Benfica e Braga prontos para a história

Os treinadores anteciparam a meia-final da UEFA Europa League 100 por cento portuguesa e ambos mostraram uma enorme confiança em atingir a final de Dublin.

Jorge Jesus durante o treino desta quarta-feira
Jorge Jesus durante o treino desta quarta-feira ©Getty Images

Após ter conduzido o Benfica a três títulos nas duas épocas que leva ao serviço do clube, Jorge Jesus está "convencido" que as "águias" vão dar mais um passo rumo a nova glória, quando defrontarem o Braga na primeira mão das meias-finais da UEFA Europa League.

O clube lisboeta recebe a formação bracarense esta quinta-feira, depois de, no passado sábado, ter conquistado a Taça da Liga frente ao Paços de Ferreira, sucesso que se seguiu à desilusão causada pela eliminação nas meias-finais da Taça de Portugal frente ao grande rival e novo campeão, o FC Porto.

Jorge Jesus pediu aos adeptos que apontaram a superioridade portista para analisarem os resultados a frio e verem o seu percurso como técnico da equipa. "Estou na segunda época aqui e já ganhei três troféus," lembrou. "Desde 1994, o clube só ganhou seis e, por isso, metade deles foram conquistados por mim. As pessoas devem ver as coisas desta forma."

E é preciso recuar ainda mais no tempo, até 1990, para encontrar a última final europeia do Benfica - derrota, por 1-0, na Taça dos Campeões Europeus frente ao AC Milan, em Viena -, mas os "encarnados" são favoritos frente a um Braga sobre o qual tem 14 pontos de vantagem no campeonato.

"Nunca tive a oportunidade de chegar a uma final europeia," destacou Jorge Jesus. "Estive perto com o Braga e o Benfica, atingindo os quartos-de-final com ambos. Mas a final é um momento de grande prestígio para todos aqueles que estão envolvidos e eu espero, e estou convencido, que vou conseguir isso pela primeira vez."

"O mais importante é repetirmos o que conseguimos nas eliminatórias anteriores: ganhar o jogo em casa e confirmar o apuramento fora. Se conseguirmos ganhar amanhã sem sofrer golos seria perfeito. Temos capacidade para atingir a final e queremos transformar o sonho de a ganhar numa realidade."

O treinador do Benfica, que ainda tem Nicolás Gaitán, Carlos Martins e César Peixoto em dúvida, destacou que o Braga é "especialmente forte no contra-ataque e bom na posse de bola", o que ajudou o clube minhoto a eliminar nomes como Sevilla FC, Liverpool FC e FC Dynamo Kyiv esta época.

O Braga viajou para a capital portuguesa sem o castigado Paulo César, mas, à excepção do avançado, Domingos Paciência tem a equipa na máxima força. O treinador, de 42 anos, está confiante que os Arsenalistas não vão sentir a falta de Paulo César. "Nós somos o Braga, conhecidos como os 'guerreiros', e queremos chegar a Dublin. A equipa que cometer menos erros vai conseguir o apuramento e, nesta eliminatória, um simples erro pode ser fatal," disse Domingos.

"Os meus jogadores estão muito confiantes que podem vencer no Estádio da Luz. O Benfica sofreu golos nos últimos 14 jogos, nós criamos três a quatro oportunidades claras em cada partida e esperamos ser eficazes," acrescentou o treinador dos bracarenses.

Esta eliminatória garante que vai estar, pelo menos, uma equipa portuguesa na capital irlandesa no dia 18 de Maio, mas a final até pode ser 100 por cento lusa, caso o FC Porto supere o Villarreal CF no outro encontro. "É um momento de enorme orgulho ter três equipas portuguesas ainda em acção nesta prova", concluiu Domingos. "Espero que cheguem duas a Dublin e que uma delas seja o Braga.". No dia 5 de Maio saber-se-á quem pode festejar.

Topo