Alicerces da fama: Sevilha

Participou no primeiro jogo registado em Espanha e é o rei da UEFA Europa League: o UEFA.com homenageia o Sevilha por ocasião do seu 150º jogo europeu.

O Sevilha ergue a Taça UEFA/UEFA Europa League pela quarta vez
O Sevilha ergue a Taça UEFA/UEFA Europa League pela quarta vez ©Getty Images

Fundação: 1890
Alcunhas: "Sevillistas", "Rojiblancos", "Nervionenses", "Hispalenses"

Palmarés nas competições de clubes da UEFA:
• Taça UEFA/Europa League: 2006, 2007, 2014, 2015
• SuperTaça Europeia da UEFA: 2006

Palmarés nacional (triunfos mais recentes entre parênteses)
Campeonato: 1 (1946)
Taça de Espanha: 5 (2010)

• O Sevilha venceu o primeiro jogo de futebol de que há memória em Espanha, a 8 de Março de 1890, batendo o Huelva Recreation Club, também da Andaluzia. O clube foi fundado a 25 de Janeiro de 1890 por um grupo de trabalhadores escoceses e habitantes locais. O escocês Edward Farquharson Johnston foi escolhido como presidente.

Veja a glória do Sevilha em 2015
Veja a glória do Sevilha em 2015

• Os "rojiblancos" são a equipa mais titulada na história da Taça UEFA/Europa League, com dois bis em períodos distintos. O treinador Juande Ramos encarregou-se do primeiro sucesso, em 2006, com uma goleada sobre o Middlesbrough, antes de os "hispalenses" levarem a melhor sobre o Espanhol no desempate por grandes penalidades, na época seguinte. Unai Emery foi o arquitecto do sucesso seguinte, em 2014, novamente nos penalties, contra o Benfica, e depois somou o quarto título após um emocionante jogo com o Dnipro. "A Europa League é muito especial para o Sevilha", disse Emery.

• O único campeonato ganho pelo Sevilha foi em 1946. À entrada para a última jornada, o conjunto andaluz tinha um ponto de vantagem sobre o Barcelona, que defrontaria fora. Depois de inaugurar o marcador, o Sevilha sofreu o empate e susteve a pressão do Barcelona, muito graças à fantástica exibição do seu guarda-redes.

Diego Maradona após marcar pelo Sevilha, em 1992
Diego Maradona após marcar pelo Sevilha, em 1992©Getty Images

• Contratado com pompa e circunstância em 1992, Diego Maradona não impressionou mais influenciou  Davor Šuker. "Ele costumava dizer-me: 'Corre para a área e espera pelo meu passe; só tens de encostar'", recorda-se o antigo avançado croata. "Se virem os golos que marquei pelo Sevilha, foram todos assim".

O extremo Vitolo marcou logo aos 13.21 segundos
O extremo Vitolo marcou logo aos 13.21 segundos©AFP/Getty Images

• O extremo Vitolo marcou o golo mais rápido na UEFA Europa League, aos 13.21 segundos da primeira mão dos oitavos-de-final da época passada, frente ao Villarreal.

• Monchi, director-desportivo do Sevilha, é um dos mais respeitados detectores de talentos no futebol europeu. Responsável pelas contratações de Dani Alves, Ivan Rakitić, Julio Baptista e Carlos Bacca, por um total de 13 milhões de euros, e cujas vendas renderam 103 milhões.

• Campanal I e Campanal II, históricos do Sevilha, receberam o nome em homenagem ao negócio de enlatados da família. O primeiro é o melhor marcador do Sevilha, com 214 golos, e mais tarde foi treinador da equipa, fazendo alinhar o sobrinho Marcelino, que rapidamente foi apelidado de Campanal II e passou 16 épocas no clube.

Andrés Palop depois de marcar em Donetsk
Andrés Palop depois de marcar em Donetsk©Getty Images

• O guarda-redes Andrés Palop marcou na reviravolta histórica do Sevilha frente ao Shakhtar, nos oitavos-de-final da Taça UEFA de 2006/07, subindo no terreno para marcar na sequêcia de um canto tardio e levando o jogo para prolongamento, onde foi decidido.

Frédéric Kanouté com a Taça UEFA em 2006
Frédéric Kanouté com a Taça UEFA em 2006©Getty Images

• Frédéric Kanouté esteve na base do renascimento do Sevilha, após 58 anos sem qualquer título. Jogador que o presidente José María del Nido pensava "estar na equipa de reservas" quando chegou ao clube, com 28 anos, o avançado maliano atingiu o auge da carreira na Andaluzia, marcando 138 golos em sete épocas e conquistando quatro troféus, para além de ter marcado nas finais europeias de 2006 e 2007.

• O hino do centenário do Sevilha, criado em 2005, é um sucesso no estádio Ramon Sánchez Pizjuán e fora dele, chegando a liderar as tabelas musicais em Espanha. É cantado ao vivo pelo seu autor, o músico local El Arrebato, antes de jogos grandes ou para comemorar a conquista de títulos.

Ramos relembra defesa do título pelo Sevilha
Ramos relembra defesa do título pelo Sevilha
Topo