Shakhtar ganha vantagem sobre o Anderlecht

Shakhtar 3-1 Anderlecht
A equipa ucraniana parecia a caminho de um triunfo confortável, mas o tento de Frank Acheampong mantém o Anderlecht na discussão.

  • Shakhtar domina primeira parte, bisando e acertando no poste
  • Eduardo marca de cabeça após Frank Acheampong ter reduzido a desvantagem
  • Olexandr Kucher marca o seu primeiro golo em 76 jogos nas competições europeias
  • Matías Suárez faz o seu 50º nas competições de clubes da UEFA
  • Segunda mão realiza-se quinta-feira, com o sorteio dos quartos-de-final a decorrer no dia seguinte

O FC Shakhtar Donetsk deu um passo importante rumo aos quartos-de-final da UEFA Europa League, ao vencer na recepção ao RSC Anderlecht, por 3-1, em partida relativa à primeira mão dos oitavos-de-final realizada na Arena Lviv.

Marlos deu o primeiro aviso com remate para defesa fácil de Silvio Proto, tendo respondido de imediato o Anderlecht por Frank Acheampong e Stefano Okaka contra Viktor Kovalenko e Ismaily, respectivamente. O ponta-de-lança Matías Suárez teve, aos dez minutos, o golo na cabeça, mas não soube dar a melhor direcção ao cruzamento de Dennis Praet.

O Shakhtar após o cabeceamento de Olexandr Kucher
O Shakhtar após o cabeceamento de Olexandr Kucher©AFP/Getty Images

Aos 21 minutos, o Shakhtar adiantou-se no marcador por intermédio de Taison, com um remate cruzado no coração da área belga, depois de Steven Defour ter permitido a intercepção de um passe na própria área. Após defesa de Silvio Proto a remate de Kovalenko, este devolveu a bola para o centro, onde apareceu Taison a rematar com sucesso.

A vantagem só não se dilatou no lance seguinte porque o central Bram Nuytinck substituiu o seu guarda-redes sobre a linha de golo, evitando que Oleh Rakitskiy aproveitasse uma escorregadela de Serigne Kara Mbodji para bater Oleh Pyatov com um chapéu. No entanto, do canto que se sucedeu viria o segundo tento do Shakhtar, com o defesa-central Olexandr Kucher a fazer valer o seu bom jogo nas alturas para desviar para golo o cruzamento de ressaca do capitão Darijo Srna.

Olexandr Kucher elogiado
Olexandr Kucher elogiado©AFP/Getty Images

Facundo Ferreyra teve, em seguida, um forte disparo superiormente defendido por Proto, guarda-redes que viu, no lance que se sucedeu, Eduardo contorná-lo e a rematar forte, mas ao poste.

Só então o Anderlecht começou a sacudir a pressão caseira e a instalar-se no meio-campo do Shakhtar. Foi assim que se chegou ao intervalo, com uma toada que se repetiria nos primeiros minutos da segunda parte.

Defour teve, então, um remate perigoso que saiu ao lado e Praet também visou a baliza de Pyatov de longa distância, mas o desfecho viria a ser o mesmo. O panorama só mudou (e de que maneira) com as entradas, aos 67 minutos, de Filip Đuričić e Ibrahima Conté para o meio-campo ofensivo do Anderlecht.

As alterações do técnico Besnik Hasi resultaram em golo logo no minuto seguinte. Precisamente Conté arrancou um cruzamento largo do lado direito e Acheampong, o mais baixo jogador em campo e que já bisara frente ao Olympiacos, surgiu nas costas de Srna a cabecear em voo para o fundo das redes.

O Shakhtar sentiu-se espicaçado com o golo dos belgas e voltou a acercar-se da baliza do Anderlecht à procura do golo da tranquilidade, que acabaria por surgir aos 79 minutos, por intermédio do internacional croata Eduardo, com um cabeceamento certeiro na sequência de um canto de Bernard.

©AFP/Getty Images
Topo