Tătăruşanu tranquilo perante o Chelsea

"O futebol é imprevisível e tudo é possível", contou o guarda-redes do Steaua, Ciprian Tătăruşanu, a poucos dias do primeiro dos dois jogos dos oitavos-de-final com o Chelsea.

Ciprian Tătăruşanu revela-se calmo com a recepção do Steaua ao Chelsea
Ciprian Tătăruşanu revela-se calmo com a recepção do Steaua ao Chelsea ©Getty Images

Herói na eliminatória anterior da UEFA Europa League em que FC Steaua Bucureşti eliminou, na decisão pela marcação de grandes penalidades, o AFC Ajax, o gigante guarda-redes romeno Ciprian Tătăruşanu tem mais um duro teste pela frente.

O campeão europeu Chelsea FC visita Bucareste na quinta-feira no primeiro jogo dos oitavos-de-final à procura de manter-se na rota da conquista do segundo maior troféu de clubes da Europa. E, apesar de os "blues" possuírem um poder de fogo temível, tal não assusta o guarda-redes de 27 anos e Tătăruşanu mantém-se notavelmente calmo. “Sim, será mais difícil do que defrontar uma equipa de topo romena – estamos a falar do campeão europeu – e não duvido de que vou ter muito mais trabalho do que se estivesse a defrontar uma equipa normal do futebol europeu”, disse. “Tal como provámos nos dois jogos contra o Ajax, podemos ser um osso duro de roer para qualquer um, não importa quem seja.”

No papel, este embate com o detentor da Champions League é uma incompatibilidade, algo que Tatarusanu reconhece. “O Chelsea é melhor equipa [do que o Ajax] – eles são os detentores do troféu da UEFA Champions League e, por isso, são claramente a equipa mais forte”, disse o guardiaõ. No entanto, assegura que não estará nervoso quando for dado o pontapé-de-saída. “Antes de cada jogo – independentemente da competição – não sinto qualquer pressão. Foco-me através de pensamentos positivos, o que me ajuda a ter uma séria e profissional abordagem ao jogo, mantendo-me focado a cada segundo.”

A expectativa em Bucareste é enorme com a chegada do Steaua aos oitavos-de-final de uma prova europeia pela primeira vez desde 2005/06, altura em que atingiu as meias-finais da Taça UEFA e foi eliminado devido a um golo apontado nos últimos instantes da segunda mão com o Middlesbrough FC. Contudo, o conhecimento que resulta de ter visto tantos jogos da Premier League faz com que Tătăruşanu tenha esperança que a sua equipa descubra a fórmula para derrotar o Chelsea e seguir em prova à custa da eliminação da equipa de Inglaterra.

 “Tenho notado algo interessante", disse. “Apesar de actuarem na Premier League alguns dos melhores jogadores do mundo, as equipas inglesas continuam a basear os seus triunfos na marcação de livres e de pontapés de canto. Isso cria muito entusiasmo entre os adeptos ingleses – um estrangeiro que esteja a assistir ao jogo percebe a excitação que cria aos ingleses ganhar um canto. Como guarda-redes eu entendo-os, mas farei tudo para evitar conceder golos."

O exemplo de Helmuth Duckadam continua a inspirar os guarda-redes do Steaua – o actual presidente do clube romeno defendeu quatro penalties quando o Steaua derrotou o FC Barcelona  por 2-0 na decisão pelas grandes penalidades da final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986 jogada em Sevilha. O Chelsea pode ser um adversário temível, mas o sucesso em Espanha demonstra a natureza imprevisível do jogo. “O Chelsea tem mais qualidade individual, mas nós temos um grupo mais sólido”, disse Tătăruşanu. “Eles são favoritos, mas todos sabemos que o futebol é imprevisível e tudo é possível."

Topo