Confiança e cautelas para a segunda mão

O médio Javi García expressou agrado pela vitória (2-1) do Benfica sobre o Braga, mas alertou que a sua equipa terá pela frente 90 minutos muito duros na segunda mão.

O Benfica venceu esta quinta-feira o Sp. Braga na primeira mão das meias-finais da UEFA Europa League, por 2-1, naquele que foi o primeiro embate da história entre duas equipas portuguesas nas provas da UEFA. No final do encontro, Javi García expressou o seu agrado pela vitória mas alertou que a sua equipa terá pela frente 90 minutos muito duros em Braga, no desafio da segunda mão.

"Acima de tudo tínhamos em mente a vitória. É sempre importante garantir uma vitória neste tipo de jogos. Temos vencido praticamente todos os jogos no nosso estádio por 2-1 [na UEFA Europa League] e temos sabido gerir a vantagem fora. Temos um golo de vantagem mas sabemos que o jogo em Braga vai ser muito complicado. A equipa está mais madura do que ano passado e agora há que saber sofrer e aproveitar as nossas ocasiões", começou por sublinhar o médio espanhol no final do encontro.

Sobre os últimos desaires dos "encarnados" em Braga, o ex-atleta do Real Madrid CF salientou: "É verdade que não nos temos saído bem em Braga ultimamente e não temos ganho, por uma ou por outra circunstância. Penso que tudo será diferente desta vez, trata-se de uma competição europeia e já vencemos jogos em casa pela mesma margem e depois soubemos gerir a vantagem na segunda mão."

No que toca ao resultado da outra meia-final (vitória do FC Porto sobre o Villarreal CF, por claros 5-1), o centrocampista afirmou: "É uma surpresa vencer uma eliminatória desta competição por 5-1, ainda por cima contra uma equipa como o Villarreal. É uma formação que conheço muito bem e que joga muito bom futebol. Ainda assim, o mais importante é pensarmos na partida da próxima semana e, depois sim, esperemos poder falar da final, que é um objectivo que todos queremos."

Javi preferiu, para já, não se alongar muito sobre a final de Dublin, até porque ainda faltam 90 minutos por disputar: "Não podemos sonhar com a final. Ainda temos 90 minutos muito duros pela frente. A equipa hoje está de parabéns, fez um grande esforço e conseguiu a vitória. Permitimos o empate do Braga mas voltámos a mostrar que temos fé." Relativamente à ausência de Pablo Aimar no encontro da segunda mão (por acumulação de cartões amarelos), o médio defendeu: "É uma pena porque todos sabemos que o Aimar é um jogador de topo, mas já demonstrámos no campeonato que, jogue quem jogar, temos todas as garantias de vencer."

Fábio Coentrão, por seu lado, assegurou que a sua equipa poderia ter ganho por uma margem mais confortável. "Desejávamos ganhar por maior vantagem, ou pelo menos não sofrer golos. Contudo, estamos à frente na eliminatória e agora temos de recuperar e trabalhar bem tendo em vista o jogo em Braga, no qual vamos lutar pela vitória. Penso que vimos um Benfica dominador durante os 90 minutos. Na primeira parte podíamos ter marcado dois ou três golos mas o Braga foi feliz. No segundo tempo continuámos a dominar mas acabámos por vencer por 2-1. Espero um jogo muito difícil na segunda mão."

No que toca aos treinadores, Jorge Jesus e Domingos Paciência, confiam ambos que vão estar na final de Dublin, a 18 de Maio.

Jorge Jesus, treinador do Benfica
Acredito que vamos estar em Dublin, temos confiança que o vamos conseguir. A eliminatória está no intervalo e estamos na frente por 2-1, e acredito que vamos marcar em Braga. Por isso penso que este 2-1 é um bom resultado para nós. Em outras eliminatórias também ganhámos 2-1 na Luz, com o Paris Saint-Germain [FC] e [VfB] Stuttgart, e seguimos em frente. E considero que hoje merecíamos um resultado melhor, com dois golos de vantagem. A prioridade era vencermos e não sofrer golos, mas costumamos marcar fora.

O Braga teve alguma sorte, pois criámos oportunidades de golo. Entrámos fortes, pois sabíamos que era importante marcar primeiro, mas sofremos logo o empate. Depois do 2-1 senti que podíamos ter resolvido aqui a eliminatória. Espero que seja um Benfica-FC Porto na final.

Domingos Paciência, treinador do Braga
A eliminatória está em aberto, embora uma derrota nunca seja um bom resultado. Mas tudo será diferente na segunda mão. Hoje entrámos algo nervosos, mas este golo pode ser muito importante. No segundo encontro vamos estar perante o nosso público e vamos fazer um excelente jogo, estamos confiantes disso. É possível ganhar ao Benfica e já o provámos em outras situações.

Não vamos poder contar com o Vandinho, mas para essa posição [médio defensivo] ainda temos o Custódio, Salino e Hugo Viana, que podem perfeitamente cumprir essa missão. Agora a responsabilidade é do Benfica, que tem uma equipa recheada de internacionais e nós não.

Topo