O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Sevilha 2-0 Roma: Espanhóis garantem apuramento

O clube espanhol que já conquistou por três vezes a UEFA Europa League passou aos quartos-de-final graças a uma exibição dominadora em Duisburgo.

Resumo: Sevilha 2-0 Roma
Resumo: Sevilha 2-0 Roma

Os golos marcados na primeira parte por Sergio Reguilón e Youssef En­-Nesyri permitiram ao Sevilha, que já conquistou por três vezes a UEFA Europa League, bater a Roma e passar aos quartos-de-final.

Sevilha - Roma: Como tudo aconteceu

Resumo do jogo

Julen Lopetegui comemora o triunfo com os jogadores
Julen Lopetegui comemora o triunfo com os jogadores AFP

A equipa espanhola não atingia os quartos-de-final desde a última vez que conquistou o troféu em 2016, mas teve um excelente início de jogo no MSV Arena, tendo já ameaçado várias vezes quando inaugurou o marcador aos 22 minutos. Éver Banega fez um excelente passe a toda a largura do relvado e permitiu a desmarcação de Reguilón. O defesa-esquerdo evitou dois adversários e bateu Pau López com um remate colocado junto ao primeiro poste.

A Roma reorganizou-se mas, quando estava a começar a equilibrar o jogo, sofreu novo golo. Lucas Ocampos evitou a tentativa de desarme de Roger Ibañez pela direita e Pau López não conseguiu segurar o cruzamento, com a bola a sobrar para En-Nesyri, que só teve de empurrar para a baliza.

O Sevilha ficou com uma vantagem que nunca esteve en risco de perder e poderia ter voltado a marcar quando, perto do final, Banega marcou um livre de forma exemplar, mas a bola foi devolvida pelo poste. A frustração da equipa de Paulo Fonseca acentuou-se nos segundos finais, quando Gianluca Mancini foi expulso após um duelo aéreo com Luuk De Jong.

Reacções

Sergio Reguilón depois de inaugurar o marcador
Sergio Reguilón depois de inaugurar o marcadorPOOL/AFP via Getty Images

Sergio Reguilón, defesa do Sevilha: “Fizemos uma exibição completa, em todos os aspectos, tanto a atacar como a defender. Agora temos de recuperar bem porque temos outra final dentro de quatro dias. Todos podem estar orgulhosos desta equipa, pois dá sempre o máximo em campo. Podemos chegar longe com este excelente grupos de rapazes e com toda a gente que nos rodeia. Espero vencer a Europa League com o Sevilha. Cada um de nós é uma roda na engrenagem”.

Youssef En-Nesyri marca o segundo golo do  Sevilha
Youssef En-Nesyri marca o segundo golo do SevilhaPOOL/AFP via Getty Images

Edin Džeko, capitão da Roma: "[O que correu mal?] Tudo. Tudo porque nunca estivemos no jogo, do início ao fim. Fomos comidos em tudo. Nunca estivemos no jogo. Claro que nos falta alguma coisa e todos temos de nos questionar. Estou desiludido porque não fizemos um bom jogo. Nunca estivemos na luta, é isso que me deixa mais desiludido”.

Estatísticas principais

  • O golo de Reguilón foi o primeiro que marcou, ao sexto jogo, nas competições de clubes da UEFA. O defesa-esquerdo apontou três golos em 2019/20 e, depois de também ter marcado ao Valência na última jornada da Liga espanhola, também marcou pela primeira vez em dois jogos consecutivos.
En-Nesyri é felicitado depois de fazer o 2-0
En-Nesyri é felicitado depois de fazer o 2-0Getty Images
  • En-Nesyri marcou em dois dos três jogos que disputou na UEFA Europa League.
  • O Sevilha está pela quarta vez nos quartos-de-final, menos um que o recorde da UEFA Europa League que pertence ao Benfica.
  • Sempre que o clube espanhol atingiu os quartos-de-final - em 2014, 2015 e 2016 - acabou por conquistar o troféu.
  • Esta é a terceira campanha consecutiva da Roma que termina nos oitavos-de-final, após as épocas de 2014/15 e 2016/17. Os italianos nunca marcaram presença nos quartos-de-final da UEFA Europa League.

Equipas

Sevilha: Bounou; Jesús Navas, Koundé, Diego Carlos, Reguilón; Banega, Fernando, Jordán; Ocampos (Vázquez 90+6), En-Nesyri (De Jong 90+3), Suso (Munir 67)

Roma: Pau López; Mancini, Ibañez, Kolarov (Villar 78); Bruno Peres, Diawara (Pérez 57), Cristante, Spinazzola; Zaniolo (Pellegrini 57), Mkhitaryan; Džeko

O que se segue?

O Sevilha vai discutir com o Wolverhampton uma vaga nas meias-finais às 20h00 GMT de terça-feira em Duisburgo.