O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Entrevista a Giovanni van Bronckhorst: treinador do Rangers fala sobre a final da UEFA Europa League, influências na carreira e a chave para vencer jogos grandes

"Temos personalidade para jogar esta final", diz Giovanni van Bronckhorst, treinador do Rangers, enquanto prepara a sua equipa para o jogo decisivo da UEFA Europa League, frente ao Eintracht Frankfurt, em Sevilha.

Giovanni van Bronckhorst tranquilo antes da final da UEFA Europa League
Giovanni van Bronckhorst tranquilo antes da final da UEFA Europa League UEFA via Getty Images

Enquanto jogador, Giovanni van Bronckhorst foi duas vezes campeão escocês com o Rangers antes de conquistar mais troféus com o Arsenal e depois a UEFA Champions League com o Barcelona. No entanto, a final da UEFA Europa League 2021/22 pode trazer-lhe um sucesso ainda mais notável.

Contratado em Novembro para substituir Steven Gerrard, liderou o conjunto escocês em momentos difíceis, como a lesão do goleador Alfredo Morelos, rumo ao jogo decisivo em Sevilha, podendo conquistar o segundo título europeu do clube, 50 anos após a Taça dos Clubes Vencedores de Taças.

Frankfurt - Rangers: actualizações ao minuto

Sobre a final frente ao Eintracht Frankfurt

Caminhada do Rangers até à final da Europa League

Vamos enfrentar um adversário forte, mas temos vindo a preparar-nos bem e estivemos em excelente nível frente a outras equipas germânicas [Dortmund e Leipzig]. O Frankfurt é fisicamente muito forte, rápido no ataque e sólido na defesa. O seu desempenho europeu tem sido notável, por isso vai ser uma final realmente emocionante. Temos de garantir que aproveitamos os nossos pontos fortes, mas também respeitar os adversário porque possui qualidade inegável.

Sobre chegar à final após chegaar ao clube com a época em andamento

Como jogador ou treinador, chegar a uma final europeia é um feito notável. Por tê-lo conseguido como jogador, o mis importante que posso dizer aos jogadores é para se manterem concentrados. É um jogo como qualquer outro, mas onde a pressão e o mediatismo são maiores. Temos de nos concentrar na nossa exibição, e se isso acontecer temos boas hipóteses de sucesso.

Antevisão da final da UEFA Europa League

Sobre as influências na carreira de treinador

Acho que aprendi com cada treinador que tive e tive a sorte de ser orientado por vários nomes de peso, como Arsène Wenger, Dick Advocaat, Guus Hiddink, Frank Rijkaard e Louis van Gaal. Nos últimos três ou quatro anos da carreira de jogador comecei a pensar mais neles e na forma como trabalhavam, e isso acabou por influenciar a forma de jogar das equipas que orientei.

On Rangers right-back James Tavernier being top scorer in the competition

Também joguei como lateral e na altura já havia jogadores muito ofensivos. Desde que terminei a carreira, isso acentuou-se ainda mais, por isso é sem surpresa que vejo o James marcar tanto mas também assistir. Estou muito satisfeito com as suas exibições, e ser o melhor marcador quando se é um defesa é um feito assinalável.

Resumo: Recorde o triunfo do Barcelona na final de 2006

Sobre preparar os jogadores para o grande dia

Eles já mostraram que sabem lidar com a pressão em grandes jogos porque tivemos vários assim esta temporada. Quando são jogos a eliminar, de tudo ou nada, aí é que se vê o caráter dos jogadores, e os meus têm sido excelentes nesse aspecto. Por termos ultrapassado adversários tão bons posso dizer que temos carácter para disputar esta final, que se junta às qualidades técnicas e tácticas e à crença na vitória.

Tudo sobre a final em Sevilha