Mladost acredita no apuramento

Após sobreviver a uma deslocação difícil ao reduto do Videoton, o Mladost confia que pode dar a volta à derrota de 2-1 averbada na primeira mão no jogo em casa, no Montenegro.

O Mladost Podgorica durante uma sessão de treino
O Mladost Podgorica durante uma sessão de treino ©Vijesti

Os montenegrinos do FK Mladost Podgorica tiveram uma deslocação complicada à Hungria para defrontar o Videoton FC, na sua partida de estreia na UEFA Europa League, mas, apesar da derrota por 2-1, a confiança existe para o jogo de volta.

O avançado Božo Marković marcou o primeiro golo europeu do clube, da marca de grande penalidade, logo aos dois minutos de jogo, mas, apesar dos tentos de Paulo Vinícius e de Ádám Gyurcsó terem dado a volta ao marcador para os da casa, Marković estava bastante satisfeito. "Não sabíamos o que esperar na primeira mão, porque não sabíamos se estávamos prontos para competir contra uma equipa muito forte, com muitas ambições", explicou. "Agora sabemos que tudo pode acontecer na segunda mão".

O treinador Nikola Rakojević, cuja equipa teve de sofrer até ao final no encontro de quinta-feira para segurar o resultado, acrescentou: "Em jogos como estes, a experiência e a rotina são muito importantes, pelo que, como estreantes num plano europeu, não tínhamos nada disso do nosso lado. Mas fizemos um jogo muito sólido e, apesar de ser óbvio que o Videoton é mais forte que nós, estivemos ao seu nível a maior parte do tempo. Tenho de dar os parabéns à minha equipa pelo seu grande desempenho".

A presença na UEFA Europa League surgiu como uma grande surpresa para muitos dos elementos da equipa e é mais que uma prémio pela sua dedicação. "Estes jogos são uma aventura e um presente para nós", explicou o defesa Aleksandar Šofranac. "Queremos representar o clube o futebol montenegrino da melhor maneira possível e tentar desfrutar desta oportunidade o maior tempo possível. Estou certo que as velhas glórias do clube estarão orgulhosos de nós se nos virem na ronda seguinte".

Topo