Sevilha termina sonho do Basileia

Sevilha 3-0 Basileia (total: 3-0)
Kevin Gameiro bisou em dois minutos na vitória do detentor do troféu e acabou com o sonho do Basileia de jogar a final no seu estádio.

Watch the goals from Adil Rami and Kevin Gameiro (2) which sent holders Sevilla into the last eight.
  • Adam Rami marca golo inaugural do jogo de cabeça
  • Duas finalizações seguidas de Kevin Gameiro definem vitória dos locais
  • Equipa de Unay Emeri mais perto do terceiro troféu consecutivo da UEFA Europa League
  • Sevilha assinala o 150º jogo europeu com recorde de 11 vitórias seguidas em casa
  • Sorteio dos quartos-de-final transmitido em directo no UEFA.com a partir das 12h00 (de Portugal continental) de sexta-feira


O Sevilha continua a perseguição ao terceiro troféu consecutivo na prova após ter feito nos derradeiros nove minutos da primeira parte os três golos que impediram o Basileia de se manter na luta pelo direito de jogar a final em casa, no St. Jakob Park.

Numa primeira parte jogada em alta rotação, ainda assim o Sevilha teve que esperar até ao minuto 26 para fazer o perigo rondar a baliza suíça, num remate de ressaca de Michael Krohn-Dehli que fez a bola sair junto ao poste esquerdo.

Da cabeça de Adil Rami (35) saiu o golo inaugural, após um canto cobrado da direita por José Antonio Reyes, situação que, como adiante se viu, perturbou e muito o Basileia.

E depois de Renato Steffen (38) obrigar David Soria a defender junto ao poste um desvio de cabeça – ele que minutos antes, num remate pleno de intenção da linha de fundo, testara a atenção do guardião espanhol – Reyes (44) na área contrária fez a bola passar por uma floresta de pernas para Kevin Gameiro tranquilamente ampliar a vantagem.

Mas não foi tudo, um minuto depois, uma perda de Daniel Høegh permitiu a Krohn-Dehli cruzar para a pequena área onde, primeiro de cabeça à trave, e depois com o pé, Gameiro bisou na partida e fixou o resultado ao intervalo. Pelo meio, Steffen viu um cartão amarelo (39) e fica de fora do próximo jogo europeu.

Do banco dos suplentes do Sevilha, os portugueses Diogo Figueira e Daniel Carriço viram a equipa andaluz fazer uma segunda parte de controlo da partida e que, por isso, apenas nos minutos finais teve o perigo a rondar as duas balizas.

O suplente Sergio Escudero acabou por ser o derradeiro protagonista da partida, primeiro ao evitar o golo de Breel Embolo (90+3) em cima do risco de baliza e, logo depois, quando surgiu sem oposição a rematar para defesa enorme de Tomáš Vaclík para fora.

©AFP/Getty Images
Topo