Maiores recuperações na segunda mão

O Zenit tornou-se na quinta equipa a inverter uma desvantagem de quatro golos trazida da primeira mão e apurar-se.

O Zenit venceu por 8-1 após prolongamento e deu a volta a uma derrota por 4-0 na primeira mão
O Zenit venceu por 8-1 após prolongamento e deu a volta a uma derrota por 4-0 na primeira mão ©AFP

Apenas cinco equipas, entre as quais o Leixões, conseguiram virar uma desvantagem de quatro golos na primeira mão e vencer a eliminatória numa competição de clubes da UEFA: conheça-as.

Dinamo Minsk 4-0 Zenit
Zenit 8-1ap Dinamo Minsk
terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League de 2018/19

O primeiro jogo europeu de Sergei Semak, antigo médio do Zenit, como treinador permanente após desempenhar o cargo interinamente, foi um autêntico desastre, com a sua equipa a ser goleada na Bielorrússia. No entanto, o segundo jogo foi um sucesso concludente. Os anfitriões conseguiram levar o jogo para prolongamento apesar de estarem reduzidos a dez jogadores desde os 72 minutos, altura em que venciam por 2-0, e ainda reagiram ao golo do Dinamo marcando mais quatro. "Fomos nós que nos colocámos nesta situação, mas também fomos nós que saímos dela", disse Semak. "Estas incidências tornaram a vitória ainda mais saborosa".

Paris 4-0 Barcelona
Barcelona 6-1 Paris

Oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2016/17

Veja a recuperação notável do Barcelona
Veja a recuperação notável do Barcelona

  O Barcelona tornou-se na primeira – e, até à data, única – equipa a conseguir virar uma desvantagem de quatro golos na principal competição de clubes da Europa. A goleada do Paris diante da formação de Luis Enrique em França foi surpreendente, mas a recuperação foi impressionante, com Sergi Roberto a marcar, bem dentro do tempo de descontos, o golo que apurou o Barça para os quartos-de-final. "Eu disse-lhe: 'Vai para a área! Vais marcar!", lembrou Neymar. Sergi Roberto acrescentou: "Não sabia que estava a sonhar... Nunca festejei tanto."

Mönchengladbach 5-1 Real Madrid
Real Madrid 4-0 Mönchengladbach
Terceira eliminatória da Taça UEFA de 1985/86

O Real Madrid venceu a Taça UEFA em 1985/86
O Real Madrid venceu a Taça UEFA em 1985/86©Getty Images

O Real Madrid foi goleado na primeira mão pela equipa dirigida por Jupp Heynckes, actual treinador do Bayern, mas Jorge Valdano marcou dois golos nos primeiros 17 minutos do jogo em Madrid e fez renascer as esperanças da equipa de Luis Molowny. Santillana bisou nos minutos finais e consumou uma reviravolta sensacional, numa época em que o “merengues” venceram o Colónia na final. O avançado Juanito recordou: "Sou internacional espanhol, participei em dois campeonatos do Mundo, fui campeão pelo Real Madrid, mas esta reviravolta foi o máximo. É o dia mais feliz da minha vida".

Queens Park Rangers 6-2 Partizan
Partizan 4-0 Queens Park Rangers
Segunda eliminatória da Taça UEFA de 1984/85

Simon Stainrod em acção pelo QPR frente ao Partizan
Simon Stainrod em acção pelo QPR frente ao Partizan©Getty Images

O Partizan foi goleado em Highbury, o recinto do Arsenal onde o QPR disputou os desafios europeus devido ao relvado artificial de Loftus Road, e o jogo em Belgrado parecia uma mera formalidade para a equipa treinada por Alan Mullery. No entanto, os jugoslavos conseguiram dar a volta à eliminatória com golos de Dragan Mance, Dragan Kaličanin, Miodrag Ješić e Zvonko Živković. "Fomos esmagados naquele jogo", recordou Gary Waddock, médio do clube inglês. "Pensávamos que tínhamos uma vantagem suficiente para garantir o apuramento. Preparámos bem o jogo, mas o resultado mostra o que pode acontecer se quando se entra mal no encontro da segunda mão de uma eliminatória europeia".

La Chaux-de-Fonds 6-2 Leixões
Leixões 5-0 La Chaux-de-Fonds
Primeira eliminatória da Taça dos Clubes Vencedores de Taças de 1961/62

O Leixões ainda hoje é recordado pelo triunfo sobre o vizinho FC Porto na final da Taça de Portugal de 1961, uma vitória que valeu a qualificação para a Taça dos Vencedores das Taças. A equipa de Filipo Nuñez foi esmagada por 6-2 em La Chaux-de-Fonds no jogo de estreia nas competições europeias, mas os suíços não passaram no Estádio do Mar. Osvaldo Silva fez o 2-0 ainda antes do intervalo, com Oliveirinha, que tinha feito os dois golos dos leixonenses na primeira mão, a marcar por duas vezes no segundo tempo, com Vandinho a fazer o outro golo da equipa portuguesa.

Topo