Liverpool testa Hearts de McGlynn

Após ter sido eliminado da UEFA Europa League na época passada por uma equipa inglesa, o treinador do Hearts, John McGlynn, está determinado em que isso não se volte a repetir.

O Hearts conquistou a Taça da Escócia ao bater o rival Hibernian por 5-1
O Hearts conquistou a Taça da Escócia ao bater o rival Hibernian por 5-1 ©Getty Images

Após duas eliminações no “play-off” da UEFA Europa League nas últimas três épocas, o treinador John McGlynn quer aproveitar esta oportunidade para finalmente levar o Heart of Midlothian FC à fase de grupos, mas o Liverpool FC é um obstáculo temível. O Hearts foi goleado por 5-0 pelo Tottenham Hotspur FC na primeira mão do “play-off” da época passada e McGlynn está determinado em que tal cenário não se repita este ano, no Tynecastle, frente à equipa de Brendan Rodgers, com a segunda mão marcada para a próxima semana em Anfield.

UEFA.com: Está muito ansioso por este jogo com o Liverpool?

John McGlynn: O sentimento é de expectativa de uma noite especial em Tynecastle. É um estádio que foi palco de grandes noites europeias e o Liverpool é um dos maiores adversários que poderíamos defrontar. É um grande clube, com grandes jogadores, por isso sabemos o que temos pela frente, mas isso não significa que não tenhamos capacidade para dar luta.

UEFA.com: Na antevisão deste jogo tem-se falado muito da derrota por 5-0 com o Tottenham, em Tynecastle, na época passada. O que pode fazer para que isso não se repita?
McGlynn: Aquilo que aconteceu frente aos "spurs" não se pode repetir, pois a eliminatória já estava decidida à passagem da meia-hora de jogo. Temos de dificultar ao máximo a tarefa do Liverpool, enervá-los um pouco e pressionar os defesas de forma a descobrir se existe algumas fraquezas que possamos explorar. Jogámos em casa, por isso temos obrigação de criar problemas aos ingleses e deixar tudo em aberto para a segunda mão.

UEFA.com: Ficaram mais motivados pela derrota do Liverpool por 3-0 com o West Bromwich Albion FC no fim-de-semana passado ou temem a reacção do adversário?

McGlynn: Acredito mais o segundo cenário. É verdade que o Liverpool está numa fase de transição, com um novo treinador, mas temos de ter cuidado. Sem a bola temos de ser disciplinados e bem organizados, e quando temos a posse de bola temos de acreditar que lhes podemos causar problemas. Uma coisa é certa: vamos sentir grandes dificuldades se lhes permitirmos ter muita posse de bola.

Topo