O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica - Arsenal: retrospectiva, guia de forma, confrontos anteriores

Dois clubes que ao todo já estiveram em cinco finais, mas nunca conquistaram o troféu, medem forças nos 16 avos-de-final.

O Benfica festeja um dos 18 golos marcados na fase de grupos da UEFA Europa League de 2020/21
O Benfica festeja um dos 18 golos marcados na fase de grupos da UEFA Europa League de 2020/21 Getty Images

Dois clubes com grande prestígio europeu e que já estiveram num total de cinco finais da Taça UEFA e da UEFA Europa League, mas nunca conquistaram o troféu, vão medir forças num duelo aliciante nos 16 avos-de-final, com o Benfica a defrontar o Arsenal na primeira mão, em Roma.

• Os portugueses não sofreram qualquer derrota no Grupo D mas, com três vitórias e três empates, tiveram de se contentar com o segundo lugar, atrás do Rangers. O Arsenal somou o máximo de pontos no Grupo B, vencendo ambos os duelos com Rapid Viena, Dundalk e Molde, que também seguiu em frente. Os londrinos marcaram 20 golos e foram a equipa inglesa mais concretizadora na fase de grupos da UEFA Europa League.

Confrontos anteriores

• Os clubes só se encontraram por uma vez nas competições da UEFA, com o Benfica, de Sven Göran Eriksson, a levar a melhor sobre os “gunners”, de George Graham, na segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1991/92, tendo vencido por 3-1 no prolongamento, em Londres, após um empate a um golo na primeira mão. O avançado Isaías marcou três golos na eliminatória.

Grandes golos do Benfica na Europa League
Grandes golos do Benfica na Europa League

• O Benfica venceu apenas 11 dos 36 jogos frente a clubes ingleses (6E 19D), tendo sido batido em finais europeias pelo Manchester United (Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1968, 1-4) e pelo Chelsea (UEFA Europa League de 2013, 1-2). Em casa tem o registo de 7V 4E 6D frente a equipas inglesas, mas na última década conseguiu apenas um triunfo, dois empates e duas derrotas em cinco encontros com visitantes da Premier League. O último jogo terminou com uma derrota por 0-1 com o Manchester United na fase de grupos da UEFA Champions League de 2017/18.

• O registo do clube de Lisboa em eliminatórias a duas mãos frente a adversários ingleses é de 5V 7D, com triunfos nas duas últimas, ambas na UEFA Europa League - frente ao Newcastle United nos quartos-de-final de 2012/13 (3-1 c, 1 -1 f) e ao Tottenham Hotspur, nos oitavos-de-final de 2013/14 (3-1 f, 2-2 c).

• O Arsenal só venceu um dos sete encontros frente a adversários portugueses, na condição de visitante nas provas UEFA (3E 3D) e nunca fez mais do que um golo, tendo marcado apenas por um total de quatro vezes. O último confronto terminou com um empate 1-1 no terreno do Vitória de Guimarães na fase de grupos da época passada.

Grandes golos do Arsenal na Europa League
Grandes golos do Arsenal na Europa League

• Esta é apenas a terceira eliminatória a duas mãos do Arsenal frente a adversários portugueses. Depois de ser eliminado pelo Benfica na primeira, levou a melhor na segunda sobre o Porto, com um total de 6-2, nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2009/10, com Nicklas Bendtner a fazer um "hat-trick" na goleada por 5-0 na segunda mão em Londres. Foi o último sucesso dos “gunners” nos oitavos-de-final da UEFA Champions League, as sete eliminatórias posteriores terminaram em derrota.

Guia de forma

Benfica
• Vice-campeão da Liga portuguesa 2019/20 e finalista vencido da Taça de Portugal, em ambas batido pelo Porto, o Benfica procurava disputar pela 11ª temporada seguida a UEFA Champions League, mas a campanha terminou logo na terceira pré-eliminatória ao ser batido no terreno do PAOK, por 2-1. Os "encarnados" participaram depois na fase de grupos da UEFA Europa League pela primeira vez desde a época inaugural da competição em 2009/10.

• O Benfica começou bem no Grupo D, com triunfos no terreno do Lech Poznań, por 4-2, e na recepção ao Standard Liège, por 3-0, antes de empatar nos dois jogos com o Rangers (3-3 c, 2-2 f) e garantir a continuidade em prova com uma goleada de 4-0 à equipa polaca em Lisboa. Embora com pouca experiência na fase de grupos da UEFA Europa League, o Benfica disputou mais jogos na fase a eliminar da UEFA Europa League do que qualquer outro clube (40) e foi finalista vencido sob o comando de Jorge Jesus em 2012/13 (frente a Chelsea) e 2013/14 (ante Sevilha).

Resumo: Benfica 3-3 Rangers
Resumo: Benfica 3-3 Rangers

• O clube de Lisboa está a disputar pela sétima vez os oitavos-de-final. Venceu as cinco primeiras eliminatórias, sem golos sofridos nesses dez jogos, mas não conseguiu prolongar o registo perfeito na época passada, tendo sido eliminado pelo Shakhtar Donetsk (1-2 f, 3-3 c).

• As “águias” nunca perderam em casa na UEFA Europa League. Neste recorde, que dura há 26 jogos, incluindo as pré-eliminatórias, os portugueses somaram 21 vitórias. Na fase a eliminar conseguiram 15 vitórias e quatro empates em 19 jogos, com duas dessas igualdades a surgirem nas duas últimas presenças nos 16 avos-de-final: 0-0 com o Galatasaray em 2018/19 (total de 2-1) e 3-3 com Shakhtar na última época.

