As maiores viagens da história do futebol da UEFA

Após o Kairat ter feito 5947 quilómetros até Bordéus num jogo da UEFA Europa League, o UEFA.com aproveita para procurar no mapa as extremidades do futebol europeu.

O Bordéus vai receber o Kairat depois de este realizar uma viagem de distâncias épicas
O Bordéus vai receber o Kairat depois de este realizar uma viagem de distâncias épicas ©UEFA.com

Um novo recorde foi fixado quando o Kairat Almaty viajou 5947 quilómetros para oeste esta quinta-feira para visitar o Girondins de Bordeaux no "play-offs" da UEFA Europa League; o UEFA.com aponta no mapa as extremidades do futebol do continente europeu.

Anteriores maiores distâncias percorridas para um jogo na história do futebol da UEFA
Santa Clara 2-0 Shirak

Shirak 3-3 Santa Clara
Primeira eliminatória da Taça Intertoto da UEFA de 2002 

Os portugueses do Santa Clara, de Ponta Delgada, principal cidade da ilha açoriana de São Miguel, estiveram envolvidos num total de praticamente 7000 km para defrontar o Teplice na Taça Intertoto da UEFA de 2002. A viagem de regresso de Gyumiri, na Arménia, situou-se nos 5824 km.

Kairat Almaty 2-1 Aberdeen
Aberdeen 1-1 Kairat Almaty
2015/16, terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League

A turma escocesa contou com a companhia de 70 adeptos na viagem a Leste, tendo o clube optado mesmo por fretar um voo para minimizar os efeitos do jet lag. O Kairat acabou por levar a melhor, mesmo apesar de a sua viagem até à Escócia ter sofrido atrasos e mudanças de voo.

Maior distância percorrida para um jogo da fase de grupos de uma prova da UEFA
AZ Alkmaar 1-0 Shakhter Karagandy
2013/14, fase de grupos da UEFA Europa League

O AZ teve a vida facilitada, pois apenas teve de se deslocar até à Arena Astana e não até à cidade do seu adversário e assim só teve de fazer 4418 quilómetros. A turma do Cazaquistão, porém, teve de fazer mais 177 quilómetros do que isso para a segunda mão, totalizando 4595 quilómetros até ao AZ Stadion.

A equipa de futsal do Kairat fez a maior volta de consagração da história das provas da UEFA
A equipa de futsal do Kairat fez a maior volta de consagração da história das provas da UEFA©Sportsfile

Maior distância percorrida por um clube para uma prova da UEFA
Kairat Almaty
2015, Fase final da Taça UEFA Futsal

O maior percurso percorrido em provas da UEFA levou o Kairat de volta ao Cazaquistão depois de conquistar em Lisboa o principal troféu do futsal europeu de clubes. Uma jornada de 6911 quilómetros.

Maior distância percorrida para a Taça Interncontinental
Racing Avellaneda 2-1 Celtic

Entre 1960 e 2004, os campeões de clubes da Europa e da América do Sul disputavam entre si a Taça Interncontinental. A maior distância que um clube teve de percorrer para a disputar foi de 11304 quilómetros, quando o Celtic viajou até à Argentina para medir forças com o Racing Avellaneda, em 1967.

As distâncias mais curtas percorridas para jogos da UEFA
AC Milan 0-0 Internazionale Milano
Internazionale Milano 1-1 AC Milan
2002/03, meias-finais da UEFA Champions League

AC Milan 2-0 Internazionale Milano
Internazionale Milano 0-3 AC Milan

2004/05, quartos-de-final da UEFA Champions League

Nos primeiros tempos do futebol europeu, os clubes mais pequenos eram, por vezes, convencidos a disputar os dois jogos no terreno do adversário, mas nenhuma deslocação obrigou a equipa forasteira a percorrer uma distância mais curta do que estes derbies de Milão: zero quilómetros, uma vez que os clubes partilham o mesmo espaço.

O Estádio Alfheim, do Tromsø
O Estádio Alfheim, do Tromsø©Getty Images

Jogos mais a norte nas provas da UEFA
A turma norueguesa do Tromsø IL disputou já 27 jogos das provas da UEFA no seu Alfheim Stadium, situado já dentro do Círculo Polar Ártico. A maior viagem que o Tromso fez foi de 3171 quilómetros, para defrontar o İnter Bakı.

Jogos mais a sul nas provas da UEFA (excluindo Taça Intercontinental)
O UD Las Palmas disputou cinco jogos em casa nas competições da UEFA no seu Estadio de Gran Canaria, nas Ilhas Canárias, que se situam a sul do Cairo. A maior viagem até lá para uma partida da UEFA foi feita pelo Sloboda Tuzla, que viajou 3548 quilómetros.

Sibir played two UEFA home games
Sibir played two UEFA home games©Alexey Ignatovich

Jogos mais a Leste nas provas da UEFA
O Sibir Novosibirsk, da Rússia, disputou dos jogos em casa nas provas da UEFA no seu Spartak Stadium Novosibirsk, situado quase tão a Leste como o Nepal. O maior percurso que o Sibir percorreu foi de 4951 quilómetros, para visitar o PSV Eindhoven.

Jogos mais a Oeste nas provas da UEFA (excluindo Taça Intercontinental)
O Santa Clara disputou dois jogos em casa a contar para as competições europeias no Estádio de Miguel São em Ponta Delgada.
A maior cidade dos Açores está quase à mesma longitude de Cabo Verde. A maior deslocação até Ponta Delgada foi realizada pelos arménios do Shirak, que viajou 5824 quilómetros para oeste e não evitou uma derrota por 2-0 na primeira eliminatória da Taça Intertoto em Junho de 2002.

O Luch-Energiya esteve uma temporada no escalão principal do futebol russo
O Luch-Energiya esteve uma temporada no escalão principal do futebol russo©Getty Images

As maiores distâncias possíveis
Abrangendo apenas clubes que já tenham disputado jogos de competições da UEFA, a maior viagem possível seria de 8046 quilómetros, para um jogo entre o Sibir Novosibirsk e o Tenerife - equipa das Canárias ainda mais ocidental do que o Las Palmas, ainda que não seja tanto a sul. Ainda assim, poderiam existir viagens ainda mais extenuantes.

O Luch-Energiya Vladivostok esteve três temporadas no escalão principal do futebol russo e o seu estádio fica a 100 metros do Mar do Japão. Um embate com o Tenerife implicaria uma viagem de 11460 quilómetros.

As fronteiras da Europa vão, porém, ainda mais além. Se, por exemplo, uma equipa dos Açores garantir o acesso às competições europeias, o mais provável é que dispute os jogos em casa no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, que fica ainda mais a Oeste do que o Funchal. Mas a distância pode ser ainda maior. Equipas de territórios ultramarinos franceses como Maiote, Reunião, Guadalupe, Martinica e Guiana Francesa podem disputar a Taça de França e, teoricamente, qualificar-se para as provas europeias de clubes como vencedores dessa competição.

Imagine se o Cayenne, actual campeão da Guiana Francesa, alguma vez enfrentar o Luch-Energiya nas competições europeias, seria uma viagem de ida e volta de 30000 quilómetros, ficaria mais perto voar para ocidente do que para oriente. A circunferência do planeta é de cerca de 40000 quilómetros.

Florent Malouda, o futebolista mais famoso saído da Guiana Francesa
Florent Malouda, o futebolista mais famoso saído da Guiana Francesa©Getty Images

Consegue lembrar-se de alguma deslocação possível mais longa? Comente e partilha as suas descobertas nas páginas do UEFA.com no Twitter e Facebook.


Topo