Desconhecidos tentam surpresa na UEFA Europa League

A edição 2013/14 arranca esta quinta-feira e equipas como o Crusaders ou o Pavlodar apostam em dar que falar diante de adversários com maior historial.

O Rosenborg tem uma vasta experiência nas competições europeias
O Rosenborg tem uma vasta experiência nas competições europeias ©Getty Images

Para várias equipas, as primeira e segunda pré-eliminatórias da UEFA Europa League de 2013/14 constituem o primeiro passo na tentativa de reviver alegrias, êxitos e glórias passadas. Para outras, menos ilustres, porém, a entrada em acção na prova, quinta-feira, constitui a oportunidade de contrariar o favoritismo dos adversários e escrever um bonito capítulo na sua história.

O Crusaders FC, por exemplo, vai tentar desafiar a maior experiência e historial do Rosenborg BK. Quatro vezes campeão da Irlanda do Norte, o Crusaders viu-se afastado na primeira pré-eliminatória nas últimas seis ocasiões em que esteve nas competições europeias de clubes e, na última temporada, foi eliminado nesta mesma fase da prova com um total de 4-0 no conjunto das duas mãos.

Pela frente, treinado por Per Joar Hansen, antigo seleccionador norueguês de Sub-21, terá um Rosenborg que esteve lado a lado com a elite do futebol europeu na fase de grupos da UEFA Champions League em 11 ocasiões nos últimos 18 anos. Aí, a formação norueguesa obteve resultados memoráveis, o principal dos quais ao levar a melhor sobre o AC Milan na edição de 1996/97, antes de se ver afastada pela Juventus nos quartos-de-final.

Já o Glentoran FC terminou a temporada de 2012/13 no quarto lugar da Liga da Irlanda do Norte, a 26 pontos do Crusaders, vice-campeão. Ainda assim, olhando para os livros de História, estes deixam a ideia de que a equipa poderá estar à altura dos acontecimentos quando encontrar pela frente o KR Reykjavík. Efectivamente, o Glentoran viveu o seu grande momento na primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1967/68, na qual mediu forças com o SL Benfica.

A jogar em casa, a formação norte-irlandesa começou a sonhar com a surpresa quando John Colrain, de grande penalidade, a colocou na frente do marcador, mas acabou por ver o lendário Eusébio negar-lhe, a quatro minutos do apito final, aquela que seria uma vitória memorável. E, quando todos esperavam uma pesada derrota na segunda mão, em Lisboa, o Glentoran obteve um empate 0-0, acabando eliminado apenas devido à regra dos golos fora.

À espera do KR ou do Glentoran, na terceira pré-eliminatória, estará o R. Standard de Liège. A turma belga ficou perto da glória europeia em 1962, acabando por perder nas meias-finais da Taça dos Campeões Europeus frente ao Real Madrid CF. Mais recentemente, em 2010, afastou FC Salzburg e Panathinaikos FC numa caminhada que só terminou nos quartos-de-final da UEFA Europa League.

Campeão europeu de clubes em 1991, o FK Crvena zvezda não chega à fase de grupos de uma prova europeia desde 2007. Agora, na segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League, vai encontrar o ÍBV Vestmannaeyjar ou um dos mais antigos e mais bem-sucedidos clubes das Ilhas Faroé, o HB Tórshavn.

Ao mesmo tempo, o IFK Göteborg, duas vezes vencedor da Taça UEFA, vai defrontar os eslovacos do FK AS Trenčín, numa segunda pré-eliminatória em que também merece destaque o embate entre FC Rubin Kazan e FK Jagodina, equipa que em Maio último conquistou a primeira Taça da Sérvia do seu historial.

Todos os 38 encontros da primeira pré-eliminatória serão jogados a 4 e 11 de Julho, com os vencedores a seguirem em frente para a segunda pré-eliminatória, agendada para 18 e 25 de Julho.

Topo