• O Benfica disputou três jogos nas provas da UEFA em Roma, onde o seu registo é de V1 D2. O clube "encarnado" registou uma vitória (2-1) e uma derrota (0-1) no Stadio Olimpico frente à Roma, com um desaire por 3-1 diante da Lazio na mais recente visita, por ocasião da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2003/04, tendo sido derrotado por 4-1 no total das duas mãos.

Arsenal
• Oitavo na Premier League em 2019/20, o Arsenal garantiu a 25ª presença consecutiva nas competições europeias ao vencer a Taça de Inglaterra sob o comando do novo treinador, Mikel Arteta. Os londrinos aumentaram o seu recorde ao somar o 14º triunfo na prova com um triunfo por 2-1 na final frente ao rival londrino Chelsea. A terceira campanha consecutiva na UEFA Europa League terminou nos 16 avos-de-final frente ao Olympiacos.

• Presente na UEFA Champions League ao longo de 19 épocas consecutivas, entre 1998/99 e 2016/17, o Arsenal chegou às meias-finais da UEFA Europa League na primeira tentativa, em 2017/18, tendo sido eliminado pelo Atlético de Madrid, que viria a conquistar no troféu. Conseguiu ir ainda mais longe em 2018/19, mas foi batido por 4-1 pelo Chelsea na final em Baku. O Arsenal venceu sempre o seu grupo em quatro presenças na UEFA Europa League - uma proeza inédita - e esta temporada tornou-se na 11ª equipa a somar o máximo de pontos na fase de grupos após os triunfos sobre Rapid (2-1 f, 4-1 c), Dundalk (3-0 c, 4-2 f) e Molde (4-1 c, 3-0 f).

Resumo: Dundalk 2-4 Arsenal
Resumo: Dundalk 2-4 Arsenal

• O Arsenal venceu as duas primeiras eliminatórias da UEFA Europa League da época passada, frente a Östersund (3-0 f, 1-2 c) e BATE Borisov (0-1 f, 3-0 c), antes de ser eliminado com um golo ao cair do pano na recepção ao Olympiacos, que seguiu em frente devido aos golos fora (1-0 f, 1-2 c).

• Os “gunners” não perdem há nove jogos europeus como visitantes (7V 2E) desde que o Rennes levou a melhor por 3-1 na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2018/19. O registo total fora de casa na fase a eliminar da UEFA Europa League é de 5V 1E 3D, com triunfos nos últimos três desafios.

• O Arsenal guarda boas recordações do Stadio Olimpico. Um empate 1-1 com a Lazio na primeira visita ajudou-os a qualificarem-se para a primeira fase de grupos da UEFA Champions League de 2000/01, tendo vencido por 3-1 a Roma no mesmo recinto, dois anos depois, na segunda fase de grupos. Apesar de ter perdido com a Roma na terceira e mais recente visita, por 0-1, na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2008/09, venceu a decisão nos penáltis por 7-6.

Ligações e curiosidades

• O defesa do Arsenal Kieran Tierney irá atingir os 50 jogos nas competições de clubes da UEFA no próximo desafio.

• David Luiz foi jogador do Benfica entre Janeiro de 2007 e Janeiro de 2011, tendo efectuado 132 jogos pelo clube de Lisboa e vencido a Liga portuguesa de 2009/10 sob as ordens de Jorge Jesus, actual treinador das "águias". Depois disso, o defesa brasileiro defrontou três vezes o Benfica nas competições europeias e ajudou o Chelsea a vencer os três jogos, incluindo a final da UEFA Europa League de 2012/13 em Amesterdão.

David Luiz alinhado numa equipa do Benfica em  2010
David Luiz alinhado numa equipa do Benfica em 2010Icon Sport via Getty Images

• Pablo Marí, defesa espanhol do Arsenal, foi treinado por Jorge Jesus no Flamengo em 2019, conquistando o título da Série A brasileira e a Taça dos Libertadores.

• Jan Vertonghen passou oito anos no norte de Londres ao serviço do Tottenham, com 315 jogos disputados em todas as competições, antes de se transferir para o Benfica no último Verão. Nicolás Otamendi, outro reforço da defesa encarnada, chegou a Lisboa após cinco época ao serviço do Manchester City, onde conquistou sete troféus importantes.

• Adel Taarabt, jogou em Inglaterra no início da carreira, tendo alinhado em três clubes de Londres: Tottenham, Queens Park Rangers e Fulham.

• Granit Xhaka, do Arsenal, e Haris Seferović, do Benfica, são colegas na selecção da Suíça.

• Luca Waldschmidt e Julian Weigl, do Benfica, são internacionais alemães, tal como Mustafi e Bernd Leno, do Arsenal.

• Cédric Soares, internacional português do Arsenal, distinguiu-se em Portugal ao serviço do Sporting, grande rival do Benfica, e também da Académica de Coimbra.

• O Benfica é um dos seis antigos vencedores da Taça dos Clubes Campeões Europeus presentes na fase a eliminar da UEFA Europa League, sendo os outros Ajax, Estrela Vermelha, Manchester United, Milan e PSV Eindhoven.

• O Benfica também foi finalista da Taça UEFA de 1982/83, para além da UEFA Europa League de 2012/13 e 2013/14, enquanto o Arsenal foi finalista vencido da Taça UEFA de 1999/2000 e da UEFA Europa League 2018/19. Ambos os clubes foram batidos em finais da UEFA Europa League pelo Chelsea.

• A vitória do Arsenal em Dundalk, na sexta jornada, foi a 29ª na UEFA Europa League, da fase de grupos até à final, o melhor registo de todos os clubes ingleses na prova, mas três que o rival Tottenham, que disputou mais 11 jogos na prova.

• O médio Pizzi, do Benfica, partilha com Yusuf Yazıcı (LOSC Lille) a liderança da lista de melhores marcadores da presente edição da UEFA Europa League, com seis golos.