O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

O que esperar do play-off da fase a eliminar da UEFA Europa League

Sporting coloca histórico dinamarquês à prova, duelo entre dois gigantes europeus e um reencontro emotivo. Escolhemos os principais destaques desta fase.

José Mourinho (AS Roma), Marcus Edwards (Sporting) e Luuk de Jong (PSV Eindhoven)
José Mourinho (AS Roma), Marcus Edwards (Sporting) e Luuk de Jong (PSV Eindhoven) Getty Images

A UEFA Europa League 2022/23 regressa com oito duelos no play-off da fase a eliminar, disputados ao longo de duas semanas em Fevereiro.

Neste artigo apresentado pela Enterprise, escolhemos alguns temas importantes antes da primeira mão.

Jogos do play-off da fase a eliminar: 16 e 23 de Fevereiro
Barcelona - Manchester United
Juventus - Nantes
Sporting - Midtjylland
Shakhtar Donetsk - Rennes
Ajax - Union Berlim
Bayer Leverkusen - Mónaco
Sevilha - PSV Eindhoven
Salzburgo - Roma

O que esperar

Dinamarca não gela Sporting

O play-off da fase a eliminar marca o reencontro do Sporting com o Midtjylland, a primeira equipa dinamarquesa que enfrentou. Aconteceu na primeira eliminatória da Taça UEFA 2001/02 e os Leões ganharam os dois jogos. O histórico da equipa de Lisboa frente a equipas dinamarquesas é todo nesta competição e sempre a eliminar. Após enfrentar o Midtjylland, mediu forças três épocas seguidas com equipas do país, apresentando um total de cinco vitórias, um empate e uma derrota. O sucesso mais recente aconteceu em 2012/13, no play-off, quando deixou pelo caminho o Horsens.

Barça e United renovam rivalidade

Resumo da final de 2011: Barcelona 3-1 Manchester United

Dos 13 jogos entre Barcelona e Manchester United fazem parte duas finais da UEFA Champions League, ganhas pelos catalães, e uma da Taça das Taças, ganha pelos ingleses. Xavi Hernández, actual treinador dos Blaugrana, alinhou nas conquistas de 2009 e 2011 e perdeu apenas uma das seis vezes em que participou neste duelo: foi nas meias-finais de 2007/08, quando os Red Devils conquistaram mesmo o troféu.

O técnico dos catalães está confiante para este duelo de gigantes: "É um grande desafio e os nossos jogadores provavelmente estarão mais motivados contra uma equipa forte."

Nantes ambiciona surpreender tricampeão

Play-off da Europa League: Conheça as equipas

Em termos de ranking, este embate não podia ser mais desequilibrado, já que o Nantes era a equipa com pior classificação de entre aquelas presentes no sorteio (117) e a Juventus está 108 lugares acima. No entanto, isso não atemoriza os gauleses, que nas meias-finais da Champions League 1995/96 lutaram até ao fim pelo apuramento.

"Vamos defrontar um colosso do futebol", disse Franck Kita, director-geral do Nantes, que neste momento luta pela manutenção na Ligue 1 mas vai dar o máximo frente a uma equipa que venceu o campeonato italiano 36 vezes: "Vai ser uma eliminatória difícil mas vamos dar o nosso máximo. Jogaremos sem pressão e vamos tentar tirar partido disso."

PSV ligado a momento feliz do Sevilha

Resumo da final de 2006: Sevilha 4-0 Middlesbrough

Com um início de época difícil, o Sevilha espera que Eindhoven sirva de inspiração para um final de campanha feliz, já que foi na cidade neerlandesa que ganhou o primeiro dos seus seis títulos na Taça UEFA/Europa League. "Sempre que ouvimos o nome do estádio ficamos com calafrios", disse Monchi, director para o futebol do emblema espanhol.

Mas o PSV, vencedor da Taça UEFA em 1977/78, promete ser um adversário complicado, tendo terminado a fase de grupos como a equipa mais concretizadora. Além disso, conta com a ajuda de Luuk de Jong, campeão ao serviço do Sevilha em 2019/20, com dois golos na final. "Vão ser dois jogos especiais para mim e que aguardo com muito entusiasmo", afirmou o avançado.

Onde é a final da UEFA Europa League de 2023?

A edição 2022/23 da Europa League vai terminar na Puskás Aréna, em Budapeste, a 31 de Maio de 2023.

Inaugurado oficialmente em 2019, o estádio com capacidade para mais de 65.000 espectadores fica no local da antiga casa da selecção húngara, que também deveu o seu nome a Ferenc Puskás, antigo avançado de Honvéd e Real Madrid. O recinto está localizado no distrito de Zugló da capital húngara.