Como o Dortmund motivou o Qäbälä

"Tenho enorme respeito pelo Qäbälä", afirmou o treinador do Dortmund, Thomas Tuchel, após o clube do Azerbaijão ter provocado alguns sustos ao gigante alemão em Baku.

See the hat-trick scored by Pierre-Emerick Aubameyang in Azerbaijan.

O Qäbälä tem de disputar os jogos em casa a contar para a UEFA Europa League em Baku, apesar de estar sedeado a 180 quilómetros da capital, pelo que as bancadas raramente estão cheias, mas a recepção ao Borussia Dortmund, na terceira jornada, atraiu adeptos de todos os grandes clubes do Azerbaijão.

"É muito bom poder ver uma equipa da Bundesliga no nosso país, acreditamos que podemos fazer um resultado positivo", afirmou Allahverdi Memmedli, adepto do Qäbälä, ao UEFA.com antes do início do encontro de quinta-feira. Os azeris estavam moralizados pelo 0-0 com o PAOK e a derrota tangencial, por 2-1, em Kransodar, nos dois primeiros jogos no Grupo C. "Acreditamos no Qäbälä, acreditamos que poderá evitar a derrota com o Borussia."

Não foi isso que aconteceu, Pierre-Emerick Aubameyang fez um “hat-trick” no triunfo por 3-1 dos visitantes, para alegria dos 500 adeptos alemães que fizeram a viagem de 3500 quilómetros até ao Azerbaijão para apoiarem a equipa de Thomas Tuchel. Os adeptos do Dortmund silenciaram os da casa durante quase todo o jogo, mas o golo de honra apontado por Dodô perto do final levou o Dortmund a sentir a paixão dos espectadores locais.

Pierre-Emerick Aubameyang com a bola do jogo
Pierre-Emerick Aubameyang com a bola do jogo©Borussia Dortmund

O capitão Dodô considera que tudo poderia ter sido diferente se o Qäbälä tivesse aproveitado uma das oportunidades que criou no início do encontro. "Se tivéssemos sido um pouco mais eficazes no início do jogo, teria sido diferente", explicou o médio brasileiro. "Não fiquei satisfeito com o golo que marquei, pois não permitiu conquistar qualquer ponto. Tivemos pela frente um clube de classe mundial, mas queríamos ganhar."

Thomas Tuchel ficou com uma impressão positiva. "Foi importante marcar primeiro", destacou. "O Qäbälä começou bem, enquanto nós perdemos a concentração. Poderíamos ter tido problemas se eles tivessem marcado primeiro, tenho enorme respeito pelo Qäbälä. Lutou até ao fim. Gostei especialmente do guarda-redes Dmytro Bezotosniy e do Dodô." O Qäbälä certamente quer deixar imagem semelhante quando as duas equipas se reencontrarem na Alemanha, a 5 de Novembro.

©Borussia Dortmund
Topo