Atlético prepara-se para testar a fortaleza de Hannover

O treinador do Atlético de Madrid, Diego Simeone, mostrou a sua preocupação pelo grande registo do Hannover em casa, agora que a sua equipa se prepara para defender o 2-1 da primeira mão.

O treinador do Atlético Diego Simeone mostrou-se bem disposto na conferência de imprensa de antevisão do encontro
O treinador do Atlético Diego Simeone mostrou-se bem disposto na conferência de imprensa de antevisão do encontro ©Getty Images

A fortaleza da Hannover Arena é a principal preocupação do treinador do Club Atlético de Madrid, Diego Simeone, que vê a sua equipa estar cada mais perto da final da UEFA Europa League, onde a equipa de Tiago, Sílvio e Pizzi esteve e venceu em 2010.

O Hannover 96 venceu cinco e empatou dois dos seus sete jogos em casa na Europa e apesar de terem de dar a volta ao 2-1 da primeira mão para terminar o sonho do Atlético em repetir Hamburgo, Simeone afirma que os quartos-de-final estão longe de estar teminados.

"Os adeptos são muito apaixonados pela sua equipa e não é coincidência não perderem em casa há meses", afirmou. "Temos que ver a Bundesliga para ver quão fortes ele são".

Com efeito, o poder do Hannover no seu estádio não se confina às provas europeias. Eles são a única equipa que não perdeu em casa na Bundesliga esta temporada e o "playmaker" do Atlético, Diego, que já passou pelo SV Werder Bremen e pelo VfL Wolfsburg, sabe bem como as coisas serão na quinta-feira.

"Os números falam por si e, com os adeptos por trás, sabemos que vai ser um encontro difícil", avisou. "O melhor que temos a fazer é esquecermos a nossa vantagem. Temos que ser inteligentes e jogar para ganhar, como sempre fazemos".

O treinador do Hannover, Mirko Slomka, não espera nada de novo. "Já os vi jogar muitas vezes e não penso que joguem à defesa, "disse. "Estão privados de três jogadores importantes [Arda Turan, Gabi e Juanfran, todos por castigo], mas o Atlético pode e vai substituí-los como deve ser. No entanto isso pode ser uma pequena vantagem para nós, pois vimos a sua grande importância na primeira mão.

"O Arda Turan ataca muito bem e causou problemas ao Manuel Schmiedebach na primeira mão. O Gabi é um importante médio centro que talvez não desponte à primeira vista, mas é dos que assume o jogo e é uma peça importante pela sua experiência".

O que poderá o Hannover ganhar com as ausências do adversário é, no entanto, algo que Slomka não consegue quantificar. "Posso ter sido professor de matemática, mas calcular percentagens nunca foi o meu forte".

A história é algo mais fácil de criar, pelo menos é essa a opinião do avançado do Hannover, Didier Ya Konan, que afirmou "Podemos fazer história amanhã à noite e cada um de nós quer muito fazê-lo".