor©Getty Images

O Napoli tem, talvez, o mais famoso hino das bancadas de Itália, "O surdato 'nnammurato" ("O Soldado Apaixonado"), uma balada de 1915 sobre um soldado da I Guerra Mundial que suspirava pela sua amada. O tema tornou-se no símbolo musical do clube napolitano quando este estava no topo da Serie A, em 1975.

Cheira bem, cheira a Lisboa
Cheira bem, cheira a Lisboa©Getty Images

Não é fácil encontrar canções de bancada que definam um clube em Portugal, mas os adeptos dos dois grandes de Lisboa, SL Benfica e Sporting CP, costumam cantar um fado quando as coisas correm bem – em especial frente ao Porto ou outro rival o Norte do país. "Cheira bem, cheira a Lisboa" é uma canção que foi popularizada por Amália Rodrigues. Eis um trecho da música: "Cheira a castanha assada se está frio, cheira a fruta madura quando é Verão."

Adeptos do Lens em acção
Adeptos do Lens em acção©Getty Images

A tradição do Lens de cantar "Les Corons" ao intervalo é uma das mais famosas em França. A canção de Pierre Bachelet de 1982 é um triste tributo aos mineiros de carvão locais.

Adeptos do Dínamo de Kiev em Manchester
Adeptos do Dínamo de Kiev em Manchester©Getty Images

Na Ucrânia, uma canção serve para todos no futebol; "Chervona Ruta" ("Arruda Vermelha") é habitualmente entoada pelos adeptos em momentos emocionais. A canção de 1968 de Volodymyr Ivasyuk tem o nome de uma flor mítica que deveria trazer felicidade no amor a uma jovem rapariga, se a encontrasse quando mudasse de cor para vermelha.

Uma das canções favoritas na Rússia e em várias antigas Repúblicas Soviéticas é a "Razgovor so schastyem" ("Conversa Com a Felicidade") – tema da comédia de ficção científica soviética de 1973, "Ivan Vasilievich: regresso ao Futuro".

A apoio dos adeptos do Celtic
A apoio dos adeptos do Celtic©Getty Images

Na Escócia, o Celtic ainda canta "You'll Never Walk Alone", enquanto o tema dos Depeche Mode, "Just Can't Get Enough", é entoado em Parkhead desde que Neil Lennon foi treinador do clube. Em Aberdeen, "Don't You Want Me", os Human League, é a canção de eleição.

Johnny Logan símbolo para o Bohemians
Johnny Logan símbolo para o Bohemians©Getty Images

A República da Irlanda também tem tradições interessantes. Os adeptos do clube de Dublin, Bohemians, cantam orgulhosamente o tema de Johnny Logan do Festival Eurovisão a Canção de 1987, "Hold Me Now".

Outros temas
• Os adeptos do Légia cantam sobre as qualidades da capital da Polónia e do Rio Vístula, através do tema "Czesław Niemen's Sen o Warszawie" ("Um Sonho de Varsóvia").

• Os adeptos do campeão checo, Viktoria Plzeň, cantam o melancólico "C'est la vie" ("É a Vida"), de Karel Gott – um hino à nostalgia e à mortalidade.

• Na Suécia, os adeptos do Hammarby cantam "Just i dag är jag stark" ("Hoje Estou Muito Forte"), da estrela de rock local, Kenta Gustafsson, um conhecido adepto do clube falecido em 2003.

• Os adeptos do Feyenoord adoptaram mais do que um tema famoso das bancadas inglesas, directamente para as da Holanda. Para além de "You'll Never Walk Alone", os espectadores do De Kuip cantam "Always Look On The Bright Side Of Life" (até com assobios), dos Monty Python.

Topo