Nápoles goleia Trabzonspor na Turquia

Trabzonspor AŞ 0-4 SSC Napoli O Nápoles deixou o apuramento bem encaminhado ajudado por três golos nos primeiros 27 minutos e ainda falhou uma grande penalidade.

©AFP/Getty Images

Nápoles chega ao 3-0 no espaço de 27 minutos, com Gonzalo Higuaín a rematar à trave pouco depois
Maior derrota em casa do Trabzonspor nas provas da UEFA
Dries Mertens desperdiça grande penalidade perto do fim
Manolo Gabbiadini assiste Higuaín no segundo golo e marca o terceiro
Segunda mão na próxima quinta-feira, em Itália, véspera do sorteio dos oitavos-de-final

O SSC Napoli foi ao terreno do Trabzonspor AŞ vencer por 4-0. Henrique, Gonzalo Higuaín e Manolo Gabbiadini marcaram na primeira parte, cabendo ao suplente Duván Zapata selar a goleada, que deixa a formação turca, que contou com o português José Bosingwa a titular, com muito trabalho pela frente em Itália, dentro de uma semana, na segunda mão.

O Nápoles instalou-se no meio campo da formação da casa nos minutos iniciais e o primeiro golo acabou mesmo por surgir logo aos seis minutos, na sequência de um pontapé de canto. Hakan Arıkan ainda defendeu o primeiro remate de Kalidou Koulibaly, mas a bola sobrou para a cabeça de Henrique, que na recarga não perdoou.

O Trabzonspor tentou reagir e pressionou o adversário, mas foi o Nápoles a chegar, em contra-ataque, ao 2-0, à passagem do minuto 19. Gabbiadini arrancou pela esquerda, entrou na área e cruzou para Higuaín encostar para o segundo golo dos visitantes. O terceiro golo demorou apenas mais oito minutos. Com um passe espectacular, Dries Mertens surpreendeu a defesa da casa e isolou Gabbiadini que, com classe, colocou a bola no fundo das redes.

Uma fantástica jogada individual de Higuaín, a passar por vários adversários antes de rematar em arco, de pé direito, quase resultou no 4-0, mas a bola embateu com estrondo na trave e o resultado não sofreu mais alterações até ao intervalo.

A segunda parte começou com Trabzonspor apostado em mostrar uma postura diferente, e no primeiro minuto Óscar Cardozo rematou para defesa apertada de Mariano Andújar. As boas intenções dos homens da casa, porém, ficaram-se por aí, e até ao apito final foi a turma forasteira quem acabou por dilatar a vantagem, já no período de descontos, numa recarga feliz de Zapata, minutos depois de Mertens ter desperdiçado uma grande penalidade.

Topo