O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Dimitar Berbatov: 'O Manchester United tem de estar no topo'

Dimitar Berbatov pensar que a sua antiga equipa Manchester United pode vencer esta época a UEFA Europa League: "O seu lugar é no topo."

Dimitar Berbatov, antigo avançado do Manchester United
Dimitar Berbatov, antigo avançado do Manchester United Getty Images

O antigo avançado de, entre outros, Tottenham e Manchester United, Dimitar Berbatov, falou sobre a sua carreira, a sua admiração por Cristiano Ronaldo eAlan Shearer, bem como das possibilidades da sua antiga equipa erguer de novo o troféu da UEFA Europa League.

Berbatov falou em parceria com a Enterprise Rent-A-Car antes das meias-finais da UEFA Europa League.

Melhores momentos: Berbatov em acção
Melhores momentos: Berbatov em acção

Sobre os seus ídolos

Começamos sempre pelo nosso pai e eu não fui excepção. Depois comecei a admirar Hristo Stoichkov, porque ele é um dos ícones do futebol búlgaro. E, a seguir, vieram [Marco] Van Basten e Alan Shearer. Van Basten [dançava] em campo - eu procurava imitar alguns dos seus movimentos.

O Shearer era completamente diferente porque ele [intimidava] os adversários, com os cotovelos à esquerda e à direita, rematava de qualquer lado e de qualquer maneira e a bola entrava. Quando eu levantava a mão, fazia-o em homenagem a Shearer, porque era assim que ele costumava comemorar os seus golos.

Sobre recordações da Europa League

Robbie Keane e Dimitar Berbatov fizeram uma excelente dupla no Tottenham
Robbie Keane e Dimitar Berbatov fizeram uma excelente dupla no TottenhamGetty Images

Recordo-me de marcar muitos golos na minha primeira temporada [com o Tottenham, na Taça UEFA de 2006/07]. Foi um grande começo de vida em Inglaterra, e a minha parceria com o Robbie Keane foi óptima - nós complementávamo-nos muito bem. E, por isso, pude fazer golos, assistências, ajudar a minha equipa. Fizemos uma boa época na competição [até aos quartos-de-final].

Sobre ir jogar para o Manchester United

Foi um privilégio e uma honra. É algo com que tinha sonhado há muito tempo. Eu estava orgulhoso porque estava à espera de algo assim, pois sabia os muitos sacrifícios que fiz na minha carreira. Tive a paciência de esperar por algo assim. Eu estava entusiasmado, nervoso, todas essas emoções passaram pela minha cabeça. Sabia que estava na última etapa para atingir o meu objectivo de carreira.

Sobre joga ao lado de Cristiano Ronaldo

Eu digo sempre aos jovens jogadores actualmente, em especial na Bulgária, porque todos o observam e o tentam imitar de uma qualquer forma - ou o seu cabelo, a forma como festeja, todas essas coisas - mas eu digo-lhes sempre: "Ouçam uma coisa: por trás de tudo aquilo há muito trabalho. "

Tive a sorte de jogar e treinar com ele durante uma temporada - não me lembro dele ter faltado a um treino. Chuva, neve, ele estava sempre em campo, sempre a tentar treinar, improvisar, para ficar ainda melhor. Todos nós vemos no que ele se tornou, um dos melhores de todos os tempos, mas não é só talento, mas sim muito trabalho, dedicação, motivação, ambição pessoal.

Sobre trabalhar com Sir Alex Ferguson

Dimitar Berbatov e Sir Alex Ferguson
Dimitar Berbatov e Sir Alex FergusonAFP via Getty Images

Acho que foi um processo constante de aprendizagem, pois ele sabia falar com cada pessoa de uma forma diferente. Todas as pessoas são diferentes, todos têm o seu orgulho, todos têm o seu ego. Há sempre alguém que precisa de ser "abanado", como há sempre alguém que precisa de um abraço; alguém precisa de uma palavra especial ou de uma palavra forte. É preciso saber como tocar nas pessoas de forma a que elas saibam estar motivadas o suficiente para saberem jogar para a equipa.

Sobre o treinador do United, Ole Gunnar Solskjær

Acho que pelo que a equipa está a jogar, principalmente nesta temporada, ela está no caminho certo para o sucesso, mas tudo isto é um processo. É um processo a longo prazo. O Ole é o treinador e acho que ele tem o seu plano. No final do dia, o mais importante para uma equipa como o United são os troféus. Já passou muito tempo desde que o United ganhou a Premier League - espero que isso esteja para acontecer para breve, porque, para mim, o United deve estar sempre no topo.

Sobre as possibilidades do United na Europa League

Já ganharam no passado. Têm a experiência para o fazer e sabem como o fazer. O United, no papel, é o favorito e acho que pode vencer. Se o conseguir, será, na minha opinião, uma temporada bem-sucedida.

Para ler mais sobre a parceria da Enterprise com a UEFA Europa League, carregue aqui.