Reacções ao sorteio dos 16 avos-de-final

Frank de Boer, treinador do Ajax, Rafael Benítez, técnico do Nápoles, e Demba Ba, avançado do Beşiktaş, foram alguns dos intervenientes a avaliar o sorteio dos 16 avos-de-final.

Recorde os melhores momentos da final de 1989 da Taça UEFA, na qual um Nápoles liderado pelo carismático Diego Maradona conquistou o primeiro troféu europeu da sua história.

Sorteio dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League (19 e 26 de Fevereiro)

HORÁRIOS DOS JOGOS

BSC Young Boys (SUI) - Everton FC (ENG)

Fredy Bickel, director-desportivo do Young Boys
Estamos satisfeitos por nos ter calhado o Everton, que é um clube famoso e um adversário apetecível. Talvez os nossos jogadores fiquem um pouco desiludidos – enviaram-me a Nyon com indicações para nos calhar o Inter de Milão –, mas acredito que também vão ficar felizes por defrontar o Everton.

Torino FC (ITA) - Athletic Club (ESP)

José María Amorrortu, director-desportivo Athletic
Vai ser uma eliminatória bastante atractiva, pois os dois clubes possuem muita história e tradição, que merecem ser reavivadas. As duas equipas têm as suas próprias particularidades. No caso do Torino, não tem estado bem no campeonato, mas tem-se exibido muito melhor na UEFA Europa League, frente a equipas complicadas.

Sevilla FC (ESP) - VfL Borussia Mönchengladbach (GER)
Álvaro Domínguez, defesa do Mönchengladbach

É muito difícil vencer esta equipa fora. O Sevilha é bastante difícil de defrontar e uma equipa muito agressiva.

VfL Wolfsburg (GER) - Sporting Clube de Portugal (POR)
Klaus Allofs, director-geral do Wolfsburgo
Havia quatro equipas das Champions League no pote e calhou-nos uma delas. Trata-se de um grande desafio. O Sporting é uma presença estabelecida na Europa e já mostrou a sua força, especialmente fora de casa.

Dieter Hecking
Dieter Hecking©AFP/Getty Images

Dieter Hecking, treinador do Wolfsburgo
O Sporting era a equipa que eu desejava. Podemos seguir em frente, mas é um adversário apetecível. Conhecemo-los dos seus jogos na Champions League frente ao Schalke. Também vai ser uma viagem agradável para os nossos adeptos – Lisboa é uma cidade fantástica.

Diego Benaglio, guarda-redes do Wolfsburgo
O Sporting tem uma boa equipa, e isso viu-se frente ao Schalke, na fase de grupos. Nani, em particular, é um jogador que possui a qualidade necessária para fazer a diferença. Ainda assim, não precisamos de ter receio, desde que joguemos ao nosso mais alto nível.

AFC Ajax (NED) - Legia Warszawa (POL)

Frank de Boer, treinador do Ajax
O sorteio podia ter sido bem pior. Isso não significa que menospreze o Légia, mas basta olhar para outras equipas que nos podiam ter calhado, como Dinamo Moskva, FC Zenit ou Nápoles.

Miroslav Radović, médio do Légia
Vamos enfrentar uma equipa perigosa mas não está fora do nosso alcance. Serão dois grandes jogos, estou certo. Será muito importante regressar de Amesterdão com um bom resultado e tentar terminar a tarefa em Varsóvia. Temos experiência frente a equipas holandesas fortes, pois defrontámos o PSV na UEFA Europa League em 2011 e os dois jogos foram muito equilibrados.

Aalborg BK (DEN) - Club Brugge KV (BEL)
Thomas Enevoldsen, médio do AaB

É um bom sorteio. Existiam várias equipas fortes naquele pote e, apesar de o Brugge nos merecer respeito, é um adversário contra o qual temos hipóteses de ser bem-sucedidos. Quando representei o KV Mechelen, da Bélgica, nunca perdi contra eles, por isso não vejo motivo para os temer.

RSC Anderlecht (BEL) - FC Dinamo Moskva (RUS)
Besnik Hasi, treinador do Anderlecht

Antes do sorteio só tinha um desejo, que era evitar os russos. O Dínamo está muito bem, e com jogadores como Vainqueur, Denisov e Dzsudzsák possui uma equipa realmente forte. Já mostrámos que somos capazes de lidar com grandes equipas, mas o Dínamo é favorito.

Stanislav Cherchesov, treinador do Dínamo Moscovo
O Anderlecht é uma equipa com grande tradição. Todos os anos luta pelo título belga, por isso tem aura de campeão. Ao estar a perder por 3-0 com o Arsenal e alcançar o empate mostra que tem espírito de sacrifício. Não vai ser fácil.

