O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Final da UEFA Europa League: Jogos entre Frankfurt e Rangers

Não faltaram golos nas ocasiões em que Eintracht Frankfurt e Rangers, finalistas da UEFA Europa League, se encontraram.

Alfred Pfaff (à esquerda) antes da final em 1960
Alfred Pfaff (à esquerda) antes da final em 1960 Popperfoto via Getty Images

Frankfurt e Rangers vão disputar a final da UEFA Europa League de 2022 em Sevilha, na quarta-feira, dia 18 de Maio, e se os duelos anteriores servirem de exemplo, então podemos contar com muitos golos.

Esses encontros aconteceram há mais de seis décadas, nas meias-finais da Taça dos Campeões Europeus de 1959/60.

Frankfurt6-1 Rangers

Waldstadion, 13/04/1960

1-0 Stinka 29'
1-1 Caldow pen 31'
2-1 Pfaff 51'
3-1 Pfaff 55'
4-1 Lindner 73'
5-1 Lindner 84'
6-1 Stein 86'

"Estamos muito cansados", admitiu um membro da equipa de Frankfurt na véspera da primeira mão. "É possível que não estejamos ao nosso melhor nível frente ao Rangers". De facto, a equipa alemã mostrou-se aquém daquilo que conseguia fazer, chegando ao intervalo com um empate sem golos. Mas o segundo período foi completamente diferente. Alfred Pfaff (2), Dieter Lindner (2) e Paul Stein acturaram numa exibição demolidora e eficaz, garantindo praticamente o apuramento do Frankfurt. "São a melhor equipa que já defrontámos", admitiu Eric Caldow, capitão do Rangers.

Rangers 3-6 Frankfurt (total: 4-12)

Ibrox, 05/05/1960

0-1 Lindner 6'
1-1 McMillan 10'
1-2 Pfaff 20'
1-3 Kress 28'
2-3 McMillan 54'
2-4 Meier 58'
2-5 Meier 71'
3-5 Wilson 74'
3-6 Pfaff 88'

A desvantagem de cinco golos e os preços recorde dos ingressos não impediram 70.000 pessoas de comparecer em Ibrox para a segunda mão. E todas tiveram a oportunidade de ver mais uma lição de futebol do Frankfurt, com o tento inicial de Lindner a dar o mote. Ian McMillan ainda respondeu, com o primeiro dos seus dois golos, mas os remates certeiros de Pfaff (2), Erich Meier (2) e Richard Kress ajudaram os visitantes a somar mais uma goleada. Resultado que não passou despercebido. "O público em Glasgow foi muito amável", disse o técnico Paul Oßwald. "Aplaudiram-nos no final e milhares esperaram no exterior do estádio quando estávamos a sair".

O que aconteceu a seguir?

18/05/60: Chuva de golos em Hampden
18/05/60: Chuva de golos em Hampden

O Frankfurt regressou a Glasgow 13 dias depois, para uma das finais mais emblemáticas na história da Taça dos Campeões Europeus, na qual Ferenc Puskás (4) e Alfredo Di Stéfano (3) foram irresistíveis na vitória por 7-3 do Real Madrid. "O Frankfurt eliminou o Rangers com um resultado total de 12-4 nas meias-finais, e sendo adepto do Rangers, vi em primeira mão a qualidade dessa equipa, cujos jogadores pensávamos serem deuses", recordou Alex Ferguson, que estave entre os 127.621 espectadores presentes em Hampden. "Até então, era a melhor equipa que tinha visto em acção, mas depois foi cilindrada por 7-3 na final!"