Final da Europa League: Como Antonio Conte transformou o Inter

"Ele exige o máximo, nos jogos e também nos treinos", disse Ashley Young.

Antonio Conte: "Dá para ver que ele é um vencedor"
Antonio Conte: "Dá para ver que ele é um vencedor" Inter via Getty Images

No Verão de 1997, Ronaldo transferiu-se para o Inter Milan. A sua primeira época nos "nerazzurri" foi sensacional, com 34 golos em todas as competições, o último deles a culminar uma exibição fantástica na final da Taça UEFA, ganha por 3-0 à Lazio.

Volvidos 22 anos e a história pode repetir-se, mas agora com Romelu Lukaku como protagonista, numa temporada em que já contabiliza 33 golos. O avançado belga tem dado nas vistas não só pelos golos mas também pela capacidade de trabalho.

Tudo isso qualidades que Antonio Conte, famoso por se dedicar totalmente ao trabalho, procurava num avançado quando foi contratado pelo Inter no Verão passado.

Adepto da defesa a três, Conte moldou o Inter com base no 3-5-2, com dois médios dinâmicos à frente do trinco e dois alas ofensivos. As jogadas são construídas desde a defesa, na tentativa de atrair o adversário e fazer com que este abra espaços que depois possam ser atacados com passes compridos. Lukaku é fundamental neste sistema, pois para além de finalizar com mestria também é capaz de segurar a bola e libertar os colegas.

A equipa de Antonio Conte falhou o acesso aos oitavos-de-final da UEFA Champions League
A equipa de Antonio Conte falhou o acesso aos oitavos-de-final da UEFA Champions League©AFP/Getty Images

Apesar das desilusões na UEFA Champions League, onde ficou no terceiro lugar do grupo, e na Serie A, onde terminou no segundo lugar, Conte foi aperfeiçoando a equipa ao longo da temporada, combinando jogadores da casa com reforços e juventude com experiência. Desde que venceu o Getafe, nos oitavos-de-final, não mexeu no "onze" inicial.

Todos os golos do Inter rumo à final
Todos os golos do Inter rumo à final

Diego Godín, bicampeão da Europa League, é um dos pilares da equipa mas nem sempre foi indiscutível. "Para mim foi um desafio compreender o que Antonio Conte queria", disse após o triunfo sobre o Leverkusen. "É totalmente diferente da forma como joguei e me movimentei durante 15 a 20 anos. Mas mudei mentalmente e fisicamente, aprendendo imenso com o treinador. Ele é bastante exigente e tive de trabalhar mais do que nunca para ganhar o meu espaço".

Ashley Young está a desfrutar da sua passagem pelo Inter
Ashley Young está a desfrutar da sua passagem pelo InterInter via Getty Images

Também Ashley Young, que tem dominado o flanco esquerdo e é crucial para a manobra ofensiva, já com quatro golos e cinco assistências, ficou impressionado com o empenho de Conte. "Ele exige o máximo, não só nos jogos como nos treinos. Dá para ver que ele é um vencedor. Quer ganhar e exige isso aos jogadores, incutindo uma mentalidade vencedora".

Também os mais novos têm beneficiado com o técnico, com explicou Nicolò Barella. "A sua chegada implicou o início de uma nova era para o clube. No meu caso, aprendi com os erros que cometi, mas Conte melhorou a minha mentalidade e, por consequência, a forma de jogar. Dantes era mais instinto puro, mas agora jogo de forma mais inteligente".

O Inter já brilhou intensamente nos palcos europeus, onde conta com três Taças dos Clubes Campeões Europeus e três Taças UEFA, orientado por nomes icónicos como Helenio Herrera, Giovanni Trapattoni ou José Mourinho. O próximo a deixar a sua marca será Conte?

"Trabalhámos imenso durante o estágio antes da fase final. Foi duro, mas agora estamos a ser recompensados por esse esforço. Fisica e tacticamente todos estão a 100 por cento e prontos para a luta", concluiu Lukaku.

Este artigo faz parte do programa oficial da final da UEFA Europa League, que já está disponível para encomenda.