Myron Markevich
Myron Markevich©Getty Images

FC Dnipro Dnipropetrovsk (UKR) - Olympiacos FC (GRE)
Myron Markevych, treinador do Dnipro

Calhou-nos um adversário complicado, especialmente tendo em conta que a primeira mão vai ser o nosso primeiro jogo em 2015. Por essa altura o Olympiacos terá mais tempo de jogo, por isso durante a pausa de Inverno vamos tentar melhorar em algumas posições.

Míchel, treinador do Olympiacos
Estamos satisfeitos com o sorteio, pois temos boas hipóteses de apuramento. A minha única preocupação é que a equipa esteja em forma quando chegar a altura dos jogos. O facto de o campeonato ucraniano só recomeçar em Fevereiro também vai influenciar a eliminatória. Esta é uma competição muito dura e por vezes acontecem surpresas. Não queremos ser protagonistas de uma delas.

Trabzonspor AŞ (TUR) - SSC Napoli (ITA)
Rafael Benítez, treinador do Nápoles

Frente ao Trabzonspor teremos a oportunidade de mostrar a nossa força e provar que queremos ir longe na UEFA Europa League. O Trabzonspor é uma equipa forte, mas nesta fase só existem equipas assim, por isso não faz muita diferença.

EA Guingamp (FRA) - FC Dynamo Kyiv (UKR)
Bertrand Desplat, presidente do Guingamp
Primeiro que tudo, estamos muito felizes por estar aqui, pois é um feito histórico para o clube. E estamos orgulhosos por defrontar um adversário de prestígio e forte. No entanto, o nosso objectivo passa por ir o mais longe possível na prova, e para isso vamos fazer uso dos nossos pontos-fortes, como trabalho árduo e determinação. Veremos se são suficientes para garantir o apuramento.

Villarreal CF (ESP) - FC Salzburg (AUT)
Marcelino García, treinador do Villarreal

Sei pouco sobre o Salzburgo, mas terei tempo de me informar. O sorteio podia ter sido pior, mas o crucial não é o adversário que nos calhar, mas sim o que fazemos da situação. O facto de disputarem um campeonato pouco competitivo pode jogar a nosso favor, mas por outro lado parecem marcar golos muito facilmente. Estamos muito agradados com os nossos desempenhos até ao momento, a um nível elevado, e vamos tentar manter isso.

Adi Hütter, treinador do Salzburgo
O Villarreal é sexto do campeonato espanhol, que para mim é o melhor que existe, juntamente com a Bundesliga. Venceu o Atlético de Madrid recentemente, por isso espera-nos uma tarefa difícil, mas pela qual aguardamos com expectativa.

AS Roma (ITA) - Feyenoord (NED)
Fred Rutten, treinador do Feyenoord

Tivemos um sorteio complicado. A Roma tem uma boa equipa e por algum motivo é segunda classificada da Serie A. Na minha opinião, a Roma não é a típica equipa italiana, pois tem uma mentalidade ofensiva, e isso vai conferir mais interesse a esta eliminatória. Não vai ser tarefa fácil seguir em frente, mas por outro lado também não pensavam que conseguíssemos vencer o grupo.

PSV Eindhoven (NED) - FC Zenit (RUS)
André Villas-Boas, treinador do Zenit
Calhou-nos uma equipa com grande tradição no futebol holandês e europeu. Mas o Zenit também tem tradição na UEFA Europa League. Começaremos a preparar-nos em Janeiro, após a pausa de Inverno. Uma vez que o primeiro jogo frente ao PSV será também o nosso primeiro em 2015, só com uma excelente exibição poderemos mostrar a mesma força que temos exibido ao longo da temporada.

Liverpool FC (ENG) - Beşiktaş JK (TUR)
Demba Ba, avançado do Beşiktaş

É um emparelhamento difícil. O Liverpool está a atravessar um momento delicado, mas isso não faz dele menos forte. A sua qualidade técnica é elevada e são fisicamente fortes. Se conseguirmos somar um bom resultado fora na primeira mão, então é uma vantagem jogar de seguida em casa.

Tottenham Hotspur FC (ENG) - ACF Fiorentina (ITA)
Vincenzo Montella, treinador da Fiorentina
Trata-se de um adversário complicado e neste momento a sua posição na Premier League não reflecte o verdadeiro valor desta equipa habilidosa. Pode ser que fique mais forte durante o mercado de Inverno, mas conheço os meus jogadores e sei que vão dar o melhor, como sempre.

Celtic FC (SCO) - FC Internazionale Milano (ITA)

Marco Fassone, director-executivo do Inter
É um clássico do futebol europeu. Todos os adeptos do Inter se recordam da final da Taça dos Campeões Europeus, com a gloriosa equipa dos anos 60. É uma eliminatória fantástica, entre dois clubes com uma grande história. Em campo é que se verá quem é favorito. Não devemos fazer prognósticos pois podem sempre correr mal.

Topo